Logística na Coreia do Oeste

Como o Estado não divulga a lista de Pedrógão…

Seguradoras não conseguem pagar às famílias porque Estado mantém lista em segredo:

A não divulgação da lista oficial de vítimas mortais pelo Estado está a bloquear a chegada de ajuda monetária às vítimas de Pedrogão. Luís Marques Mendes revelou na SIC uma queixa da Associação Portuguesa de Seguradores às autoridades. Nádia Piazza, presidente da futura associação de apoio às vítimas, vai pedir audiências ao Presidente da República e outras entidades.

O dinheiro dos donativos não está a chegar a Pedrógão. Os familiares das vítimas de Pedrogão não estão a ter acesso nem aos fundos doados, nem aos seguros.

596100.pngLamentável!

Nota: a lista parcial de vítimas foi já publicada pelo Jornal i. E já tem mais de 64 nomes.

Anúncios

Os Sapos de Jerónimo e Catarina

Sapos Jerónimo e Catarina

A coleção de vídeos ridículos de Catarina a defender o governo está a ficar grande.

Aceitam-se sugestões do melhor nos comentários.

Trumpgate #37 – A visão de um Progressista

Gosto de ler sobre um assunto diversos pontos de vista.
Aqui fica mais um, de alguém que não gosta de Trump (ou “Donnie Tiny Hands” nas palavras dele), que lê a comunicação mainstream, mas que vai mais fundo. Aconselho:

Fico à espera dos que me vão dizer que este vídeo não é credível porque estes três são grande fãs de Trump. 🙂

Nota: Para evitar isto, obviamente este artigo complementa este meu e este do Bruno.
Leitura adicional: Ensaio sobre a Cegueira Política (Bruno no Jornal Económico)

No iPhone do Ricardo…(14) Alex Kidd

Querem Retro gaming? Isto sim, é retro:

No iPhone do Ricardo… (13) Courtyard, Doom2

Do original This Love – Pantera, usada no mapa 18, uma música negra:

A Verdade faz-vos-á Racistas (!)

San Fran Transit: We Refuse To Release Crime Surveillance Videos Because It Will Make People Racist.

So, when Allen pressed for the rationale behind withholding the important evidence from the public, she was eventually told the release of the videos “would create a racial bias in the riders against minorities on the trains.”

In an email, Allen inquired: “I don’t understand what role the color of one’s skin plays in this issue [of whether to divulge information]. Can you explain?”

“If we were to regularly feed the news media video of crimes on our system that involve minority suspects, particularly when they are minors, we would certainly face questions as to why we were sensationalizing relatively minor crimes and perpetuating false stereotypes in the process,” responded BART Assistant General Manager Kerry Hamill.

Muito bom. Vídeos que vão contra os interesses de uma instituição não podem ser divulgados. Porque é que ninguém se lembrou disto antes?

Israel não é Politicamente Correcto

Sinal dos tempos este artigo no The Jerusalem Post: FRENCH GROUPS TO PROTEST NETANYAHU ATTENDANCE AT PARIS HOLOCAUST CEREMONY. Exemplo:

The president of the French Palestinian Solidarity Association (AFPS), Bertrand Heilbronn, dismissed the rationale behind Netanyahu’s attendance at the ceremony in a joint letter with French-Jewish historian Dominique Vidal.

“In what way does this event concern Israel? The state didn’t exist at the time [of the Holocaust]. Israel cannot present itself as the sole inheritor of the victims of the Holocaust,” the letter read.

“The head of the Israeli government, who is from the Right, the far-Right of Israel, has no place at the commemoration of the roundup at Vel’ D’Hiv,” concluded the letter.

99457897

E para quem acha que este fenómeno é exclusivo de organizações radicais, aqui fica um artigo de opinião no “respeitável” e “centrista” New York Times: I’m Glad the Dyke March Banned Jewish Stars. Excerpto:

One of the women who was asked to leave the Dyke March, Eleanor Shoshany Anderson, couldn’t understand why she was kicked out of an event that billed itself as intersectional. “The Dyke March is supposed to be intersectional,” she said. “I don’t know why my identity is excluded from that. I felt that, as a Jew, I am not welcome here.”

She isn’t. Because though intersectionality cloaks itself in the garb of humanism, it takes a Manichaean view of life in which there can only be oppressors and oppressed. To be a Jewish dyke, let alone one who deigns to support Israel, is a categorical impossibility, oppressor and oppressed in the same person.

Trumpgate #37

Creio que o herói libertário Stefan Molyneux disse aqui melhor do que eu diria.

Investigue-se tudo. Extraiam-se todas as consequências. Obviamente.
Agora, se ouvirem o vídeo creio que terão uma boa perspectiva do que está em causa.

CNN – um desastre em câmara lenta

Esta é a história daquela queda é chamada “A queda da CNN”. Pode não ser o fim, mas depois destes desastres, nunca mais o mundo vai olhar para a CNN da mesma forma. Note-se que vou focar nos eventos mais recentes. Assim, eventos como a história de Kathy Griffin e as suas consequências ficam de fora.

A saída dos 3 jornalistas (22 a 26 Junho)

Em 26 de Junho a CNN aceitou a resignação de 3 “jornalistas de investigação”: Thomas Frank, Eric Lichtblau, and Lex Haris. O motivo: os três tinham escrito uma história de uma faceta da narrativa Trump-Russia, que alegadamente ligava Anthony Scaramucci a um fundo de investimento russo. A CNN aceitou o artigo a 22 de Junho mas depois pediu desculpa quando ameaçada com um processo e deixou online esta nota editorial.
(Ler mais: WaPo, LATimesBreitbart)

O Ataque do Project Veritas (26 a 30 Junho)

James O’Keefe é um fervoroso adepto de Trump. Isto dito, o relevante não é o que ele diz mas o que os trabalhadores da CNN dizem a ele. Em 26/Jun, foi divulgado o vídeo em que John Bonifield de Atlanta disse que a narrativa russa era BS. Em 28/Jun, foi divulgado o vídeo em que Van Jones disse que a narrativa russa era um “nothing burguer”. Em 30/Jun, foi divulgado o vídeo em que Jimmy Carr afirmava que os eleitores são estúpidos como a m…. Que depois em 5/Jul ele (Jimmy Carr) agravou e desenvolveu (!). Numa luta pela credibilidade, estes foram duros golpes. A lição é que a CNN não tem ética, a história russa existe para manter os democratas a assistir, e que internamente não existe o mínimo respeito pelos seus clientes.

O Tweet do Ano (2 de Julho)

O Twitter é uma rede ideologicamente democrata (Trump banido? Nov, Dez, Jan, Fev, Mar, Abr, Mai, Jun, Jun2, Jul). No entanto, o tweet mais retweetado da história é de Trump: 602mil curtidas, 369mil partilhas, 144mil comentários (Ver Tweet). A resposta imediata foi chamar Trump de imaturo. Mas o pior foi o que aconteceu depois.

#CNNBlackmail (4 de Julho)

A CNN decidiu investir os seus recursos de pesquisa em perseguir o anónimo que fez o vídeo. Descobrindo-o, publicou este infame artigo. Muito mau. Resumindo: 1) encontrámo-lo, 2) só não publicamos a informação porque pediu desculpa e tememos pela sua segurança, mas… 3) se ele alguma vez reincidir publicaremos os seus dados pessoais. Sim, a CNN agora é uma entidade religiosa que ameaça lançar os seus fundamentalistas atrás de quem a blasfema. Nesse dia, #CNNBlackmail foi o trending term no Twitter. Todo o espectro político considerou este acto um erro. Ex: Julian Assange, Jimmy Dore (wow), Styxhexenhammer666, Stefan Molyneux, The Hill, German Lopez (Vox)Vox,… Esta burrice é de quem não compreende o fenómeno do trolling.
PS: Ah, e sim: identificaram o gajo errado.
PS2: Ah, e o mesmo “jornalista” Andrew Kaczynski tem umas histórias mal contadas no seu historial (ataque, defesa).

II Meme War (5 de Julho – …)

CNN Criminal News Network

Depois de Gamer Gate (2015), e da Great Meme War (2015-2016), 2017 parece ser o ano da guerra à CNN.
Há literalmente milhares de exemplos. Para não me alongar , fica aqui uma intro e um ex com as principais figuras da estação:

Googlem “Meme War CNN” ou “CNN Blackmail” ou “CNN Kekistan” e verão.

CNN Boycott (5 de Julho – …)

Agora a internet está-se a organizar para a atingir onde dói: ratings e boicotes a quem lá fizer publicidade. Será que se meter com um grupo que

Aquele Documentário sobre a Síria (9 de julho)

A prova de que tudo corre mal para a CNN? Os aliados no site Salon publicaram este artigo sobre a integração de um membro da Al-Qaeda no documentário Undervover in Syria sobre a Síria que ganhou um Peabody Award.

Tanto para escrever ainda e tão pouco tempo. Mas certamente este tema não se esgota aqui.

CNN vs Internet – O Pedido de Desculpas satirizado

Merkel defende Ivanka a representar na G20

Merkel, a responsável pela organização da conferência, defende a presença de Ivanka a representar os EUA no G20, conforme aqui reportado. Parte final do artigo:

“Ivanka Trump was part and parcel of the American delegation, so that is something that other delegations also do. It’s very well known that she works at the White House and is also engaged in certain initiatives.”

A photo of the first daughter sitting beside British Prime Minister Theresa May and Chinese President Xi Jinping surfaced on Twitter, drawing some criticism, including from aides to former President Barack Obama.

Cabinet officials typically replace the president at high-level sessions when a stand-in is needed. Ivanka serves as an unpaid adviser to her father in the White House.

“Ivanka was sitting in the back and then briefly joined the main table when the president had to step out,” a White House official said in response to the photo.

The topic at hand reportedly concerned one of Ivanka Trump’s projects, the World Bank finance initiative for women entrepreneurs.

Ou seja: 1) é habitual, 2) foi por breve período, 3) foi num assunto que ela conhece bem.

Curiosamente as críticas vieram de Obamistas, geralmente defensores da igualdade para as mulheres… até que a mulher elevada seja uma de direita.

IvankaAndFriendsAtG20

Trump domina Putin

Como é bem conhecido, Trump é o tipo de macho alpha que domina qualquer interação, seja ela no domínio americano ou internacional. No G20, não houve excepções e todos os especialistas de linguagem corporal concordaram com essa superioridade de Trump: sobre May, sobre Merkel, ou sobre Putin

Para exemplo fica aqui a análise que a BBC – dificilmente um “media pró-Trump” – fez sobre as interações com Putin:

Apoiante de Bernie sobre Trump e Rússia no G20

Reparem como são cegos os grandes media em Portugal: até estes apoiantes de Bernie, progressistas até ao tutano mas cujas fontes não se esgotam na CNN e NYT, veem como histórico e muito positivo o dia de hoje. Ignorem os comentários progressistas e ouçam os comentadores… e depois comparem com o que ouvem na televisão portuguesa. Revelador.

No iPhone do Ricardo… (12) Clubbed to Death, Rob Dougan

Quem não se lembra de vídeos como este ou este sobre Ron Paul? Esta é a música:

Lágrimas Socialistas sobre o encontro Trump-Putin. Enjoy


Portanto, Trump vai ter o apoio de todos os líderes que já cumprimentou para vencer em 2020 😉

Fake News na Polónia

Era óbvio. Mas ainda assim o líder Polaco para evitar interpretações de “jornalistas” facciosos veio esclarecer. Ao que chegamos…

No iPhone do Ricardo…(11) The John Galt Theme, Elia Cmiral

Kathy Griffin – o João Quadros americano foi longe demais

kathy-griffin-cartoon_orig

Primeiro, foi a imagem. Depois o pedido de desculpa (claramente falsa). Depois foram os ataques à esquerda (1, 2) e à “direita” (Fox). E aquela conferência de imprensa. E a controvérsia sobre Baron e o que ela tinha dito antes. E agora que a poeira assentou, são estas as opções da “humorista”.

Sobre este episódio, que provavelmente não viram na comunicação social portuguesa (lol), apraz-me apenas fazer os seguintes comentários:

  1. É legitimo gostar ou não de pessoas como o Presidente Obama ou o Presidente Trump. Sobretudo como Libertário. Incitações à violência é que não.
  2. Esta senhora foi longe demais. Aquela reação de Baron matou a carreira dela e meritoriamente. E não se perdeu nada.
  3. Que eu saiba, toda esta situação não passou na comunicação social portuguesa. Esta sempre foi enviesada para os democratas (para as elites de Clinton mais do que para a base progressista de Bernie Sanders pelo que me apercebo). Críticas a Trump passam e são aumentadas, este caso não passou. Critérios “editoriais”…
  4. Johnny Depp também já pediu desculpa, caso que foi comparado com este. A maré, na América, está a virar contra a violência gratuita.
  5. João Quadros tem uma conta de Twitter que já seria motivo para banir centenas de Milos Yiannopoulos. Mas este é intocável. Vivemos num campo muito inclinado.

 

Anita Sarkeesian – How to be a Feminist

Se eu dissesse que uma feminista disse isto, ninguém acreditaria. Felizmente, no Séc.XXI temos a possibilidade de ver o vídeo:

É claro que o melhor é aos 6m40.
Bónus: Anita Sarkeesian remixed.

Cassie Jaye – The Red Pill Movie

CassieJayeCassie Jaye era uma feminista. Agora deixou de ser, como podem comprovar neste vídeo memorável. Agora dá entrevistas a Stefan Molyneux e ao Rubin Report. O que aconteceu? Simplesmente foi procurar MRA (men right activists) para provar a existência da patriarquia e odiadores de mulheres… e acabou a fazer um documentário muito interessante sobre o enviesamento da sociedade em favor das mulheres, que recomendo fortemente.
The Red Pill Movie (SITEwiki, imdb, YT) pode ser visto na net. Aqui fica o trailer alargado:

PS: Nem comento todos os protestos e cancelamentos forçados de exibição, sobretudo na Austrália. Lamentáveis.
O super-Feminismo vigente, que nem sequer aceita discussões, começa a perder o seu monopólio no espaço público.

Miley Cyrus – Sinais dos tempos

Durante a Presidência Obama e a ascensão de Hillary, o cool era ser “Rebelde”. Há muitas imagens na internet da evolução de Miley Cyrus. Vejamos algumas:

Continue reading “Miley Cyrus – Sinais dos tempos”

Projecto Veritas – Produtor CNN diz que a narrativa Russa é treta

Em Portugal, os correspondentes em Washington estão sempre a falar na ligação Russa (muito me ri quando ligaram a demissão de Comey a 2 factores, ambos ligados à Russia). Fico agora à espera do que vão dizer sobre o descalabro da narrativa russa.

Ah, e já agora, pedia o favor de colocarem nos comentários todos os artigos escritos em Portugal sobre a demissão destes 3 jornalistas.

O campo inclinado

Campo inclinadoMorreram 64 pessoas (talvez mais), num fogo misterioso (trovoada seca? fogo posto?), em que o SIRESP contatado pelo PM quando era MAI falhou redondamente (como já se falava na TVI em 2014), a ministra da área provou não ter capacidades para lidar com a situação  e a ilibação das culpas por Marcelo começou antes ainda de se saber coisa alguma.

Tudo normal e o Bloco apenas pede chuva.

Passos Coelho deu uma informação errada pois confiou num terceiro.

Cai o Carmo e a Trindade.

*suspiro*

Laci Green – A ex-líder Feminista

Laci Green1Laci Green já foi uma das mais famosas e seguidas feministas do planeta. Nesta lista por exemplo, aparece em 2º lugar atrás da inesquecível Anita Sarkeesian. Era presença frequente em seminários, legacy media (inc MTV), e todo tipo de grupos económicos com interesse em virtue signalling.

Mas não mais. Este ano já debateu com Blaire White (transgênero anti-feminista), mas depois de uma pausa lançou este vídeo e aí sim começou o descalabro, aqui comentado pela própria.

Laci Green Sargon of Akkad

Resultado? Há todaumasériedeartigos de abusos que ela tem recebido de ex-amigos, todos muito aceitantes e compreensivos de todas as opiniões anteriores dela, mas que agora a atacam ferozmente de forma vil e persecutória – no fundo terminando o processo de “Red pilling” começado no carregamento do vídeo inicial.

A foto ao lado é com Sargon of Akkad. Sargon of Akkad. Um dos maiores anti-SJW e anti-feministas. O mesmo a quem Anita Sarkeesian esta semana na VidCom 2017 chamou de Garbage Human sem ele ter sequer dito nada (Sargon, Tim Pool, outro, mais outro)

Tudo isto é muito bom sinal. Há aqui uma abertura a uma discussão aberta, franca, e sem atribuição a priori de rótulos que quase me faz acreditar num futuro melhor. Porque todos temos os nossos momentos misóginos, misándricos e até sexistas (para um lado ou outro), mas tudo seria melhor se argumentássemos calmamente antes de partir para a rotulagem.

No iPhone do Ricardo…(10) The easy winners,Scott Joplin

No iPhone do Ricardo… (9) Summer of 78, Yann Tiersen

A música que um Liberal usa no vídeo do casamento? Faz agora um ano usei esta:

GamerGate to Trump

Um artigo introdutório para quem vive fora da internet, via CNET.
Fenómenos como o que elegeu Trump não acontecem por acaso.

No iPhone do Ricardo…(8) Ride of the Rohirrim, Howard Shore

Fica melhor com as vozes e os sons do filme:

A perda da narrativa da esquerda

constantinoRodrigo Constantino, na Isto É faz um excelente retrato da Hipocrisia da Esquerda Brasileira (e mundial) e da decadência moral que ela actualmente passa.
Excerpto:

A extrema esquerda vive dias de profunda angústia. Não é mais capaz de lotar as ruas com seus protestos, mesmo colocando show grátis de septuagenário da MPB e artista global para bater selfies. Só chama a atenção mesmo quando adota a estratégia do quebra-quebra, com a convocação paga com mortadela dos marginais ligados aos sindicatos e MST.

Essa decadência se deve em parte ao avanço das redes sociais, que permitem a exposição da hipocrisia dessa turma de “intelectuais” e artistas engajados, antes protegidos pela hegemonia esquerdista na imprensa. Agora, com direito ao contraditório, fica evidente a perda da narrativa desses socialistas, que sempre viveram só de narrativa, já que seus resultados foram invariavelmente terríveis.

Como essa extrema esquerda pode, por exemplo, gritar por “Diretas Já”, se defende o regime de Maduro na Venezuela ou mesmo Cuba, a ditadura mais longeva e opressora do continente? A democracia e a “vontade do povo”, como podemos perceber, não passam de um engodo, um slogan bonito para enganar trouxas – os que restaram.

Que tal o combate à corrupção, a velha bandeira da ética? Como alguém vai fingir que condena a corrupção se poupa Lula, o chefe da quadrilha petista, a quem Joesley Batista, da JBS, diz ter dado US$150 milhões na Suíça? Essa bandeira está completamente esgarçada. A extrema esquerda é conivente com o crime, desde que o criminoso também seja da esquerda radical.

No iPhone do Ricardo…(7) The Boys, Girls Generation