Saí um Nobel para Blatter

putinblatter

 

Relações que fazem sentido e que dão frutos.

Russian president Vladimir Putin believes FIFA president Sepp Blatter is worthy of the Nobel Prize.

“I think people like Mr. Blatter or the heads of big international sporting federations, or the Olympic Games, deserve a special recognition.” Putin said on a Swiss television station, according to Reuters. “If there is anyone who deserves the Nobel prize, it’s those people.”

Putin also said he doesn’t believe Blatter is personally guilty of corruption despite a widespread corruption scandal engulfing FIFA.

Em Loures também há festa rija

North Korea Elections Achieve 99.97% Turnout

Voters in North Korea’s local elections “dance and sing” their way to the polls, where they have one candidate to choose from. (…)

The elections were Mr Kim’s first at a local level since he inherited the position in 2011, with voters reportedly  “singing and dancing” as they cast their vote at polling stations “clad in a festive atmosphere”.

Pyongyang’s official Korean Central News Agency said: “All participants took part in the elections with extraordinary enthusiasm to cement the revolutionary power through the elections of deputies to the local people’s assemblies”. (…)

Mas afinal… onde é que é o túmulo da Nossa Senhora de Fátima?

Geronimo Jeronimo

Geronimo, ou Jeronimo. Tem um mosteiro em sua honra em Lisboa, parece

Perguntas dos turistas que nos visitam. Eles querem e não conseguem saber:

  • Onde é o túmulo da Nossa Senhora de Fátima?
  • Mosteiro dos Jerónimos foi feito em honra do Índio Jerónimo?
  • Cristo está sepultado nos Jerónimos?
  • D. Pedro IV é D. Pedro I no Brasil por causa do fuso horário?
  • Que mouro ou romano construiu a Torre dos Clérigos?
  • Como é que Salazar matou D. Carlos (em 1908)?
  • Qual é o autocarro que faz Lisboa – Madeira?
  • Quando foi a Revolução dos Escravos? Em 1974?

Mais um dos inúmeros problemas de termos turistas a mais =)

Insultos aos salvadores do governo grego

Greek politics 2015

Pequeno carro da oposição ajuda governo a passar medidas anti-populares do governo do Syriza. Enquanto isso, o Syriza continua a insultar a oposição com insultos como colaboracionistas ou nazis.

Em Portugal também acontece este nível de insultos a quem, mal ou bem, está a salvar o país da bancarrota. Mas na Grécia neste momento ainda é mais evidente: a direita grega apoia o governo do Syriza, sem o qual aquele nem andava, e ainda é “nazi”.

PS: Nazi quer dizer, literalmente, nacional socialista. O que ainda consegue adicionar mais um nível de ironia neste episódio.

 

Foram Charlie

A rendição de Charlie Hebdo ao terror islâmico

No more Muhammad comics, says Charlie Hebdo editor Sourisseau

“Charlie Hebdo” editor Laurent Sourisseau has told “Stern” magazine he will no longer draw cartoons of the Muslim prophet Muhammad. Souriseau’s statement comes six months after a deadly attack on the magazine’s offices.

O Tsipras já não é fixe

À atenção dos votantes e restantes reforços portugueses do Siryza, antigamente reconhecido como o partido da felicidade e do amor cidadão. Colunista do Publico (espanhol) aconselha acções curiosas ao Primeiro Ministro grego.

Normalmente los políticos que eligen sucidarse ante el público optan por el revólver. En 1987, en mitad de una rueda de prensa, Budd Dwyer sacó una Magnum de una bolsa de papel, advirtió a los presentes que lo que venía a continuación podía resultar desagradable y acto seguido se pegó un tiro en el paladar. Alexis Tsipras ha preferido su arma favorita: la democracia. Varios miembros de su gobierno ya habían dimitido y la plaza Syntagma ardía como en los viejos tiempos. Antes de la furibunda votación en el parlamento griego, más de la mitad de los dirigentes de Syriza renegaron del humillante acuerdo con el Eurogrupo. En ese NO, tan rotundo como el del pueblo griego en el ya célebre y desvaído referéndum dominical, se oían los ecos de la célebre admonición de Churchill a Chamberlain después de que volviera de firmar su lamentable pacto con Hitler. Entre la ruina y el deshonor, habéis elegido el deshonor. Y tendréis la ruina. (…)

Al final de la partida de póker, en el envite decisivo, Tsipras se quedó sin voz, sin hígado y sin agallas. Como si lo que hubiera regresado a Atenas, más que un presidente, fuese un Caballo de Troika. Como si Leónidas se hubiera transformado de repente en Efialtes. En la estrategia de faroles suicidas que había planteado Syriza no había otra salida que el precipicio: abandonar el euro y dejar a los deudores con un palmo de narices. Era la última bala, la única, una puerta que daba al corralito y a la ruina, sí, pero también a la libertad y a esa luminosa sentencia de Tácito: “Es poco atractivo lo seguro, en el riesgo hay esperanza”. Ahora, con la claudicación, no quedan más opciones que la miseria, el vasallaje, la izquierda europea desmantelada, el IV Reich triunfante y un Amanecer Dorado en el horizonte. Tsipras dijo a sus diputados horas antes de la votación decisiva: “Si no votáis a favor de las medidas hoy, me será muy difícil seguir como Primer Ministro”. En efecto, será mucho más fácil seguir como títere de Bruselas. Al menos Dwyer, después de hablar, tuvo la decencia de volarse la boca.

 

O caminho de Tsipras…

 

… pode ser magistralmente resumido nesta frase de Dogbert:

O Comunismo é o caminho mais doloroso entre o Capitalismo e o Capitalismo

Ou, adaptando ao caso em questão:

A renegociação grega é o caminha mais doloroso entre a Austeridade e a Austeridade.

The Dogbert Cartoon dt891212dhc0Original do cartoon aqui.

 

O humor alemão é tramado

Pessoal, vamos lá esclarecer uma coisa: nos dois últimos dias algumas pessoas tentaram chamar-me a atenção para o que acreditam ser uma imagem falsificada:

varoufakis_finger

A imagem é verdadeira e foi retirada de uma conferência em que Yanis Varoufakis participou a 15 de Maio de 2013, em Zagreb, mais de ano e meio antes de ser nomeado ministro das Finanças da Grécia. No video, o dedo aparece ao minuto 40:31 e, à sua maneira, faz todo o sentido. Relembro que ele ainda não exercia qualquer cargo político.

A polémica sobre o gesto só surgiu no final do mês de Fevereiro deste ano, em que um programa de humor alemão emitiu o video intitulado “V for Varoufakis” e onde aquele excerto da conferência foi incluído.

Quando confrontado por jornalistas alemães numa entrevista televisiva, Varoufakis negou o gesto e disse que se tratava de uma montagem. Um mês depois o mesmo programa de humor fez novo video (tem legendas em inglês). Desta vez, a brincadeira foi pegar no video original da conferência, apagar o dedo, depois dizerem que fizeram montagem e lamentando o caso. Mas a falsidade era, afinal, o pedido de desculpas. Inúmeros órgãos da comunicação social de todo mundo não perceberam a piada e reportaram o video como uma admissão de culpa. Para cúmulo do ridículo, até Varoufakis partilhou o video na sua conta do Twitter.

Incoerente, eu?

15/05/2014: “A minha cor favorita é o vermelho”
12/08/2014: “A minha cor favorita é o azul”
23/12/2014: “A minha cor favorita é o vermelho”
05/01/2015: “A minha cor favorita é o vermelho”
24/05/2015: “A minha cor favorita é o azul”
29/05/2015: “A minha cor favorita é o vermelho e o azul”
10/06/2015: “A minha cor favorita é o azul”

Incoerente, eu? Nada podia ser mais errado. Nas minhas intervenções tenho tido uma linha clara e coerente sobre a minha preferência de cores:
12/08/2014: “A minha cor favorita é o azul”
24/05/2015: “A minha cor favorita é o azul”
29/05/2015: “A minha cor favorita é (…) o azul”
10/06/2015: “A minha cor favorita é o azul”

Texto parvo? Talvez. Mas não tanto como este.

O que anda AC a beber?

877x658Para trocar “com” e “sem”?
Situação na Grécia é a «dramática ilustração» do que aconteceria em Portugal sem o PS, diz Costa.
Vídeo na TVI24.
Parece mais uma brincadeira do FuturoPMCosta.

Ontem, uma hora antes de Tsipras lançar o povo grego numa corrida desenfreada às caixas multibanco

Está de parabéns o Dinheiro Vivo pelo excelente timing na publicação desta entrevista. Screen Shot 2015-06-27 at 2.20.09 PM
(Ricardo Paes Mamede é professor no ISCTE e foi Director de Serviços de Análise Económica e Previsão do Gabinete de Estratégia e Estudos do Ministério da Economia e da Inovação em 2007 e 2008)

Respeitinho superior

O líder a conferir as perguntas. Imagem Wikipedia.

O líder a conferir as perguntas. Imagem Wikipedia.

Por decreto divino a junta militar que governa a Tailândia vai formar jornalistas. O objectivo da formação é dotar os escribas de capacidade para colocarem questões inofensivas ao deus na terra, o general Prayuth Chan Ocha. A entidade formadora, tem demasiado tempo livre.

La junta militar de Tailandia ‘enseñará’ a los periodistas a no hacer preguntas ofensivas  La junta militar que gobierna Tailandia desde el golpe de estado de mayo de 2014 se reunirá con un grupo de 200 periodistas para enseñarles cómo hacer preguntas que no ofendan al general Prayuth Chan Ocha, la máxima autoridad del país.

Winthai Suvaree, portavoz del autoproclamado Consejo Nacional para la Paz y el Orden, ha afirmado que la reunión tendrá lugar la próxima semana con un grupo de 200 periodistas locales y extranjeros para generar “entendimiento” con ellos y enseñarles cómo hacer preguntas que no incomoden al general, que hace varios meses llegó a amenazar con “ejecutar” a los reporteros que no digan la verdad.

O deus na terra Prayuth Chan-ocha, protagonizou a 22 de Maio de 2014 um golpe de estado que congelou os protestos anti-governamentais. Prometeu reformar o sistema político antes da celebração de novas eleições. A Tailândia vivia desde 2006 uma grave crise política causada pelo antigo Primeiro-Ministro Thaksin Shinawatra, que vive no exílio por forma a evitar cumpir a pena de prisão de dois anos a que foi condenado por crimes de corrupção. Os seus opositores acusaram-no também de dirigir o governo (chefiado pela sua irmã). Naquele período, os sucessivos governos eleitos apostaram na divisão profunda do país e apesar de terem vencido as eleições, sempre contaram com a oposição de parte da população, da elite monárquica e militar.
Pouco depois de tomar o poder político, numa operação de relações públicas, a Junta Militar explicou os motivos do golpe de estado. O destinatário da explicação foi a União Europeia (UE). O Conselho Nacional para a Paz e a Ordem – o nome oficial da Junta Militar – aproveitou uma reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, na qual foi abordada a situação tailandesa, para justificar a necessidade da sua acção como a única forma de colocar um fim na espiral de violência e de reformar o sistema político da Tailândia e de caminho as perguntas dos jornalistas.

 

Canhotos e canhotas unidos

É tempo de união no grande bloco das esquerdas

É tempo de avançar na verdadeira união no grande bloco das esquerdas

Jamais serão vencid@s. O João Teixeira Lopes, escreve um notável artigo de opinião em que apela à união na convergência e livre diversidade só possível na esquerda. Sempre contra a demogogia de quem pretende minar o combate das esquerdas. E vice-versa.

O BE, recorde-se, “é um movimento de cidadãs e cidadãos” que assume entre outras coisas fundamentais para a modernidade progressista a “forma legal de partido político” mas que também concebe ser reconhecido como “movimento” que inspira e é inspirado por “contribuição convergentes de cidadãos, forças e movimentos” que se comprometem com a defesa intransigente da liberdade e com a busca de alternativas ao capitalismo”. Para além dessa tarefa hercúlea de procura e dissimulação envergonhada do comunismo, o BE “pronuncia-se por um mundo ecologicamente sustentável ” e sonha com a “transformação social, e a perspectiva do socialismo como expressão da luta emancipatória da Humanidade contra a exploração e a opressão”. Honra seja feita ao BE, será difícil às outras forças de esquerda inovar tanto nos mesmos sonhos húmidos, chamando-lhes outros nomes.

Já o movimento Livre é personificado por Rui Tavares, eleito em 2009 deputado para o Parlamento Europeu como independente integrado na lista do Bloco de Esquerda. Em 2011, só Marx saberá as razões, abandona a delegação do Bloco de Esquerda no Parlamento Europeu, acusando o companheiro Francisco Louçã (na altura, coordenador único do BE) de promover uma “caça ao independente” e de ser incapaz de lidar com opiniões contrárias. Talvez por esse motivo, Rui Tavares e associados diversos lançam com sucesso aquilo que será o partido Livre, pois afigura-se urgente a criação de um novo partido, completamente diferente dos outros partidos e movimentos de esquerda. Para os mais desatentos, o Livre transborda novidade, pluralismo e originalidade. Só com o Livre o Povo será livre. Só com o Livre será possível ao Povo ter representantes poderosos que se batem por criar as verdadeiras oportunidades de desenvolvimento económico sustentável e em harmonia com a tragédia grega que dura há meia década só em capas de revistas fascizantes. Para o efeito serão criados infinitos e  abrangentes fóruns de discussão crítica de todos os temas – sem quaisquer medos – e que conduzam a uma nova sociedade que seja realmente diferente e igual de modo a provocar um abanão. Espermos pois  pela resposta unificadora do Partido Livre ao artigo do dirigente bloquista. Só assim é permitido sonhar, convergir e rir de tamanha diversidade unificadora.

Como um apoiante do Syriza seduz a Sara Sampaio

110143
Gajo do Syriza: Vai uma noite de sexo sem compromisso?
Sara Sampaio: Não.
Gajo do Syriza: Vá lá!
Sara Sampaio: Não.
Gajo do Syriza: Por favor!!
Sara Sampaio: Não.
Gajo do Syriza: Se me dizes que não outra vez, vou-me mesmo embora.
Sara Sampaio: Não.
Gajo do Syriza: E se for só sexo oral?
Sara Sampaio: Não.
(Sara Sampaio chama o segurança)
Gajo do Syriza: Vá lá!
(Gajo do Syriza apanha uns tabefes do segurança)
Sara Sampaio: Não, vai-te lá embora.
Gajo do Syriza: Por favor!!
(leva mais uns pontapés)
Sara Sampaio: Já disse que não!
Gajo do Syriza: OK, fazemos assim: eu vou para casa mastubar-me, pode ser?
Sara Sampaio: Faz como quiseres.
(Gajo do Syriza vai para casa ensanguentado e cheio de nódoas negras)

Conclusão do gajo do Syriza: “Chegamos a um acordo! Valeu a pena negociar.”

Os bons ensinamentos de Sepp Blatter

PutinBlatter

Alguns dias após Vladimir Putin ter vindo em defesa da máfia FIFA, alertando a humanidade contra o imperialismo norte-americano, o britânico Socialist Unity informa, de entre outros igualmente bons apontamentos,  que a re-eleição do Presidente da FIFA é uma lição para a democracia. A realidade supera a melhor comédia.

Blatter has played a key role in driving forward these efforts, which is why he’s earned the respect and loyalty of FIFA member associations throughout the developing world, and is why they refuse to participate in the campaign of demonization that has been waged against him over the past few years, What ‘they’ dismiss as patronage, others call the redistribution of resources and funds from the developed nations to the undeveloped nations, providing the latter with the ability to compete on the international stage. Even more important is how it has kept alive the dream in the hearts of millions of impoverished kids of a route out of poverty for them and their families via football.

The growing controversy over the decision to grant Qatar the privilege of hosting the 2022 World Cup cannot be denied, giving rise to legitimate questions over the bidding process and procedures. The abuse of migrant labour, employed on the construction of stadia and infrastructure for the 2022 tournament, is a matter of deep concern and unless strong action is taken by FIFA in response will undeniably leave a stain on the organization and international football. But here the West has little credibility also. Qatar, along with the other Gulf States, has long been guilty of such human rights abuses, while remaining close allies of the US, Britain, and France. The word for this state of affairs is hypocrisy.

What took place in Zurich was an attempt to seize the leadership of FIFA. It was an attempt driven less by justice and more by geopolitics.

Sadly for them, however, it failed. Sepp Blatter was re-elected. In the end democracy won.

Adenda: O mal voltou a fazer estragos: Sepp Blater demite-se quatro dias depois de ter sido eleito.

 

Da pena santificada de Mário Soares

soares

Continuam a sair, escritos absolutamente inéditos.

 

No passado dia 29 de maio estive, pela sexta vez, na prisão de Évora a visitar o meu amigo José Sócrates. Fiquei muito impressionado com a sua resistência e dinamismo ao fim de seis meses de prisão sem nunca ter sido ouvido pela justiça nem ter sido formalmente acusado do que quer que seja.

Ao fim de seis meses de prisão sem provas e sem qualquer fundamento que a justifique, é caso para nos interrogarmos porque é que o juiz Carlos Alexandre e mesmo o procurador Rosário Teixeira o mantêm preso, uma vez que não apresentam provas para o poder acusar e, muito menos ainda, para o manter em prisão preventiva. É também caso para o juiz Carlos Alexandre e o procurador Rosário Teixeira pararem para pensar e porem termo a esta situação.

Até ao dia 9 de junho devem ser reexaminados os pressupostos da prisão preventiva. Esse reexame, que a lei impõe, é uma excelente oportunidade para, dentro da normalidade processual, se pôr termo a uma situação que prejudica o país no plano nacional e internacional, que perturba a convivência democrática e constrange o lançamento e o desenvolvimento de projetos de investimento estrangeiro de que Portugal precisa urgentemente

Uma pequena notícia que corresponde a um enorme avanço

Nicolás Maduro a olhar para as coisas do progresso.

Nicolás Maduro a olhar para as coisas do progresso.

Na Venezuela, o camarada Haiman El Troudi assume a Vice-Presidência do Socialismo Territorial. A  ofensiva progressista é imparável.

El presidente Nicolás Maduro, informó que Elias Jaua deja el ministerio de las Comunas para asumir nuevas responsabilidades con el pueblo.

“Vamos Elias desde la profundidad del Pueblo, como siempre, como nos enseño nuestro Maestro-Padre, construyendo Victorias”, escribió.

En este sentido, anunció que la compañera profesora Rosangela Orozco asume la conducción del Ministerio de Comunas y Mov.Sociales.

Asimismo, en otro tweets también mencionó que la labor que venia ejerciendo Elia Jaua, en la Vicepresidencia del Socialismo Territorial la asumirá Haiman El Troudi “para mantener la Ofensiva”, puntualizó.

Gurbanguly Berdymukhamedov

Foto: Alexander Vershinin/AP

Foto: Alexander Vershinin/AP

Um nome, um líder, uma obra a reter.

Gurbanguly Berdymukhamedov gallops ahead in race to construct a cult of personality bigger than his predecessor’s, the late dictator Saparmurat Niyazov

Turkmenistan’s equestrian-mad leader has been honoured with a huge monument in the capital city, featuring his likeness atop a golden horse.  Cast in bronze and covered in 24-carat gold leaf, the statue of Gurbanguly Berdymukhamedov soars over 20 metres from the ground and is perched on an outcrop of white marble cliff.  Berdymukhamedov, who has run the country since 2006 and is accused of presiding over one of the most pervasive personality cults in the world, is widely known as Arkadag, or the patron.

 

E para temperar o guisado?

Estive a pensar muito, e cheguei à conclusão que uma verdadeira direita tem de ser de esquerda.

Estive a pensar muito, e cheguei à conclusão que uma verdadeira direita tem de ser de esquerda.

De uma forma preocupada e enternecedora, talvez galvanizado pelo dr Sampaio da Nóvoa, o dr Pedro Lains também pensou o país, em particular a direita, e fez o enorme favor de nos informar sobre qual deverá ser o nosso posicionamento político neste Portugal aberto e modernaço. Baliza, contudo, qualquer ousadia radical — nada que ultrapasse «Manuela Ferreira Leite no económico e social», pede-nos. Idealmente deveríamos ser todos uma espécie de Adriano Moreira. Não indo eu a tempo de servir sob Salazar e seguidamente renegar e converter-me ao social-centrismo, dou-me por excluído. Tudo somado, o dr Lains, na sua bela quimera, sonha com uma direita que no fundo é de esquerda, excepto quando se trata de retirar as cruzes das salas de aulas das escolas públicas — aí há margem para a direita ser direita.

Aproveitando a senda altruísta do dr Lains, que se preocupa em pensar a direita, o que aliás faz dele uma figura presidenciável, gostaria de lhe pedir conselhos também para o guisado de borrego que estou a preparar. Em particular, sobre o tempo de colocação da noz-moscada. No início ou no final da cozedura? No início provavelmente inflará demasiado os seus sabores profusos na comida, no final perderá o saveur — e nós não queremos que perca o saveur, pois não, dr Lains? Já agora, e se o seu enorme altruísmo ainda não tiver esgotado, queira por favor indicar-nos se o single malt é com uma ou duas pedras, ou com dois dedos de água das pedras. Há quem jure, algures nas maravilhosas destilarias escocesas e irlandesas (curiosamente, o melhor whisky do ano é japonês), que leva quantidade de água equivalente à de whisky. Quer o dr Lains pensar sobre o assunto e elucidar-nos? Eu, e no geral a «direita», ficaríamos imensamente gratos.

Nota: o dr Lains editou o artigo e retirou, com muita pena nossa, as referências intelectuais de qualquer aspirante de direita, a Manuela Ferreira Leite e, em particular, Adriano Moreira.

Haja fé no Marinho e Pinto

marinho

O Partido Democrático Republicano  (partido unipessoal do ex-jornalista e ex-bastonário da ordem dos advogados) vive momentos animados. Espero que num futuro próximo surjam vários movimentos antagónicos que defenderão a necessidade da existência e da unidade verdadeiramente diferenciadora do partido de Marinho e Pinto.

Confusão na assembleia de filiados do PDR. Marinho Pinto impugna votações

Pela marcha patriótica do aumento da produção socialista

Maduro

O governo bolivariano expande a planificação socialista em todas as empresas do estado. Um sonho tornado realidade, graças ao superior empenho do camarada/presidente Maduro.

George Galloway à fartazana

Galloway numa animada actividade da organização de caridade Viva Palestina

Galloway numa animada actividade da organização de caridade Viva Palestina

George Galloway referred to police by MP expenses watchdog after complaint by former PA

George Galloway’s use of parliamentary funds has been referred to the police by an expenses watchdog following a complaint by his former assistant.

The Independent Parliamentary Standards Authority (Ipsa), which oversees MPs’ business costs and their use of public money, has investigated claims made by Aisha Ali-Khan.

She had lodged an official complaint alleging that while she worked for Mr Galloway, she spent a large amount of time on non-parliamentary duties including underwear shopping, making preparations for his wedding and helping the Viva Palestina charity.

Não correu como o esperado

Arrested for reporting on Qatar’s World Cup labourers

O esforço de relações públicas das autoridades do Qatar. Também nesta área, não existem soluções mágicas e se existem, são de desconfiar.

O jornalista da BBC Mark Lobel foi convidado a vistar o país do Médio Oriente que organizará o Campeonato do Mundo de futebol de 2022 e que tem tido alguns problemas de imagem provocados pelas más condições de trabalho dos imigrantes envolvidos na preparação do evento.  Mark Lobel (e o resto da equipa) acabou por ser preso por se ter aventurado em fazer o  trabalho por sua conta e risco, fora do controlo das autoridades.

Soares, sempre fixe

soaresfixe

Na mais recente coluna de opinião no DN, o “pai da democracia” passa pelo Nicolau Santos – o homem que trouxe às luzes da ribalta o Professor Baptista -, assinala o Dia da Europa apelando à eterna esperança para que possam ser ultrapassados “os partidos ditos liberais e os mercados usurários que tanto têm desgraçado a Europa”, relembra ao mundo que David Cameron não só é um isolacionista como tem manifestamente poucos amigos e ainda tem espaço para elogiar o Papa Francisco e exigir um pedido de desculpas pela detenção do 44.

José Sócrates continua na prisão, desde há quase seis meses, sem ter sido acusado e julgado.

O juiz Carlos Alexandre foi o principal responsável pela sua prisão no convencimento, julgo eu, de que estava a fazer um grande serviço. A verdade é que, até hoje, não se conseguiu apurar qualquer motivo que justifique essa prisão. Nem sequer foi ouvido.

O juiz Carlos Alexandre e o procurador Rosário Teixeira tentaram encontrar um motivo para que fosse julgado por qualquer ato que tenha praticado. Nunca o conseguiram. Daí que qualquer pessoa lúcida reconheça que deve ser posto em liberdade quanto antes e com os devidos pedidos de desculpa.

Talvez por isso Carlos Alexandre esteja agora tão crítico em relação ao que ele diz que lhe tem vindo a suceder, sem saber porquê. Diz que está a ser maltratado por gente que desconhece. E começa a estar um pouco nervoso na sua vaidade. O melhor para todos seria que libertasse quanto antes José Sócrates e lhe apresentasse as devidas desculpas.

Descoberta a mão invisível divina

Fonte: Wikipedia

Fonte: Wikipedia

Saudi Arabia’s oil minister Ali al-Naimi: ‘Only Allah can set the price of oil’

Saudi Arabia’s oil minister has turned to divinity over the issue of slumping prices in oil, claiming that “it’s up to Allah”.

Speaking to CNBC, oil minister Ali al-Naimi said that “no one can set the price of oil – it’s up to Allah”.

Saudi Arabia is the world’s biggest producer of oil and, while oil prices have been staying low on the market, the country has decided to increase its production of the substance rather than cut it.

Sanctions currently placed on Iran could soon be lifted as part of international nuclear negotiations, which would mean the country’s crude oil would come back on to the market and cause prices to plunge further.