Bocas revolucionárias, uni-vos

maduroboca

No seguimento da revolução perpétua venezuelana, a camarada Ministra da Saúde educa o Povo a não se vergar aos pérfidos desejos dos profissionais que estão ao serviço do capitalismo selvagem e do consumismo em estado puro. A curto prazo, sorrir pode vir a não ser o melhor remédio para os venezuelanos mas os revolucionários devem permanecer unidos no combate à crise económica. A receita é tão simples: basta não usar escova e pasta de dentes mais do que uma única vez por dia. Já a revolução é feita 365 dias por ano.

La ministra de Salud, Luisana Melo, aseguró que la escasez de crema dental en el país se debe a que la gente se cepilla los dientes tres veces al día, cuando según ella “con una vez es más que suficiente”.

 

Adenda: O texto é humorístico. A Ministra da Saúde referiu-se ao excesso de consumo.de medicamentos,  para justificar a sua escassez no mercado. Torna-se cada vez mais difícil distinguir ficção da triste realidade na Venezuela.

Renascimento moderado

estatuas

Itália cobre estátuas de nus na visita de líder iraniano.

Leituras complementares: Cepticismo imoderadoUm balanço também ele moderado e Um balanço também ele moderado II.

Assim se vê a força do pêcê III

jeronimo

Embora custe suster a gargalhada vale a pena ler a intervenção do Jerónimo de Sousa sobre os resultados das eleições.

Leitura complementar: Assim se vê a força do pêcê Assim se vê a força do pêcê II.

O chavismo é um sinal de mudança que dá força para seguir a mesma linha

Maduroinfo

A revolução encontra-se numa fase que exige cada vez mais formação nos valores de Chávez, no combate diário nas ruas, criando, construindo e fazendo a revolução. Depois aparecem os resultados.

Maduro decreta el «estado de emergencia económica» durante sesenta días en Venezuela

El nuevo ministro de Economía, Luis Salas, ha anunciado que el Ejecutivo podrá dictar «las medidas económicas que considere convenientes», saltándose el poder otorgado a la mayoría opositora de la Asamblea

El Gobierno de Nicolás Maduro ha declarado este viernes el «estado de emergencia económica» en Venezuela para enfrentar la «guerra económica» que supuestamente sufre el país caribeño orquestada desde sectores de la derecha nacional e internacional. La Asamblea Nacional tendrá ocho días a partir del lunes para analizar el decreto.

«El Ejecutivo nacional podrá dictar las medidas que considere convenientes. Podrá asignar recursos extraordinarios a proyectos presentes o no en el presupuesto», ha asegurado el ministro de Economía, Luis Salas, en rueda de prensa.

La Gaceta Oficial ha publicado el decreto 2.184 por el cual el Palacio de Miraflores declara el «estado de emergencia económica» en todo el territorio venezolano durante 60 días para contrarrestar «una verdadera guerra económica».

Maduro ha denunciado desde su llegada al poder, en 2013, la existencia de un plan internacional para asfixiar económicamente a Venezuela y provocar así la caída de su Gobierno.

Venezuela sufre desde hace años una crisis económica, agravada por la caída del precio del petróleo en el mercado internacional, que ha desabastecido de productos básicos los comercios y ha disparado la inflación.

Gregos descobrem como acabar de vez com a austeridade

TspirasMarisa

E revelam ao mundo um caminho nunca trilhado.

Eurogroup chief Jeroen Dijsselbloem on Thursday said Greece had “fully accepted” that the International Monetary Fund take a role in its third bailout programme despite Athens earlier saying the fund is no longer needed.

“(Finance Minister Euclid) Tsakalotos confirmed to me that the Greek government accepts that the IMF needs to be part of the process,” said Dijsselbloem, who is also Dutch finance minister, as he arrived for talks with his eurozone counterparts.

“It was absolutely clear to him, it was part of the agreement this summer,” he said, referring to Greece’s 86 billion euro ($92 billion) rescue programme.

António Costa declarou que a “Vitória do Syriza é um sinal de mudança que dá força para seguir a mesma linha”

Sócrates em digressão

. Considerem-se convidados*.

socras

 

* Todos a Vila Real de Santo António. Não sejam indiferentes e levem fotocópias de elevada gramagem.

Mensagem de Natal ao Banif

Espero que todos nós saibamos estar à altura das nossas responsabilidades, contribuindo para um país mais justo, humano e solidário.

António Costa.

Nova oportunidade para os críticos televisivos

Zuhair Kutb foi condenado a quatro anos de prisão (dois serão efectivos). Está impedido de escrever durante década e meia e de sair da Arábia Saudita por um período de cinco anos. Foi ainda multado em mais de 26 mil dólares. O crime do escritor saudita? Ter defendido na televisão a transformação da Arábia Saudita numa monarquia constitucional.

 

Quem seria o “candidato ideal” para Pacheco Pereira?

Pacheco Pereira: Nem PS nem PSD têm “verdadeiros candidatos” presidenciais

Ex-dirigente Pacheco Pereira considera que Marcelo não é “o candidato ideal” para o PSD nas presidenciais e que o PS “abandonou” a corrida.

Continuar a ler

Compreender o putinismo XXXIII

TOPSHOTS Russian President Vladimir Putin takes part in a joint press conference with EU Council president and European Commission President on January 28, 2014 following an EU-Russia summit at the EU Headquarters in Brussels. "The EU needs +to clear the air+ with Russia at this summit as sharp differences over the Ukraine crisis and eastern Europe test relations", a senior EU official said. AFP PHOTO / GEORGES GOBETGEORGES GOBET/AFP/Getty Images

 AFP PHOTO / GEORGES GOBETGEORGES GOBET/AFP/Getty Images

O essencial da conferência de imprensa do Presidente da Santa Mãe Rússia, Vladimir Putin.

Sepp Blatter deserves Nobel peace prize

Nada III

Escreve, animado, o assessor de imprensa do ex-44, Nuno Fraga Coelho no Twitter.

 

Leitura complementar: Nada e Nada II.

 

 

Nada II

Escreve o assessor de imprensa do ex-44, Nuno Fraga Coelho no Twitter

Etapas para alcançar a pás no mundo

stopwar

Momentos antes de acabar com a guerra universal, a colectividade desportiva e cultural Stop the War Coalition tem tempo e espaço para concretizar alguns dos seus sonhos mais húmidos: culpar os governos ocidentais pelo ataque terrorista que ceifou a vida a 130 pessoas em Paris, glorificar o espírito solidário e internacional do Estado Islâmico e apelar a uma última guerra santa perfeitamente pacíficadora e legítima – a destruição de Israel.

Enquanto houver gueto, a Hasna levará a bomba

Hasna num momento descontraído. Imagem de Simob Aston/Mail Online

Hasna num momento descontraído. Imagem de Simob Aston/Mail Online

Hasna Ait Boulahcen, gosta de banhos de imersão. Rapariga extrovertida, curte álcool e cigarradas. Não dispensa a companhia da rapaziada e de chapéus à cowboy. Só pode ser uma vítima do gueto, coitada. 

Nova oportunidade para os críticos de cartoons XV

Os desenhos de Hadi Heydary são uma ameaça ao regime iraniano

Os desenhos de Hadi Heydary são uma afronta à segurança do regime iraniano

Desenhar a Torre Eiffel e mostrar solidariedade às vítimas dos atentados de Paris dá direito a prisão. No Irão moderado.

Paris, Teerão e os eternos culpados

Substituam Estado Islâmico por Israel e encontrarão o culpado pelos atentados no mundo, esclarece Mohammad Reza Naqdi.

Substituam Estado Islâmico por Israel e encontrarão o culpado pelos atentados no mundo, esclarece Mohammad Reza Naqdi.

Esqueçam Churchill, as cruzadas, o Jesus, a saga Guerra das Estrelas, as constantes viagens de Star Trek e da Lua no Espaço 1999 bem como as mudanças que levaram ao fim dos impérios e à extinção dos dinossauros. A culpa do terrorismo é do imperialismo americano, de Israel e da islamofobia.

“If we write the word Israel instead of ISIL, the behind the scene of the recent events in France will come into light; the ISIL is the infantry unit of the US and the usurper Zionist regime since they don’t have fighters today anymore and have lost power to fight, and they have created the ISIL by making investment on the fools,” Naqdi said on Wednesday.

“Such events should happen in Europe in order for the US and its hirelings to be able to justify their presence in the region and escape from criticisms,” he added.

Naqdi also described Saudi Arabia as the dealer of the recent incidents, and said Riyadh has founded the ISIL stream and as long as the US is unable to fill the banking accounts of its arms companies with the Saudis’ money, these wars and cruel massacres will continue.

He also warned that the western states seek to spread Islamophobia in Europe and the US by creating fear and horror among the European and American people.

In relevant remarks on Saturday, Deputy Chief of Staff of the Iranian Armed Forces Brigadier General Massoud Jazzayeri warned Washington and its European allies not to replay the September 11 theatre to pressure and attack Muslims by misusing the Friday night’s terrorist events in Paris.

Jazzayeri made the remarks after a series of bombings and shootings in the French capital left over 150 people dead and scores of others injured following which certain western media attempted to blame all Muslims for the attacks.

“The French people paid the price for their government’s support for the ISIL and the Takfiri terrorism,” he said. (…)

Leitura complementar: Alcançado o inovador patamar de moderação.

 

Mãe querida, em Paris o stress faz mal à saúde

salahstressado

Extremismo islâmico? Não, A culpa dos atentados na cidade de Paris é do stress que obriga o indivíduo a provocar o terror. À família  Salah sempre faltou chá.

Their mother, speaking to a reporter through her nephew – the bombers’ cousin – outside the family home in Molenbeek, Brussels, told the Belgian website Het Laatste Nieuws that she was sure he had not planned to kill anyone.

Another family member said he would not have wanted to become a suicide bomber. “Maybe the explosives went off prematurely by accident. Maybe it was stress.

“We even saw him two days before the attacks. There were no signs that they had plans to do anything violent

“The fact that his bomb belt exploded without killing anyone else says a lot.”

The family admitted he had spent “a long time” in Syria.

“We were really surprised that Salah was involved. Ibrahim was different. We did see that he had been radicalised, at least in part. But not so much that we ever thought he would commit an atrocity like this”.

Ibrahim, who seriously injured a bystander when he detonated his suicide bomb, rented a Seat Leon used in the attacks.

The car was used by the terrorists who murdered diners outside the Casa Nostra pizza restaurant and the La Belle Équipe cafe.

It was later found abandoned with a cache of weapons inside.

 

Assad e Estado islâmico separados à nascença

Cartoon de David Simonds/The Observer

Cartoon de David Simonds/The Observer

Bashar al-Assad afirmou que os ataques a Paris são o resultado da política externa francesa. Por mais que procure não encontro as declarações do ditador em que diz que o abate do avião comercial russo no Egipto foi a consequência esperada da política externa russa.

 

Sócrates o processador

Da série coisas encantadoras. Tiago Barbosa Ribeiro, deputado socialista “gosta” de uma ligação via Facebook do semanário Sol. A notícia é “Sócrates processa SOL“.

João Soares, a Nato, o PCP e o BE

joaosoares

João Soares aposta tudo no espírito reformador do PCP e do Bloco de Esquerda.

(…) E mais, pelo contrário, acho que uma presença do Partido Comunista e do Bloco num governo de esquerda em Portugal, como eu espero, como eu desejo, como acho que é útil ao País, pode ajudar a dar um contributo para uma reforma que a NATO precisa de ter.

Compreender o putinismo

putinpc

O putinismo mostra a sua cientificidade perante a academia russa. A produção científica, antes que acabe em conferências ou revistas, é avaliada e pode ser vetada pelos serviços secretos russos

Russian secret service to vet research papers

A biology institute at Russia’s largest and most prestigious university has instructed its scientists to get all research manuscripts approved by the security service before submitting them to conferences or journals.

The instructions, which come in response to an amended law on state secrets, appear in minutes from a meeting held on 5 October at the A. N. Belozersky Institute of Physico-Chemical Biology at Lomonosov Moscow State University (MSU).

The Russian government says that the amendment is not designed to restrict the publication of basic, non-military research. But scientists say that they believe institutes across the country are issuing similar orders.

“This is a return to Soviet times when in order to send a paper to an international journal, we had to get a permission specifying that the result is not new and important and hence may be published abroad,” says Mikhail Gelfand, a bioinformatician at MSU. (…)

However, in May, President Vladimir Putin used a decree to expand the scope of the law to include any science that can be used to develop vaguely defined “new products”. The amendment was part of a broader crackdown that included declaring the deaths and wounding of soldiers during peacetime a secret; this was prompted by accusations that Russian soldiers are involved in conflict in Ukraine.

Since then, rumours have emerged that Russian universities and institutes are demanding that manuscripts be approved before submission to comply with the amendment. The minutes from the Belozersky Institute meeting confirm this. “Be reminded that current legislation obliges scientists to get approval prior to publication of any article and conference talk or poster,” they say. They note that the rules apply to any publication or conference, foreign or national, and to all staff “without exception”.

Scientists will need to seek permission from the university’s First Department — a branch of the FSB that exists at all Russian universities and research institutes, says Viacheslav Shuper, a geographer at the Russian Academy of Sciences in Moscow and MSU. He says that MSU geographers have been given similar instructions. (…)

Parodiantes da Rússia

buk

Buk Manufacturer Sues EU For Costs Of MH17 Test Explosion

The Russian state-owned manufacturer of the Buk surface-to-air missile system is suing the European Union for losses sustained by sanctions imposed against the firm following the downing of the Malaysia Airlines passenger jet over eastern Ukraine in July 2014.

Almaz-Antey Director Yan Novikov said in an interview published in Izvestia on October 16 that the firm will also seek to recover costs incurred when it blew up a similar airliner in a test to investigate how flight MH17 was shot down.

O passo seguinte dos pacíficos fabricantes do míssil Buk passa por processar os irmãos Orville e Wilbur Wright que inventaram o avião e as famílias das vítimas dos aventureiros que estavam no MH17 que atingiu o míssil russo..

Nova oportunidade para os críticos de cartoons XIV

AtenaFarghadani

Cartoonista iraniana, Atena Farghadani, condenada a 12 anos e 9 meses de prisão foi forçada a realizar um teste de virgindade e outro de gravidez pelas autoridades do Irão por ter apertado a mão ao advogado. Sopra uma brisa de abertura  e outra, mais forte, de mudança no regime iraniano.

Tiques ditatoriais na Turquia

zaman

A liberdade é um bem escasso na Turquia. Bülent Keneş, o editor do jornal Zaman foi preso por insultar o Presidente Tayyip Erdogan no Twitter.

Os críticos dos cartoons têm um peso considerável na Turquia. Em Março último, dois cartoonistas foram condenados a 11 meses de prisão mas acabaram com uma multa, graças à boa conduta em Tribunal. Deu-se como provado o insulto a Erdogan por sugerirem que o Presidente era gay.

Em 2014, a lei turca alargou as competências das actividades dos serviços secretos. O novo enquadramento legal permite às agências de segurança interceptar conversações telefónicas, aceder a dados pessoais armazenados em instituições privadas e públicas e fornece aos agentes do estado uma imunidadade legal alargada.

A lei prevê ainda a aplicação de penas de prisão até 10 anos para os jornalistas que ousem publicar informação considerada como confidencial. A urgência legislativa foi apenas a última das medidas das autoridades turcas que incluem um controlo apertado da comunicação social, da internet e das redes sociais.

Em 2013, recorde-se, a Turquia alcança a proeza de ultrapassar o Irão e a China no número de jornalistas presos. Os mais indesejados foram mesmo acusados de terrorismo e por outros crimes contra o Estado.

 

 

Coisas que realmente “mexem” com as pessoas

cake1

Da Chechénia, com amor e decência.

The capital of the majority-Muslim Russian republic of Chechnya has banned cake cutting and “indecent” dance moves from traditional Chechen weddings as being too “Western”.

The acts are among several prohibited by an order of the Grozny mayor’s office to “safeguard the spiritual and moral development” of young Chechens from what it sees as increasingly Western influences, The Moscow Times reports. Other rules specify that dance partners must be held at arms length, with the bride not even allowed to dance at all. Guests should also not show up drunk at weddings, or be dressed in a way “that does not conform with the Chechen mentality”.

The move has drawn mockery on social media, with one wondering whether Russia is still a secular state. Another has more practical concerns: “How am I supposed to eat the cake now – just bite into it?” But the mayor’s office is standing firm. “Some have the impression that this is a human rights violation, but this is not the case,” culture department head Dina Shagidayeva tells Russian news agency RIA Novosti. She says the rules are needed because of people’s failure to stop “our traditions collapsing or our nation decaying”, and may be extended to other social events, such as birthdays and anniversary celebrations. Since the bans were unveiled, “wedding raids” have already been carried out and monitoring teams deployed to Grozny weddings, the Tass news agency reports.

E agora, Catarina?

Há ensaios para o governo frentista ou não?

Segundo Fazenda, “as negociações interpartidárias estão em aberto, há uma nova realidade na Assembleia. É essa discussão que deve decorrer”. O ex-líder parlamentar manifesta-se, no entanto, “bastante cético que seja possível obter uma maioria, em relação à posição do PS”. Ou seja, que PS, PCP e BE se consigam entender para aprovar uma moção de rejeição ao programa de Governo no Parlamento. Esse é o primeiro passo. O segundo seria um Governo PS conseguir aprovar com os votos da esquerda o seu Orçamento do Estado para 2016. Sobre isso, Fazenda é evasivo. “Cada coisa a seu tempo, antes é preciso que caia o Governo de direita“.

O resultado da aplicação do programa do governo unitário de esquerda

O Messias Tsipras avança com austeridade de 6,4 mil milhões e reforma fiscal "radical"

O messias Tsipras avança com austeridade de 6,4 mil milhões e reforma fiscal “radical”

Roiam-se de inveja. Acabou-se com a miséria. A Grécia deixou de ser o colonato da Merkel e do Schauble. Com o fim das políticas criminosas ditadas pela austeridade, acabou-se o genocídio humanitário grego e começa o paraíso. Um exemplo para PS, BE e PCP.

 

El primer ministro griego, Alexis Tsipras, reelegido en las elecciones del 20 de septiembre, ha presentado este lunes ante el Parlamento en Atenas su programa de gobierno, con tres prioridades: el alivio de la deuda como clave para la recuperación económica, la recapitalización de los bancos y la necesidad de atraer inversiones. Otros pilares de su mandato serán “una reforma fiscal radical”, con un decidido combate al fraude y la evasión de impuestos, y la modernización de la Administración pública, de la que, dijo, “lleva un retraso de años”. “Adolece de una gran debilidad“, subrayó en su discurso programático. Tsipras también anunció que la subida del 23% del IVA en las academias privadas, muy contestada, se retrasará hasta noviembre, y prometió que en las islas se crearán cinco puntos calientes para gestionar el flujo de refugiados e inmigrantes que llega al país.

También se presentaron los presupuestos para 2016, con medidas de austeridad por valor de 6.400 millones para los próximos 15 meses, y que compendian las duras exigencias impuestas por el Cuarteto a cambio del tercer rescate (86.000 millones de euros a tres años), enfocadas a varios puntos sensibles como la reforma de las pensiones y las jubilaciones anticipadas, los créditos rojos o morosos —muchos de ellos, hipotecarios— y la aludida reforma fiscal.

Los presupuestos contemplan una contracción del PIB este año del 2,3%, y del 1,3% el que viene; la deuda alcanzará el 196% en 2015, y superará el 200% en 2016. En 2015 habrá un déficit primario de 0,25% y en 2016 un superávit primario de 0,5%. Teóricamente, Grecia volverá a crecer en 2017.