Ora bem II

Falhou a intentona do 15 de Setembro, de Miguel Castelo Branco.

Falhou o golpe de Estado da “classe média” e do poujadismo dos crédito-dependentes. Em Lisboa, não obstante a fúria da SIC e da TVI – de facto, os verdadeiros organizadores da lamúria – os indignados não terão excedido 10 000. No Porto, terão sido, quando muito, 5 000. As imagens vistas do ar não eganam, mas há quem queira inchar e mitificar. Os 0,15% que acorreram a estas pândegas manifestações não oferecem manobra para Belém recorrer ao Conselho de Estado e, assim , tutelar um golpe de Estado contra o governo saído das urnas há um ano. Passos que continue, mas deve assestar o golpe na imensa rede de favoritos, nipoti e Odoricos Paraguaçús do regime. Se o não fizer agora, perde o apoio dos 60% de portugueses, aqueles que, sendo pobres, não se indignam.
 
22.42 horas. A maratona mantém-se nas tv’s. Figuras cativas, gente do regime: um ex.governador de Macau, ex-ministros, jornalistas comprometidíssimos com a alienação de que tem sido objecto o povo, comentadores e comentadeiros saídos da “academia”, fórmulas arrevesadas, falar cerrado para evitar compromissos. E começa a ganhar vulto uma lenda, um “novo 1.º de Maio”, “um novo 25 da Silva”. “Eu estive lá”, “eu não fiquei em casa”. Ninguém explica a esta santa gente que estamos em resgate financeiro; que a Portugal ninguém empresta um cêntimo; que tudo isto começou há muito com o tal 25 da Silva, com as nacionalizações do pós-25, com a fuga do investimento e das multinacionais, com a destruição sistemática 
da competitividade das nossas empresas; que a entrada a empurrões na CEE foi paga com a destruição dos sectores mais produtivos da nossa economia; que os responsáveis têm nomes (Soares, Cavaco, Gueterres, Barroso, Sócrates); que a classe política e seus partidos foi responsável por isto. A “classe média”, essa também foi responsável – e de que maneira – e deu hoje triste expressão de uma teimosia cega ao querer manter um sistema que caiu, morreu, não tem retorno. Sei que não compreendem. Afinal, quiseram tudo, pensando que o trabalho sujava, que estávamos na vanguarda do mundo capitalista, que éramos, finalmente, europeus. Afinal,o regime mentiu por quarenta anos, teve filhos e netos – pequenos, atrevidos, ociosos e sem  cabeça -; aqueles que saíram à rua, que inventaram um país que nunca existiu e ainda teimam e pedem mais do mesmo.
About these ads

62 thoughts on “Ora bem II

  1. A àrea total da Praça de Espanha em Lisboa é de cerca de 40.000 m2 (fonte Google Maps). Considerando que uma pessoa ocupe 2 m2, vá 1m2 se estiverem apertadinhos, temos uma idea real da participação nesta “maior manifestação desde o 25 de Abril”.

  2. A manifestação doeu a quem gostava de ter visto os velhos do PCP, as bandeiras da CGTP e as camisolas do Ché….Mas não, eramos milhares e milhares de gente, familias inteiras até com bebés, ordeiros e pacíficos, UM VERDADEIRO SUCESO!!! Durante muitos anos votei sempre PSD, agora NUNCA MAIS afinal são iguais ou piores aos outros. Viva Portugal!!!.

  3. Ah e sr Rui Carmo, olhe que tem feito uma bela figurinha hoje com os seus posts. Já se retirava e apagava o candeeiro a petróleo não? Bom soninho.

  4. Aahh, excelente. A frente da manifestação já estava a chegar à Praça de Espanha e a cauda mal tinha saído da Praça José Fontana. Parabéns, este post linkado conseguiu ganhar: é o mais alucinado que a blogosfera de direita produziu neste dia. Mas por mim tudo bem, continuem a achar que o povo é sereno. Talvez um dia a surpresa ainda seja maior.

  5. uma coisa é não concordar com a manif e com os seus intuitos, outra mais grave é negar que ela existiu que é no fundo o que este post faz e continuar a negar a dimensão e quem nela participou é no fundo continuar a cometer o mesmo erro que lhe deu origem.

  6. O seu comentário é de tal forma desprovido de verdade que não me ocorre outra coisa do que não seja chamar-lhe mentiroso. Convirá que não é nenhum insulto, na medida em que o que motivou a vontade daqueles que hoje, por vontade própria, estiveram presentes, foi o comportamento de um outro mentiroso, que, pelos vistos, o senhor admira.
    Durma bem, se conseguir.

  7. Hahahahahahahaha! Quanto? 10 mil? Hahahahahahahahahahah! ( e é impossivel fazer um comentário mais sério do que isto a este post )

  8. Este post é uma anedota e um insulto aos milhares de portugueses que – como eu – saíram hoje de casa. De todas as classes e idades. Não, não foi só a esquerdalha rasta e pé-de-chinelo (que – e bem – também lá esteve). Foi um país. Por mais inseguranças que a convulsão social que vivemos lhe cause, negá-la não será nunca uma boa opção. Fica o conselho.

  9. Acabei de partilhar este texto. É absolutamente merecido. Afinal, trata-se do texto mais ridículo de sempre num blog português. Em política estamos todos habituados a interpretações forçadas da realidade, conforme as conveniências de gente menos escrupulosa, mas nunca me tinha deparado com tão patética negação dos factos. Só em Aveiro, segundos números da PSP (não da organização, não dos jornalistas) estiveram as tais 10000 pessoas, claramente representando uma ínfima parte da manifestação em Lisboa. Ou está tudo enganado (polícia, jornalistas, manifestantes e telespectadores) ou o Insurgente é responsável pelo maior rapto da História, tendo feito desaparecer centenas de milhares de pessoas no tempo que o Rui Carmo demorou a escrever esta inanidade. Devo dizer que adorei as contas do seu coadjuvante Libertário – numa manifestação compacta 1 pessoa por cada 2 m2? (Risos) Por essas cabeças não há mesmo nenhuma noção real de medidas, pois não?

  10. o seu teclado está com um problema na tecla 0. estará a falhar. SIM eram mais de 100mil no porto e perto de 300mil em lisboa. mais 20 mil em coimbra e Viseu. Os números andarão a rondar os 500mil no total. Isso meu caro perfaz 5% da população. é muito molho! e ponha a tampa no seu tacho, ou corte os dedos, porque o que escreve são palavras de Burro.

  11. Hão de me explicar como se eu fosse muito burro como é que eu consigo preencher com dez mil pessoas num percurso à pinha Saldanha-Campo-Pequeno-Praça de Espanha sem um gajo se conseguir mexer. Até onde não pode chegar o ressabiamento humano? Tontos, acham que esticando ainda mais a corda ela assim deixa de partir…

  12. Rui Carmo, você esteve a beber? Tem noção que há imagens? Tem noção que “algumas” pessoas que estiveram lá também postam no Insurgente? Is anibody home? Hello?

  13. 10000 em lisboa. ihhihihih. isso é uma estupidez pegada. cuidado q ainda vais para ministro das finanças substituir o gaspar. se o passos lê isso aqui vê que há alguém a ver tão mal como o governo.

  14. Devem ter sido 100 000 em Lisboa, o que incluiu movimentos sindicalistas organizados, ou seja, 1/3 da manif da Geração Rasca

  15. Negar o que é evidente não é lógico.As imagens falam e confirmam a indignação deste povo que sofre e anseia legitimamente por melhor tratamento.
    Não é «SANTA GENTINHA» é Gente! São Jovens ,Homens,Mulheres e Velhos deste país que sentem na pele o desespero de não poder viver com dignidade pois lhes está a ser retirado o direito ao trabalho.São velhos que descontaram uma vida inteira ,trabalharam duro e,neste momento, são roubados nas suas reformas .
    O país está em resgate financeiro? Passos Coelho e o seu staff estão no governo,porque prometeram aos portugueses soluções para os problemas nacionais numa sociedade maravilhosa.
    a ânsia de poder foi tanta que quase prometeram o sol e a lua .Uma parte do povo acreditou e é esse mesmo povo que não perdoa a crueldade da mentira.
    Por muito que quem´partilha a ideologia deste governo o queira defender ,não há defesa possível para a mentira ,a incompetência e a falta de sensibilidade para o estado de miséria ,fome e precariedade a que chegamos.Haja alguém de bom senso e boa formação moral que deite mão a este e a outros países martirizados pela ganância e egoísmo

  16. “a entrada a empurrões na CEE foi paga” para alimentar as sanguessugas dos mesmos agentes por detrás das ppp, da especulação bolsita, financeira ou comercial, dos monopólios e oligopólios. o mesmo se passa com o nosso percurso na cee/ue até aos dias de hoje. é do lado dessa gente que o insurgente está. está no campo anti-liberal.

  17. Apesar do sucesso da manifestação, e de percebermos que afinal ainda existe consciencia e esperança no povo Português, existe uma pequena franja (serão certamente menos de 10000) que ainda se acha bem. Para esses se calhar o país tal como o conhecem, começou ontem uma mudança, se calhar vão perder os jobs, e cair de rabo no chão, e quem sabe até (que horror) experimentar o sabor de ter uma dívida…meu Deus coitados, o que será desta gente??MEDO…

  18. “…perde o apoio dos 60% de portugueses, aqueles que, sendo pobres, não se indignam.”

    Salazar nao o diria melhor…

  19. ruicarmo, vemo-nos na manif da legalização do cannabis. Mas vê se até lá não ficas tão afectado quando a consumires.

  20. Este post é a prova provada de que a corja que desgoverna não enxerga a realidade, nem que esta lhe bata na tola, com estrondo..

  21. “existe uma pequena franja (serão certamente menos de 10000) que ainda se acha bem. Para esses se calhar o país tal como o conhecem, começou ontem uma mudança, se calhar vão perder os jobs, e cair de rabo no chão2

    Como trabalhadora independente, há muito que os governos de esquerda me perseguiram, sou obrigada a pagar mais de 15% em termos líquidos de SS, mesmo que o meu trabalho seja tão instável e às vezes possa mesmo não ter nenhum.

    Esta mentalidade de esquerda, em que os trabalhadores são protegidos e os empresários e trabalhadores independentes são perseguidos, está a acabar. Eu sei que custa mas não é nada que nós não tenhamos passado antes.

  22. 5000 no Porto?!!!!…Com a avenida dos Aliados e a praça general Humberto Delgado repletas de gente?!!!!
    E respeitinho por ti próprio ó articulista da treta, não há?!…Porque recusas o que os teus olhos vêm e o que os teus ouvidos ouvem?!…Porque te deixas alienar por quimeras estranhas?!…QUAL É A TUA Ó MEU?!

  23. Com este post, o Sr. Rui Carmo acabou de descredibilizar todo e qualquer conteúdo publicado neste blog. Tenho pena dos seus colegas pois, se calhar, até pensam de forma diferente e publicam artigos de conteúdo, contrariamente ao seu que demonstra uma profunda ignorância, burrice e dificuldade em fazer contas… (para além de não fazer a mais pequena ideia do número de manifestantes, enganou-se na data da revolução que aconteceu há 38 anos e não há 40, como afirma. Informe-se antes de escrever este tipo de diarreia verbal.

  24. As dez mil pessoas em Lisboa conseguiam estar a formar uma corrente contínua desde a Praça de Espanha até eventos em direto da Avenida da República. Deviam ser 10000 portugueses obesos e a ocupar muito (mesmo muito) espaço.
    Posso-lhe garantir que vi esta situação porque estava na Gulbenkian a assistir à manifestação (onde parei por causa de um concerto) e ligaram-me a dizer que estava a passar imagens dos protestos na SICnotícias em direto em relação à Avenida da República.
    Eu não sei se quem escreveu este texto conhece Lisboa, mas certamente vive alienado de tudo o que aconteceu ontem.

  25. “Como trabalhadora independente, há muito que os governos de esquerda me perseguiram, sou obrigada a pagar mais de 15% em termos líquidos de SS”

    Está a falar das contribuições que este governo (deve ser de esquerda) já aumentou, e vai aumentar de novo se este orçamento for pra frente? Que eu saiba os partidos que até agora propuseram (e obviamente foram chumbados) que os falsos recibos verdes passassem a fazer parte dos quadros das empresas foram sempre os de esquerda. O excelso ministro mota soares tinha uma conversa interessantíssima antes das eleições acerca dos independentes… pena ter feito o contrário assim que se viu ministro.

    Informe-se!

  26. Eu não sou falso recibo verde e sob o Governo PS as minhas contribuições foram aumentando de uma forma assustadora. Tive mesmo que deixar de pagar. Este governo também já anunciou que vai aumentar mas é por uma quantidade irrisória (em termos líquidos), que não faz nenhuma diferença. Entretanto, já retomei os pagamentos e só se me aumentarem injustamente, como fez o PS, voltarei a deixar de pagar.

    Felizmente, esta caça aos profissionais liberais que o PS fazia parece ter acabado.

  27. É natural que a convulsão social que vivemos lhe cause inseguranças. Não creio, no entanto, que negá-la seja a melhor opção. Fica o conselho.

  28. Os outros aumentaram muito, foi muito mau, são uns sacanas. Estes em cima disso aumentaram, mas foi pouco, não faz grande diferença, já posso pagar, são porreiros. A senhora lê o que escreve?

  29. Agrada-me a ideia de serem só 10000, o que faria com que nos festejos do ultimo campeonato do S.L.Benfica teriam estado no mínimo uns 10milhões de Benfiquistas nas ruas de Lisboa.

  30. Pode não acreditar mas o aumento que V Gaspar anunciou é simbólico. Deve ser para as pessoas não se virem queixar que deixaram os profissionais liberais de fora. Ele bem sabe o quanto já pagamos!…

  31. em Lisboa “não terão excedido 10 000 (…)As imagens vistas do ar não EGANAM”. Enganas-te tu e redondamente. Na grafia e nos números. Nem na Coreia do Norte o estado de negação supera isto, nem a tentativa de manipulação chega tão longe. Ridículo, no mínimo. Retrate-se!

  32. Cara Tina,
    Sabe que pode fechar actividade quando não tem trabalho e reabrir quando tem, evitando pagar contribuições nos meses em que não recebe… se hoje já pode pagar é bom sinal… é sinal que já tem trabalho! Eu também sou trabalhadora independente e sempre paguei mais que os trabalhadores por conta de outrém, tenho é o cuidado de só pagar quando tenho trabalho!

  33. 10.000 ? Dez mil? Ahahahahahahahah

    Ontem pensei que Portugal tinha perdido todos os cegos, surdos e mudos, tamanha a vida em que mergulhei.

    Pelos vistos sobra um. Aconselho-lhe uma consulta de urgência no cs mais próximo da sua área de residência. São 10 euros (dez).

    Barrigada de riso!

  34. Se a intentona do 15 de Setembro falhou, é pena. Outras não falharão, como outras não falharam felizmente, a de 25 de Abril, a de 25 de Novembro, a de 1 de Fevereiro, etc.

  35. Eu estive no meio da Praça de Espanha às 6 da tarde e posso assegurar que, entre a Praça a rebentar pelas costuras, mais a Avenida de Berna desde o Campo Pequeno, mais a Augusto de Aguiar para lá do El Corte Inglés, mais o fim da marcha que ainda vinha na Avenida da República, o ajuntamento não excedia a meia dúzia de okupas de rastas e 3 djembés. Ah, e um cão. Foi um protesto insignificante que não reflecte em nada a realidade gloriosa em que o país se encontra. Obrigado pelo relato sóbrio e nada parcial do que se passou ontem, só com esta honestidade e fibra moral é que o país pode avançar, estando confrontado com o abismo da crise.

  36. O Daniel Oliveira, do Arrastão, chama a esta pérola do MCB “O momento ministro da propaganda de Sadam dos fanáticos do regime”. Olha, se tivesse no teu lugar, ó artista!, apagaria das fotos o número de pessoas que te convier. Terias o teu momento estalinista.

  37. Pingback: Novo record Insurgente « O Insurgente

  38. Eu tinha este blog em boa conta, e como liberal que me considero, até o tinha subscrito por concordar com muito do que aqui se diz.

    Mas, desde que apareceu este tema da manifestação, veio ao de cima uma quantidade de estupidez e manipulação tão grande, que se está a mostrar a verdadeira negra natureza de quem aqui escreve.

    Pelos vistos há muita gente incomodada (assustada?) com o volume do descontentamento, e da participação nesta manifestação. Essas pessoas bem queriam poder dizer que foi uma manif de comunas, sindicatos, e afins, mas não podem, porque não foi.

    A questão é porque é que isto afinal os assusta, em vez de estarem felizes por finalmente se ver que boa parte dos portugueses estão cansados de ser o bombo da festa deste governo. Será que têm amiguinhos no governo? Será que estão preocupados em manter privilégios que têm? Tudo aponta para isso.

    Eu estive na manifestação, com a minha mulher e filhos, nenhum de nós é “de esquerda”, nem sindicalista, nem vive à conta do estado, nem é pobre. Votei neste governo, que se mostra completamente incompetente. Estive lá para, como muitos, mostrar que não vou tolerar mais o assalto ao meu bolso enquanto os boys do costume continuam a viver à grande, e o país cada vez está mais arruinado.

    Dito isto, unsubscribe.

  39. Pingback: Acham pouco? « Declínio e Queda

  40. Ou isto é a brincar ou sugiro que vá ver um especialista porque distanciamento da realidade é um sintoma sério de vários problemas psiquiátricos ou neurológicos!

  41. Meu caro, desculpe a frontalidade, mas é urgente que consulte um psiquiatra, pois está a sofrer de um profundo corte disfuncional e não consegue entender a realidade que o cerca.

    Ou poderá dar-se o caso de ser uma das cabeças iluminadas fabricadas na Universidade Católica ou, ainda, um seguidor dessa rara inteligência chamada António Borges..

    Seja qual for o motivo que o levou a debitar este texto completamente inqualificável, sugiro-lhe que se informe bem acerca do que se passou em Portugal em 15/9/2012. Depois beba uma garrafa de água fresca e remeta-se ao silêncio, De preferência, para todo o sempre.

    Boa tarde.

  42. A manifestação foi ótima para que as pessoas descarreguem das contrariedades que a situção provocada pelos últimos anos de (des)gorvenação deixaram. Além disso, pode ser das últimas vezes em que se podem manifestar em liberdade, caso com + TSU ou -TSU as medidas do atual governo não forem implementadas. Infelizmente há muita gente que prefere pagar através dos seus impostos “O preço certo” do que reler ou ler pela primeira vez a História de Portugal(e não só ) dos últimos cem anos. Infelizmente continua a haver muitos que votam em quem lhes promete o céu em vez de mostrar a realidade.

  43. Para mim, que visito este blog por primeira vez, o mais espantoso é verificar que há tanta gente a ler tamanha alarvidade !!
    Por outro lado, se me disserem que este é um blog de liberais, então aí eu respondo – os seus autores são totalmente cegos : o governo de Passos Coelho é o governo MENOS liberal desde o 25 de Abril. Demonstração: Liberalismo é vender empresas públicas aos amigos, ou fazer concursos de modo a que vença o melhor? Liberalismo é proteger monopólios, ou dar oportunidades aos melhores?

  44. Pingback: As contas | cinco dias

  45. Pingback: Top posts da semana « O Insurgente

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s