Diz Que É Uma Espécie De Viragem Da Página Da Austeridade

A página da austeridade parece ser mesmo muito difícil de virar.

Imaginem como seria a reacção da comunicação social e dos partidos da geringonça se no tempo de Passos Coelhos o governo anunciasse a intenção de cortar 800 milhões na despesa pública.

É na despesa pública, e nos planos do Governo para a cortar em 800 milhões de euros no próximo ano, que reside a grande diferença entre as previsões da Comissão Europeia para as finanças públicas e as metas definidas pelo Governo no Orçamento do Estado.

E se a comissão europeia não acredita nas previsões do governo para 2019, é enviar o Super Ronaldo-das-Finanças, o doutor Mário Centeno – um super-herói que em 2015 conseguiu prever a criação de 466 empregos em 2019 como resultado das políticas de promoção do papel da lusofonia.

A notícia acima foi retirada daqui.

Leitura complementar: Bruxelas põe défice português no pódio dos menos credíveis

Anúncios

3 thoughts on “Diz Que É Uma Espécie De Viragem Da Página Da Austeridade

  1. André Miguel

    Em 2013 o FMI recomendava colocar um tecto máximo às pensões, limite de 5000 euros. Pouparíamos 500 milhões.

    https://www.dinheirovivo.pt/economia/fmi-sugere-fim-das-reformas-antecipadas-e-um-teto-maximo-para-as-pensoes/

    Agora o FMI toca na mesma tecla, mas veja-se como a noticia é dada, enviesando a discussão e baralhando para dar a imagem de uma medida malvada e injusta:

    https://expresso.sapo.pt/economia/2018-09-12-FMI-quer-travar-pensoes-mais-altas#gs.yZ9RkUM

    Porque ninguém discute isto em Portugal?
    Porque se corta a direito, quando se reduz reformas prejudicando os mais pobres, ao invés de aplicar um limite que não prejudica ninguém? Ou 5000 euros é assim tão pouco???

    Triste país habitado por amebas e governado por tubarões.

  2. Perigoso Neoliberal

    Desde 95 (não vi os anos anteriores) as despesas correntes só crescem. Exceção só nos anos da troika. Ou seja, o estado só gasta menos quando é obrigado a isso pelos credores. Notícias de corte de gastos sem troika no Terreiro do Paço são para rir, não para levar a sério.

  3. murphy

    No final dos orçamentos deveria constar:
    PS: os valores de despesa previstos são só para aldrabar o tuga e o jornalismo militante.

    O André Miguel toca na ferida das opções deste governo “de esquerda”. O BE e o PCP parecem conviver bem com elas. Aliás, deveria existir um tecto para as pensões, sim, de 2.000 €. Mas, aplicável a quem seja de direita… 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.