In memoriam

Faz hoje 55 anos que na fronteira inter-alemã se começou a construir o Muro de Berlim. O muro, que cinicamente o regime comunista de Lesta chamava de “barreira anti-fascista”, não era especial por ser uma barreira fronteiriça.

O que destacou o Muro de Berlim de tantas outras fronteiras era que o arame farpado estava do lado de dentro e as metralhadoras apontadas à própria população. Nos quase 30 anos de existência nunca uma alma louca tentou entrar na República “Democrática” da Alemanha. Mas morreram entre 200 e 800 pessoas em toda a fronteira, ao tentar escapar o “Paraíso dos Trabalhadores” na não menos cínica designação do criminoso, perdoem a redundância, regime comunista.

Que seja recordados. 

5 pensamentos sobre “In memoriam

  1. Obrigado, Michael Seufert, por não esquecer esta data histórica.

    Agora que muitos estão indignados por se falar na construção de um muro que impeça criminosos mexicanos de entrar nos EUA, importa lembrar que os comunistas construíam muros para impedir os seus povos de escaparem da ditadura e miséria comunista.

  2. Fr

    Obrigado por nos relembrar o muro que nao permitia as saídas, com tao sabias palavras. Comemoremos os muros mais higiénicos que nao permitem as entradas. Ou ganhemos a coragem para os derrubar a todos?

  3. Shiri Biri,
    A Trampa americana não é assim tão diferente de alguns comunistas que por aí andam.
    Mas enfim, só é pena do outro lado estar alguém como a Hillary.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.