João, o Quadros

Se algum estilo te definisse era este, João. Dali recorria ao génio e à técnica para pintar algo surreal numa tela em branco. Já tu és uma tela em branco algo surreal.
Se algum estilo te definisse era este, João. Dali recorria ao génio e à técnica para pintar algo surreal numa tela em branco. Já tu és uma tela em branco algo surreal.

João Quadros é um personagem sui generis. Desprovido de sentido de humor, embora se aclame humorista, escreve enfastiosas prosas que fazem do seu autor — dele — a piada. E como o que vende é, ou o muito bom, ou o muito mau, alguém lhe deu guarida.

Nesta sua última crónica, se é que o termo se apropria, e em que o autor surreal emprega sem recato o estilo naïf, Quadros lança-se numa querela contra Schauble e, logo de seguida, contra todos os alemães, generalização clássica do leitor que estreia o livro dos porquês. Bastaram dois parágrafos para surgir a piada com a deficiência física de Schauble. Ao fim dos oito que cerram penosa farolice suspeitamos que se tratou de uma lobotomia. A ter de escolher, muito sinceramente, preferiria a incapacidade de locomoção de Schauble.

 ***

Quadros vai a Munique. Não é um livro da Anita, que o supera em acutilância, mas relata uma história aveludada com equiparável sofisticação: foi e não gostou; os Alemães «são frios com os miúdos»; e — imagine-se — «a cerveja não é gelada». Já gelado é o lóbulo que restou.

No fundo, prestes a concluir assim a sua romaria cultural, «não chega a ser viver». O paralelo pode aqui ser estabelecido com as piadas de Quadros — no fundo, também não chegam a ser piadas. E perante tão astuto teorema estabelece um corolário de irremediável sensatez: «quem sabe viver são gregos ou portugueses». Especialmente quando sustentados por Alemães. Dos frios.

Finalmente, «malta», notem que eles são o «Dark Side of the Force». Assim, em inglês, que o estilo naif-romântico se presta ao barroquismo. E «quando os vencermos, numa próxima Guerra» — Quadros desempenhará a importante função de tronco num qualquer dique (em inglês pronuncia-se dick) —, é «fazer um Israel para eles», «lá para os arredores da Groenlândia (sic)».

Está bem, Quadros. Agora coloca o teu nome e vai entregar a redacção, que está muito linda.

36 pensamentos sobre “João, o Quadros

  1. Luís Lavoura

    É verdade que a cerveja não é servida na Alemanha “gelada” como em Portugal. Os alemães bebem a cerveja mais próxima da temperatura ambiente do que os portugueses.

  2. D

    Que texto tão básico, até dá dó. Dá-me dó que existam pessoas que respirem, tenham amigos e familiares, que vivam a vida, o dia-a-dia com tamanha percepção mesquinha do que é o mundo. “Nós somos fixes os alemães são maus, são nazis, aqui é que se vive fixe, a sagres é fresca a weiss é quente” – como se Portugal tivesse alguma coisa a ensinar ao norte da Europa sobre cerveja…. santa ignorância.
    Um puto de 15 anos minimamente informado não escrevia por certo com tanto recurso aos lugares comuns, ao insulto fraco e a um tão leviano conhecimento de economia e política internacional.
    Mais, o Quadros deve pensar que só ele é que viaja, e que nos consegue enganar com aqueles disparates sobre Munique (ainda por cima Munique). Que tontinho. Dizem que ele escrevia textos para o Herman, cá por mim ou foi vitima de body snatching ou andou a viver às custas do trabalho dos outros.
    O Jornal de Negócios deve ter perdido uma aposta qualquer, só pode, para ter gente deste calibre a escrevinhar umas balelas.

  3. “Deus” põe-se a brincar aos milagres e depois aparecem calhaus que falam… Ainda por cima com a ideia de que som humoristas!!!

  4. Nazi = Nazionalsozialistische Deutsch Arbeit Partei. Ora isto parece-me um nome de um partido socialista, trabalhista que é aquilo que João Quadros defende. João Quadros evoca nacionalismos ao defender a tese que nações como Portugal e Grécia estão a ser atacadas por uma outra, neste caso a Alemanha. Poderei concluir que João Quadros também é Nazi e consequentemente que é alemão e que se auto-apelida de calhau ?

  5. Joao Cardoso

    O Quadros está para a comédia como o Schäuble está para os 3000 metros com obstáculos. Não esperem milagres.

  6. jose

    “..na próxima guerra, depois de os vencermos outra vez…” a sério? Andou lá na anterior e rebentou-lhe uma granada perto da face, só pode. Tuga classe baixa, desprezivel. Trata-te!

  7. MARIA

    Este quadro tem vários significados ,e fica ao dispor do apreciador ,pois também se pode definir como por exemplo AÍ SE SALGADO NÃO FOSSE DO PSD E ALGUNS SEUS FAMILIARES DO CDS PP ,A ESTE HORA ESTAVA A SOMBRA ,OS ELEFANTES SIGNIFICAM OS GRANDES SENHORES ,OS PÉS ALTOS SIGNIFICAM QUE NINGUEM LHES PODE CHEGAR VEJAM QUE A SUA ALTURA EM GERAL É MAIOR QUE TUDO MESMO SUPERIOR A UMA MONTANHA ……MAS HÁ UM DITADO POPULAR MUITO ANTIGO QUE DIZ O SEGUINTE

    “QUANTO MAIS ALTO SE SOBE ,MAIS ALTO É A QUEDA !

    POR ESSA RAZÃO É QUE É UM QUADRO “SURREAL “

  8. xico da História

    “Na próxima guerra, depois de os vencermos, outra vez,…” eheheh! Segundo o que me “consta”… quem os venceu foram os… americanos, 1945. Os aliados foram uns míseros cobardes!!!

  9. Pedro Abreu

    O Quadros, desde que foi encornado pela mulher, tornou-se numa figura ainda mais bizarra do que já era. O seu mundo é o twiter, onde um rebanho acéfalo aplaude alarvemente os seus posts escritos entre charros.

  10. JPi

    A temperatura da cerveja não tem a ver com a temperatura ambiente. Na verdade, a cerveja não é gelada porque tem realmente sabor (quando comparada com, sei lá, a típica cerveja portuguesa). Bebê-la gelada faz com que não se sintam todos os aromas e sabores. Se aquele tipo alguma vez for beber cerveja à Bélgica ou ao Reino Unido vai reparar na mesma coisa, mas para isso era preciso sair do país.

  11. A malta a defendê-lo a dizer que não sabem aceitar um texto anti-politicamente incorrecto. Acham que o problema é esse.

    O Quadros, esse já acha que a malta é estúpida por não entender o exagero humorístico. Para ele, humor é hiperbolizar factos falsos para dar forma a um artigo de opinião (só falta dizer que nada daquilo é opinião).

    Eu, inicialmente, defendi “não acho que seja deficiência mental, é só défice de atenção… em grande quantidade”. Mas as reacções do próprio ao @mal e ao @jcd são reveladoras que isto não é uma estratégia de promoção.

  12. Tive até hoje, duas iterações com o Quadros via twitter (a primeira, ele a responder-me sobre a saída do Varoufakis via conversa @Vega9000; a segunda, sobre isto que fiz um rt embutido). Vejam o que está mal nesta conversa:

    1 – Saída de Varoufakis

    — @joaosaro Jul 6
    @Vega9000 ainda bem que é um resistente que fica com o seu povo na hora de um grande desafio. Ah, espera… @yanisvaroufakis

    — Joao Quadros ‏@omalestafeito Jul 6
    @joaosaro @Vega9000 @yanisvaroufakis tinha de ser como o durão Barroso que ficou no seu posto de PM Ou como o Vitor Gaspar q nunca se pirou

    — João Saro Jul 6
    @omalestafeito para quem critica o Durão, é preciso ser bastante contorcionista apoiar [Varoufakis] @yanisvaroufakis @Vega9000

    — João Saro Jul 6
    @omalestafeito sobre Vitor Gaspar, parece-me que numa situação bastante diferente… mas cada um vê a história como quer. @Vega9000

    — Joao Quadros Jul 6
    @joaosaro @Vega9000 sim já percebi que és um grande aldrabai (sic)

    2 – Hoje

    Joao Quadros @omalestafeito
    @mlopes e que tal dizeres-me isto na cara? hum? é só dizeres hora e local
    — João Saro retweeted Joao Quadros
    Ui, o Quadros está bruto. Depois de chamar calhaus aos alemães, ficou chateado com “desprovido de sentido de humor”.

    — Joao Quadros ‏@omalestafeito
    @joaosaro ai os alemães, bicha. Não se metam com os alemães, cambada de panascas , dassss

    — João Saro ‏@joaosaro 44m44 minutes ago
    @omalestafeito podemos meter à vontade com os alemães, com o João Quadros é que não.

    — Joao Quadros ‏@omalestafeito 43m43 minutes ago Lisbon, Portugal
    @joaosaro podes , mas tb podes insultar na cara , dou essa oportunidade e tudo

    ———————————————————————————————–

    É isto, insinua que o insultei (onde?) e quer partir para a porrada. Para ele, as coisas resolvem-se à pancada.

  13. tozesito

    Um texto que é um nojo!
    Como é que o Jornal de Negócios, onde escreve gente decente, dá guarida a um sujeito deste jaez?

  14. Jose das Tripas

    @joaosaro se não te der jeito vou lá eu para ele dar ( ou levar ) as duas estaladas. Ando-lhe com uma fome. Ele que marque !

  15. FB

    “foram eles que fizerem o universo” (sic)

    Escreve mesmo bem o moço, tanto no conteúdo como na forma. Ainda lhe pagam por isto?

  16. O Quadros, coitado, é da seita. Tal como o Pereira, o Markl e outros é pouco mais que analfabeto. Leram dois livros, em diagonal, e acham-se uns génios. Depois conseguem uns seguidores ainda mais brutos e são elevados ao trono. No fundo, é o que dizia a sentença romana: um idiota encontra sempre outro maior que o aplaude. Com estes tristes é isso que sucede. Não adiante explicar-lhes porque não entendem.

  17. Reparei agora, ao ler aquela merda com atenção, que o inútil tem filhos. Não será possível o estado fazer o mesmo que aquela pobre da Liliana e retirar-lhe os putos? de certeza teriam melhor futuro com pais adoptivos do que com o traste.

  18. acortenaaldeia,

    Por acaso, nunca ouvi o Markl a opinar sobre política (não tinha nada de mal) e o RAP é inteligente para só fazer comentários/activismos ligeiros e ainda ter humor sobre si mesmo. Não se compare ao Quadros, que aqui não está a fazer humor nenhum… mas acha que ser humorista lhe permite dizer uma barbaridade de mentiras e de lógicas parvas sem poder ser alvo de chacota (a mesma que ele faz todos os dias com outros). Acha que está acima dos imortais colunistas ou políticos. É humorista, portanto os outros é que não percebem o seu texto deslumbrante e com hipérboles sobre factos falsos.

  19. jose

    Comparar o “Pereira” e o Markl com este infeliz é como comparar o Messi e Ronaldo com um jogador do “Arrifana” mas da equipa dos casados já com barriga…

  20. paulo dias

    Caros Insurgentes….que acidez (incompreensível) geraram as “diatribes alemãs” do Quadros!!!! Parecem esquecer-se que homem ganha a vida (e julgo que bem…) com o humor,,,,a mim, o que irrita, não são as tiradas (temas,estilo, coerência textual…) dos humoristas (basta não os escutar, desligar o rádio/tv, não comprar os bilhetes…) mas algumas das realizações dos supostos “sérios”; por exemplo custam-me muito mais suportar os custos de medidas (leis,negócios,acordos…) daqueles “muito sérios” que nos vão governando…
    abr, paulo

  21. Manuel Ribeiro

    As reportagens do José Rodrigues dos Santos sobre a Grécia tinham piada, eram bem feitas, um sentido de humor apurado, tudo de acordo com os bons costumes. Agora isto… não tem piadinha nenhuma.

  22. Não sabia que o Pereira ou o Markl são grandes humoristas, mas fiquei esclarecido. Mesmo assim continuo a preferir os Malucos do Riso. Não têm pretensões a eruditos e ainda faziam anedotas sobre panilas e outras minorias protegidas.

  23. Pedro Abreu

    O Quadros é uma espécie de Mr. Chance do humorismo: ele não faz piadas, ele diz e escreve o que verdadeiramente pensa mas, quem o ouve ou lê, pensa que tudo aquilo é humor, de tão absurdo que é. Para o Quadros, o mundo divide-se em bons e maus, os maus são “muita maus” e direitolas, os bons são “muita fixes” e de esquerda.
    E tem uma graça adicional: sendo um trinca-espinhas, está convencido que é o Mayweather, prometendo porrada a tudo e a todos.

  24. “Bastaram dois parágrafos para surgir a piada com a deficiência física de Schauble.”

    Se há alguém que não deveria, nem da forma mais remota possível, gozar com deficiências é precisamente o Quadros. Grandessíssimo animal!

  25. Sem Norte

    Caro JPi, serve para a cerveja como para o vinho branco, quando o vinho é de fraca qualidade quanto mais gelado estiver, mais impossível é encontrar os defeitos do vinho.
    O mesmo acontece quando a carne é de menor qualidade, aumenta-se a quantidade dos condimentos para esconder as deficiências do sabor, quando é de qualidade quanto menos condimentos melhor.
    Mas o quadros ainda não deu salto coitado, ainda continua a viver como coitado.

  26. Manuel Oliveira e Silva

    Caros observadores insurgentes… ai ai ai… vejam se entendem que a falácia esquerda/direita é algo que pertence ao século XX. Dizer-se, categoricamente que se é de uma ou de outra é quase primitivo.. Evoluam.. E pensem um bocado, antes de fazerem voto negativo ao meu comentário, nos cerca de 45% da população que não tem ido votar… a maioria desses não se está a marimbar… está-se é a marimbar para o que há disponível..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.