Invulgar

No seu artigo de hoje no Diário de Notícias, intitulado “Perfeitamente invulgar”, a jornalista Fernanda Câncio faz uma louvável análise das incongruências entre o retrato que Passos Coelho faz do seu passado e a realidade do seu percurso. O próprio artigo é um invulgar trabalho de jornalismo, pois é raro em Portugal investigarem-se seriamente estas questões. Fico assim a aguardar por um artigo similar da jornalista Fernanda Câncio acerca da gritante falta de consistência entre os rendimentos que José Sócrates dizia ter e a vida que ele levava até à sua detenção e prisão preventiva. Estou certo que o facto da jornalista Fernanda Câncio ter tido uma relação com José Sócrates, e de ter ido com ele em viagens pagas pelo dinheiro que ele canalizava através do “amigo” Carlos Santos Silva, não lhe retirará a objectividade nem a vontade de revelar a verdade.

13 pensamentos sobre “Invulgar

  1. JP

    Mudaram de flanco para o PR, ao mesmo tempo que se abstiveram no enriquecimento ilícito que poderia tornar a lei constitucional. Provavelmente, irá agora aparecer um qualquer grupo de “independentes” dentro do partido a reclamar para o TC, mas se acontecer ainda ninguém sabe de nada. É só mais uma confirmação. Enquanto isso, colocam estes satélites a cobrir a retirada estratégica do Costa Concórdia. Já agora, quem é que acaba de dizer isto?: “Muito brevemente teremos que apreciar decisões idênticas relativas a uma indemnização de 29 milhões de euros a pagar ao Sporting, devido a uma expectativa de edificabilidade não prevista no PDM”, sustentou.

    Apliquemos então as mesmas táticas habituais, agora desinteressantes: em termos de medicamentos para a hepatite, quantas pessoas têm de m. para se poder pagar isto?

  2. Marco Rodrigues

    Da mesma maneira, ficamos todos a aguardar o post do blogger Bruno Alves a exigir a Felícia Cabrita que investige Passos.

  3. Lufra

    Acho bom que se investigue tudo (e todos) com objectividade!
    Já agora acho que um atraso numa declaração ou pagamento as finanças ou á SS desde que regularizado é um crime tão grave como um estacionamento irregular.
    Estregar atempadamente declarações com dados falsos é muito mais grave!

  4. Miguel A. Baptista

    Quando leio Fernanda Câncio a falar de passados de primeiros-ministros ou José Sócrates a falar de “miséria moral” ou João Cravinho a falar de “insustentabilidade da dívida” eu interrogo-me “Sou eu que estou doido ou estes gajos não se enxergam de todo?”

  5. Caro Bruno, a “colagem” das misérias do Passos Coelho com as (macro) desgraças do Sócrates vai acabar por ter um efeito perverso: o chamado “tiro pela culatra”!… É que ao citar um para repetidamente lembrar o outro, ambos vão ficar tão coladinhos que acabarão por ser farinha do mesmo saco aos olhos dos “ouvintes”… Ou a ideia é essa?

  6. tina

    “E já agora, aproveito parta dizer que tenho de Felícia Cabrita uma opinião ainda pior do que a que tenho em relação a Fernanda Câncio”

    A Felícia Cabrita é uma jornalista extraordinária, faz um bom trabalho de investigação que conduz a resultados. Ela não é das que fala, é das que faz. Tenho uma admiração desmedida por esta jornalista!… Quanto a Fernanda Câncio, houve uma altura em que eu achei que ela era uma verdadeira jornalista de causas, mas afinal não passa de uma jornalista ao serviço do PS.

  7. Carlos da Silva

    Infelizmente o fundamentalismo pode ser tanto religioso como político, por isso é absolutamente natural que a Senhora. Câncio defenda com ´´unhas e dentes“ o seu Deus omnipotente. O contrário seria o mesmo que esperar que um fundamentalista Islâmico defendesse o Cristianismo.

  8. jo

    Não existe obrigação nenhuma de citar todos os trafulhas quando nos referimos a um trafulha em particular.
    Esta explicação do “eu fiz mal mas o zézito fez pior” é infantil.
    Se tudo o que tem a dizer do Passos Coelho é que Sócrates é pior, então é melhor estar calado. Como se fosse difícil ser pior do que Sócrates.

  9. Marquês Barão

    Também não é proibido que quando se fala de um alegado trafulha em pequena escala, venham á baila poetenciais mega trafulhas principalmente quando estes se armam em moralistas.

  10. Pedro Martins

    Tenho para mim que terá sido a única pessoa que leu aquilo. Tentei, mas torna-se complicado com tantas reticências e copy-paste e abre-aspas-fecha-aspas e cita/não cita…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.