Em busca do “investimento público estruturante”

“Centro de Congressos do Algarve, à beira da falência, serve de porto de abrigo às gaivotas” no Público

O Centro de Congressos do Algarve ou Pavilhão do Arade, em Lagoa, bem como o ”Portimão Arena” – separados por uma distância de cinco a dez minutos de carro – são dois equipamentos que concorrem no mesmo espaço de negócios, na área dos espectáculos e reuniões. Ambos estão em situação periclitante, geridos por empresas falidas, nascidas no “glamour” do programa Allgarve, que morreu ao fim de cinco anos depois de terem sido investidos mais de 20 milhões de euros em eventos. A câmara de Portimão aprovou recentemente a extinção da Portimão Urbis, a empresa que gere o Parque de Feiras e Exposições onde se insere o Pavilhão Arena. Só com esta infra-estrutura, construída através de uma parceira público-privada, o município tem um encargo financeiro de 1,5 milhões de euros por ano, correspondendo aos 17 milhões que foram gastos com a empreitada.(…)

Do passado recente, ficou a imagem de “modernidade” que a câmara de Portimão lançou com a promoção de eventos ligando à cultura e lazer. É nesse contexto que surge com o então ministro da Economia, Manuel Pinho, e o Allgarve. Os poderes regionais aplaudiram enquanto houve dinheiro, depois caiu o pano, acabou a festa, instalou-se a desilusão. Na zona do barlavento não é apenas o CCA, em Lagoa, e o Arena, em Portimão, que estão com futuro incerto. Um pouco mais para o interior, em Silves, a “Fábrica do Inglês”, lançada pela empresa de distribuição alimentar Alicoop/Alisuper, encerrou e nem se salvou o internacionalmente premiado Museu da Cortiça. Ainda no concelho de Portimão, o Autódromo Internacional do Algarve, gerido pela Parkalgar, foi submetido a um plano de recuperação da empresa.

(via Filipe Nunes Vicente)

2 pensamentos sobre “Em busca do “investimento público estruturante”

  1. campus

    Isso já não interessa… O que importa é que o Costa vai devolver tudo a toda a gente, salários, pensões, cortes etc. O Costa vai acabar com a austeridade. Vamos finalmente circular na 3ª autoestrada para o Porto, iremos para paris de TGV, finalmente a 3ª ponte sobre o tejo será uma realidade e um novo aeroporto em alcochete e já agora outro em Evora que Beja já tem um. Não esquecer mais uns estádios de futebol para entreter o povo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.