Restos de cultura

Aproveitando o balanço cultural que tem invadido Portugal, espero que a nacionalização da arte – em forma de quadros – produzida pelo filho-artista de Kadhafi esteja bem encaminhada. Como a cultura não ocupa lugar, aproveito a oportunidade para destacar a excelente iniciativa da Globalnotícias que procura impedir a saída do livro Os Saneamentos Políticos no Diário de Notícias. Relembremos pois a herança de José Saramago.

7 pensamentos sobre “Restos de cultura

  1. Rafael Ortega

    Deixar sair o livro e mostrar o que é um jornal dirigido por comunas?
    E se o povinho começa a imaginar o que seria um país dirigido pelos mesmos comunas?
    Nem pensar, impeça-se a saída do livro!
    Há que preservar a memória dos camaradas passados e a mama dos camaradas presentes e futuros.

  2. Pingback: José Saramago, o Censor Vermelho | O Insurgente

  3. Pingback: Restos de cultura II | O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.