And counting…

O INE, em sintonia com o Eurostat, anunciou esta tarde uma revisão da notificação relativa ao Procedimento dos Défices Excessivos enviava a Bruxelas no final de Março. Agora, o défice de 2010, que já fora revisto em alta para 8,6 por cento do PIB, passa a ser de 9,1 por cento, por causa de três contratos de Parcerias Público Privadas (PPP).

4 pensamentos sobre “And counting…

  1. Manolo Heredia

    As parcerias público-privadas têm dado muito dinheiro a “ganhar” aos privados. À custa dos dinheiros do Estado. Essa é que tem sido a execução da políctica “Liberdade de escolha na Saúde, menos Estado”.

    Ganhos Privados, Públicos prejuízos !

  2. Ricardo Campelo de Magalhães

    Esses contratos PPP são ruinosos.
    Para quando um sistema verdadeiramente privado, em que não andemos todos a subsidiar hospitais incompetentes.
    Num sistema privado, esses fechavam e os que ficassem tinham de ser eficientes e “fazer pela vida”.
    Esta socialização dos custos e privatização dos lucros, típica destes sistemas mistos intervencionistas, é deplorável.

  3. Manolo Heredia

    Os velhos endinheirados, como eu, duram + 10 anos que os velhos pobres. Os primeiros morrem aos 90, os outros aos 80.
    Destruir o SNS iria agravar este fosso em, pelo menos, 5 anos.
    Como há muito mais pobres do que ricos até era bom que isso acontecesse, pois aumentava a suscentabilidade do SNS.

    O interessante é que ninguém, à direita do PS, tem coragem para explicar este objectivo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.