Diga lá Sr. Presidente

Cavaco Silva esteve hoje no “Roteiro das comunidades locais e inovadoras” a falar sobre muita coisa mas sobre a informação que veio a lume ontem na edição do SOL não teve nada a dizer. Não se sabe se, ou quem, vai chamar para falar sobre o que se passa neste país onde os ajudantes do “chefe” planeiam compras da MediaCapital, da Cofina, da Impresa e outras empresas detentoras de meios de comunicação social incómodos que insistem em cometer patifarias como falar de licenciaturas ao domingo, de licenças de centros comerciais, de construções duvidosas e tantas outras campanhas negras contra o bom nome das pessoas.

Sobre tudo isto o PR não falou. Falaram outros (excertos retirados da edição impressa do SOL):

“Esta operação era para tomar conta da TVI e limpar o gajo” – Armando Vara

“O Zeinal já arranjou maneira de, não dizendo que não a Sócrates, fazer a operação de forma que ele não apareça” –  Paulo Penedos

“O chefe diz aque é tudo ou nada e que não pode ficar com a fama e sem o proveito” – Rui Pedro Soares

“Já está escolhido o homem da informação, o Paulo Baldaia” – Rui Pedro Soares

“O Sócrates perguntou-me se não era melhor correr com o Moniz antes da PT entrar” – Paulo Penedos

E isto são pequenos excertos das 8 páginas que vêm no SOL desta semana, que aparentemente não suscitam perguntas a Cavaco Silva. Não se interroga da avaliação e decisão do STJ ou da PGR. Ninguém se demite, ninguém é demitido e o Presidente acha por bem ir para os “roteiros”. Não se passa nada.

Certamente o Sr. Presidente saberá melhor que eu tudo isso que não tenho competências para nada, sou apenas um cidadão curioso e peço desculpa Sr. Presidente mas se não tem perguntas para fazer a ninguém permita-me a mim que a faça a si. Não quer esclarecer esta conversa escutada, segundo o SOL, entre Rui Pedro Soares e Paulo Penedos?

RPS: “As rádios vão ser compradas pela Ongoing e pelo genro do Cavaco” [Luís Montez]

PP: “Isso é bom. [És tu] o autor desta patifaria?”

RPS: “É o preço da paz e esse cala-se logo, fica a cuidar dos netos”.

Um pequeno comentário apenas Sr. Presidente? Um desmentido? Uma declaração de total desconhecimento do que esta gente fala entre si? Nada?

O que é isto que oiço agora? É o Sr. Portas a questionar o silêncio do PR? É a Dona Leite perplexa com a inacção? Não, é apenas o silêncio do regime, podre, corrupto, bolorento em que uma mão lava a outra e que sem sabermos quando e qual vai ser a próxima eleição ninguém quer incomodar sua excelência.

Mais uma vez, não se vai passar nada neste país onde um PM, no mínimo dos mínimos se mais nada fez pelo menos mentiu à AR sobre o seu conhecimento do que se passava entre a PT e a TVI. Mas um PM mentiroso a nós não nos choca. Infelizmente, já nada nos choca. Quem vive em Portugal ganha anti-corpos naturais a este tipo de notícias, é apenas mais um dia… bom para os roteiros.

PS: Recomendo a leitura do SOL onde, entre outras coisas, vem descrita a ascensão meteórica deste jovem, Rui Pedro Soares, de simples militante da JS a administrador executivo da holding que controla a PT com um salário anual de 2,5 milhões de euros. Quem tiver filhos pequenos pode aproveitar esta história de vida para incentivar as crianças a fazerem-se militantes do PS.

5 pensamentos sobre “Diga lá Sr. Presidente

  1. José Barros

    É mais uma vergonha que passa pelos pingos da chuva, ao abrigo de um pacto de silêncio que cobre toda a classe política.

  2. O povo chama-os de corruptos, ladrões, vigaristas, mafiosos, etc.

    Mas quando chegam as eleições, onde o povo pode dizer-lhes NÃO, eles são eleitos.

    Quando irá acordar a nação? E a massa crítica sairá do buraco para abraçar a causa pública?

    Esperemos que a revolução aconteça…mas se todos esperarmos nada acontece.

    Cumprimentos.

  3. “Mas quando chegam as eleições, onde o povo pode dizer-lhes NÃO, eles são eleitos.”

    O “povo” não lhes pode dizer não. Aliás, metade do “povo” ficou em casa borrifando-se do alto para estes gatunos todos e eles continuam lá.

  4. Discordo que o povo esteja impossibilitado, através do voto, de afastar indivíduos com provas dadas em corrupção e afins. Colocar uma cruz num dos outros quadrados (há quem opte por um risco de alto a baixo na folha) é dizer não.

    No que toca a ficar em casa, infelizmente tenho que concordar consigo caro Nuno Branco. Mas é uma atitude muito pouco inteligente, pois dos impostos não conseguem fugir (legalmente pelo menos).

    Cumprimentos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.