Veremos

O Ministério das Finanças reafirmou ontem o compromisso estabelecido no programa do Governo “rejeitando o agravamento de impostos”. Fonte oficial do Ministério sublinhou que “não há nada a acrescentar” ao que já foi dito. Isto mesmo depois de Vítor Constâncio, governador do Banco de Portugal, ter sugerido aumentar impostos a partir de 2011, como forma de controlar o défice orçamental.

Eu também espero que a promessa seja para cumprir mas, digamos que, a credibilidade de Teixeira dos Santos é muitissimo baixa. Não querendo aumentar os impostos, espero que Texeira dos Santos não fique à espera do aumento de receitas gerado pela recuperação económica e decida atacar o problema pelo lado das despesa.

3 pensamentos sobre “Veremos

  1. Pois, pois…

    As vozes prestimosas
    há muito comprovadas,
    com opiniões lastimosas
    sobre políticas turvadas.

    Agravando a factura
    dos mais necessitados
    destapa-se a fartura
    daqueles mais abastados.

    É tal a saturação
    da carga tributária,
    levando à sujeição
    de forma sectária.

  2. Miguel
    A credibilidade de TS e de VC é a mesma.
    VC faz o papel que TS não quer fazer agora.
    VC recomenda, TS segue a recomendação.
    Os socialistas, não sabendo governar, gerir, orientar, organizar, só podem colectar, sacar, exigir, espremer os cidadãos.
    Foi assim desde o início e vai ser assim até ao fim da sua “governação”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.