O sono de Passos Coelho

O meu artigo de hoje no Diário Económico:
Tema: O elevado desemprego não tira o sono a Pedro Passos Coelho. Comente.

1921 Vs 1929

Em 1920-21 houve uma crise séria na economia americana. Em resposta à crise, o governo cortou o orçamento para metade, diminuiu o IRS para todos os escalões e baixou a dívida (não o défice, sublinhe-se) em um terço em apenas dois anos. A Reserva Federal, recentemente criada, não actuou no mercado monetário.

Em 1929 houve outra crise. Desta vez Hoover começou uma política de “estímulo” – quem não conhece a Hoover Dam? – que depois Roosevelt expandiu consideravelmente em 1932. Ao ponto do seu secretário do Tesouro anos mais tarde ter dito: “Nós experimentamos gastar dinheiro. Nós estamos a gastar mais do que alguma vez gastamos e não resulta.”

Provavelmente o leitor conhece a depressão de 1929. Mas não a de 1920/21. Porque entre Novembro de 1919 e Agosto de 1921, o Dow Jones caiu para metade, o desemprego disparou para o dobro, os preços caíram 18% e o PIB contraiu 6,9%, mas ao fim de 2 anos a Economia estava em recuperação e a entrar nos “loucos anos 20″, tendo atingido os níveis pré-recessão em Outubro de 1922.

Contrariamente ao método científico, muitos hoje escolhem a sua ideologia e só depois escolhem, cuidadosamente, os factos que melhor se adaptam à narrativa que escolheram previamente. Não é sério. E mais grave ainda, escolhem sempre o caminho mais fácil: dizer o que as pessoas querem ouvir e não o que se sabe baseado na história. Oferecem um escape fácil para a frustração, a inveja e o ressentimento. Pedem a solução “fácil” em vez de encararem o problema. Preferem um remendo de curto prazo a uma solução de longo prazo.

Mas é tarde para isso: depois de décadas a aumentar o endividamento, chegamos ao ponto em que precisamos mesmo de curar esse mal. É preciso perseverança para administrar o remédio e ajudar a suportar a febre. O médico que o faz, pode dormir de consciência tranquila. O curandeiro que sugere umas mezinhas adocicadas e que claramente não percebe o problema, é que deve dormir mal. Olhando para Passos e Seguro rapidamente se percebe quem é quem.

Leituras adicionais: Tiago Antunes sobre o mesmo temaProf. José Manuel Moreira sobre a Res Pública.