Quererá António Costa sanções?

Hoje no Expresso online:

Na novela das sanções que a Comissão Europeia estará a ponderar impor a Portugal por incumprimento das regras orçamentais da Zona Euro há uma coisa que sobressai e que não se percebe: a gestão do governo Costa que ou está completamente à nora ou está a tentar com muita força que haja sanções. 

É ir, ler e voltar.

Anúncios

Plan B From Outer Space

Corria a longínqua data de 11 de Fevereiro de 2016 (há menos de um mês atrás) quando António Costa afirmava sobre as medidas adicionais para controlo das contas públicas exigidas pelo Eurogrupo: “Não creio que vão ser necessárias medidas adicionais.“. (fonte)

Corria também a longíqua data de 04 de Março de 2016 (há apenas três dias atrás) quando Mário Centeno declarava na Assembleia da República que “não são necessárias medidas adicionais agora.“. (fonte)

Hoje surge a notícia (ver por exemplo aqui e aqui) que Portugal vai ter mesmo que aplicar as medidas adicionais – assim se mede o calibre e a competência deste governo.

MedidasAdicionais

Falta apenas saber os detalhes deste Plano B sendo quase certo que passará pelo aumento dos impostos (directos e/ou indirectos) sendo que provavelmente será vendido pelos partidos que suportam a geringonça como uma “actualização“, um “ajuste“, ou uma “calibração” – nunca como um pacote de austeridade.

Da Série “Doutorados De Harvard Que Não Sabem Fazer Contas” (IV)

Não – afinal ainda não é com a nota explicativa à errata de 46 páginas do orçamento do estado para 2016 que as contas batem certo, como relata a seguinte notícia do Expresso:

GralhaOrçamentoDoEstado

Ainda há números errados na última versão do Orçamento do Estado (OE) para 2016, apesar de o documento já ter sido revisto três vezes desde que foi apresentado pela primeira vez a 22 de janeiro pelo ministro das Finanças, Mário Centeno.

Mário Centeno
Doh!

Austeridade: Uma Página Muito Difícil De Virar – A Carga Fiscal Não Desce

O governo publicou – surpresa – uma errata à proposta do orçamento do estado para 2016 de 46 (sim – quarenta e seis) páginas onde admite que a carga fiscal não desce. A errata no entanto contém ela própria um erro, uma vez que continua escrito “Invertendo a política dos últimos anos” quando na realidade não se inverte, mantém-se.
ErrataCargaFiscalAntónio Costa é apanhado a mentir quando há precisamente uma semana atrás, no longínquo dia 5 de Fevereiro de 2016 o primeiro-ministro destacava a redução da carga fiscal do orçamento do estado para 2016.
CostaReducaoCargaFiscal

Da Série “Doutorados De Harvard Que Não Sabem Fazer Contas” (II)

Como se a credibilidade e a competência de Mário Centeno não andassem já pelas ruas da amargura, eis que a UTAO (Unidade Técnica de Apoio Orçamental) veio hoje revelar que os números do OE não batem certo com novas medidas de austeridade apresentadas por Centeno e que as despesas com pessoal aumentam sem explicação.

UTAO_ContasAusteridade

UTAO_DespesasPessoal

Já agora, fica o esclarecimento para os ilustres deputados do PS, BE, PCP e Verdes (a.k.a. a geringonça) que vão votar um orçamento contraccionista – não confundir com contorcionista. (fonte)

contraccionista

António Costa A Sabotar O Seu Próprio Orçamento

No passado Sábado, António Costa aconselhou os cidadãos portugueses da seguinte forma de maneira a pagarem menos impostos: “deixem de fumar, andem mais de transportes públicos e usem menos crédito“.

Tais conselhos tornaram-se virais tendo já dado origem a uma hashtag no twitter #conselhosdocosta a uma página no facebook tendo contribuído também para a criatividade e expressão artística dos portugueses (exemplo, exemplo, exemplo, exemplo, exemplo, exemplo e exemplo).

O Jornal de Negócios fez as contas ao que aconteceria se de facto os cidadãos portugueses seguissem os conselhos de António Costa e chegou à conclusão de que o défice em 2016 ficaria nos 3,5% bem acima do objectivo de 2,2%, e que obrigaria o governo a aplicar medidas de austeridade adicionais e a arriscar-se a continuar sujeito ao procedimento de défices excessivos.

António Costa a sabotar António Costa. E esta, hein?

antoniocosta