Prioridades Governamentais

“Eu tenho mesmo que acelerar senão não vamos ver o Benfica.” – Doutor Mário Centeno, aka Ronaldo das Finanças

Anúncios

A Mentira da Descida da Carga Fiscal nos Combustíveis

Via Iniciativa Liberal:

1. O governo garantiu no parlamento que a carga fiscal sobre os combustíveis iria baixar em 2019. Mentiu.

2. A descida anunciada no adicional ao ISP no valor de 3 cêntimos afectará apenas a gasolina. Por outro lado, tanto gasóleo como gasolina irão ter um aumento de 1 cêntimo por litro no imposto em 2019 por via do aumento da taxa de carbono.

3. Ou seja, a carga fiscal sobre a gasolina baixará 2 cêntimos por litro e sobre o gasóleo subirá 1 cêntimo por litro.

4. O gasóleo corresponde a 81% do combustível rodoviário em Portugal, pelo que a variação média da carga fiscal sobre os combustíveis será, na verdade, de mais 0,4 cêntimos por litro.

5. O governo mentiu aos portugueses.

6. Portugal tem um dos preços dos combustíveis mais altos do Mundo, apesar de grande parte da população não ter alternativa ao uso de transporte próprio.

O Gato de Schrödinger no Orçamento de Estado Para 2019: O Défice Tanto Pode Ser 0,2% Como 0,5% do PIB

Só mesmo o Ronaldo das finanças seria capaz de ter dois défices ao mesmo tempo para o orçamento de estado de 2019. Para Mário Centeno, o défice do próximo ano tanto pode ser de 0,2% como de 0,5% do PIB (fonte).

De maneira a garantir a aprovação do orçamento e a evitar orçamentos rectificativos, o Doutor Mário Centeno está a “pedir ao parlamento que aprove tectos de despesa mais elevados do que aqueles que conta efectivamente usar“.

A polémica partiu do facto, já assumido pelo Governo, de que a proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano tem, na prática, duas estimativas de défice implícitas: um de 0,2% do PIB, e outro de 0,5%.

Ainda segundo a mesma fonte, desta forma o Parlamento perde o seguinte:

  1. O parlamento não sabe onde vão ser feitos os cortes.
  2. O Governo pode gastar mais sem pedir autorização
  3. O Governo pode transferir verbas entre programas sem pedir
  4. Transparência não está assegurada

Na prática, vai se aprovar e promulgar um orçamento, que ninguém sabe bem o que é, nem como será executado. Temos Gato de Schrödinger no orçamento.

Mário Centeno, Ronaldo Das Finanças, Remata Ao Poste

A Comissão Europeia pediu explicações a Portugal relativamente à proposta de orçamento do estado para 2019, porque:

  1. Aumenta a despesa primária em 3,4% do PIB face ao máximo recomendado de 0,7% – um desvio de cerca de cinco vezes mais […mas como comprar votos em ano eleitoral sem gastar mais?].
  2. O esforço estrutural planeado de 0,3% está mal calculado – pelas contas da comissão europeia, é na realidade 0,2%; e este valor fica bem aquém da recomendação de 0,6% – um desvio de duas vezes (pelas contas de Centeno) ou de três vezes menos (pelas contas da comissão europeia).

Conseguirá Mário Centeno, que além do Ronaldo das Finanças, também é o presidente do Eurogrupo, fazer a recarga com sucesso?

Vá, Mario Centeno, tu que conseguiste prever em 2015 no plano macro-económico do PS que se iriam criar 466 empregos em 2019 como resultado das políticas de promoção do papel da lusofonia, irás com certeza ser bem sucedido!

Reformas, Quais Reformas?

O doutor Mário Centeno, presidente do Eurogrupo e Ronaldo das Finanças, apela para que os países da zona euro avancem com reformas urgentes (fonte).

Já a geringonça, da qual faz parte Mário Centeno como ministro das Finanças, não só não faz qualquer reforma, como só sabe desfazer as reformas levadas a cabo pelo governo anterior. Mais, o grande líder da mesma geringonça admite que só a expressão “reformas estruturais” lhe causa arrepios (fonte). Um grande líder assim, que reformas é que conseguirá levar a cabo – ainda por cima agrilhoado aos dois restantes partidos da geringonça?

Doutor Mário Centeno de 2015 versus Doutor Mário Centeno de 2018

Sobre a saída limpa de Portugal do programa de ajustamento da troika, declamava de forma poética o Doutor Mário Centeno em Dezembro de 2015:

[…] Hoje, caídas todas as máscaras, e levantados todos os véus, percebemos que a expressão ‘saída limpa’ foi um resultado pequeno para uma propaganda enorme.

A economia portuguesa apresenta um crescimento anémico, em que o investimento teima em não aparecer. Em que, pelo esforço das empresas e dos trabalhadores, se conseguiu conter a destruição de emprego. Mas esse esforço traduziu-se numa redução inédita dos salários e também num aumento nunca visto da imigração”. […]

Doutor Mário Centeno , 2 de Dezembro de 2015

Já em Agosto de 2018, já com o estatuto de “Ronaldo das Finanças”e presidente do Eurogrupo, o mesmo Doutor Mário Centeno afirmava de forma bem menos prosaica:

Hoje é um dia especial para a Grécia. O seu programa de assistência chegou ao fim depois de um caminho longo e tortuoso do qual todos nós aprendemos liçoes.[…]

O crescimento económico foi retomado, estão a ser criados novos empregos, há um excedente orçamental e comercial, a economia foi reformada e modernizada.

A Grécia re-conquistou o controlo pelo qual lutou. Mas com controlo vem responsabilidade. Os Gregos pagaram duramente as más politicas fiscais do passado.  Voltar atrás seria um grande erro.[…]

Doutor Mário Centeno , 20 de Agosto de 2018

Este post foi elaborado com base nesta notícia do jornal ECO.

João Galamba Strikes Again

João Galamba a atacar publicamente o Doutor Mário Centeno, “Ronaldo das Finanças” e Presidente do Eurogrupo… indirectamente porventura também a atacar o “grande líder” da geringonça – líder este, que aquando da saída de Portugal do programa de ajustamento da troika se esqueceu de dar os parabéns ao povo Português?