Portugal vs. Lituânia

Via Iniciativa Liberal:

Portugal está a vencer a Lituânia em futebol, nessa actividade continua a ser superior, na economia nem por isso.

Em 2001, o PIB per capita da Lituânia era cerca de metade do português. Apenas 16 anos depois, a Lituânia ultrapassou Portugal, colocando o nosso país mais próximo de ser o mais pobre da Zona Euro.

Com uma política economicamente liberal amiga do investimento, das empresas e da criação de emprego, a Lituânia foi um dos países que mais cresceu na União Europeia nos últimos 10 anos. Entre outras coisas, a Lituânia introduziu reformas liberais na economia e ofereceu a investidores e trabalhadores um sistema fiscal muito atractivo, como uma taxa fixa de IRS de 15%.

Portugal continua com políticas de estagnação, cai todos os anos lugares na tabela do Campeonato Económico Europeu e revela-se incapaz de demitir o treinador que o colocou nos últimos lugares. É preciso mudar de vida.

Liberdade Económica e Desenvolvimento

A Liberdade em geral e a Liberdade Económica em particular são fundamentais para o desenvolvimento e bem estar de qualquer sociedade. Além do princípio moral do respeito pela propriedade de cada um honestamente adquirida, qualquer sociedade prospera quando se estimula a produção de riqueza (a.k.a. o estado sai da frente e não cria obstáculos), e não quando o estado estimula a expropriação e distribuição da riqueza alheia. Citando Thomas Sowell:

Vem isto a propósito do Índice de Liberdade Económica 2018 disponibilizado pelo CATO Institute e disponível aqui. O índice analisa 162 países e os dados dizem respeito a 2016. O índice é composto por 5 factores: 1) tamanho do estado; 2) sistema legal & direitos de propriedade; 3) moeda estável (sound money); 4) liberdade de comércio internacional; e 5) regulação. Em cada factor 0 representa o valor pior possível, e dez representa o melhor valor possível, do ponto de vista de liberdade económica.

Abaixo, o top 10 de países com mais liberdade económica:

E a seguir, o bottom 10, isto é o os dez países com menos liberdade económica:

Portugal, encontra-se na posição 36, abaixo da Albânia e da Coreia do Sul, e acima dos Emirados Árabes Unidos, de Israel e do Qatar.

Portugal regista em 2016 um valor do índice de 7,51 correspondente à 36ª posição, o que representa um ligeiro decréscimo em relação a 2015 em que Portugal registava um valor de 7,55 correspondente à 32ª posição. Para o valor de 7,51 contribuem estes 5 factores: 1) tamanho do estado: 5,66 [o pior factor] ; 2) sistema legal & direitos de propriedade: 6,98; 3) moeda estável (sound money): 9,35 [o melhor factor]; 4) liberdade de comércio internacional [8,38]; e 5) regulação [7,18].

A parte mais interessante de do índice, é  a análise de correlação entre a liberdade económica de um país com o seu desenvolvimento humano e económico.

Continue a ler “Liberdade Económica e Desenvolvimento”

Para onde migram internamente Americanos? The Krugman Factor

People Love to Move to States Paul Krugman Hates Most

Ou seja, os Estados que Krugman odeia mais e que critica constantemente nos seus artigos, são os estados para onde as pessoas vão. Os estados que Krugman elogia, são de onde as pessoas fogem.

Se virem aqui a ordenação da Liberdade Económica…

2018.08.29 Krugman scatter plot (1).png

… e aqui o saldo migratório interno…

2018.08.29 Domestic Migration.png

… realmente parece haver aqui uma certa correlação 😉

Aparentemente as pessoas não gostam de ser expropriadas do que construíram de forma justa – ou de não chegarem sequer a conseguir construir riqueza devido à elevada burocracia de alguns estados nos EUA. Quem diria…

 

 

Portugal Com Menos Liberdade Económica em 2016

Já está disponível o 2017 Index Of Economic Freedom da The Heritation Foundation que analisa 180 países de acordo com um índice de Liberdade Económica constituído por quatro factores:

  1. Estado de Direito – direitos de propriedade, corrupçao
  2. Tamanho do Estado – saúde fiscal, despesa pública
  3. Eficiência Regulatória – liberdade comercial, liberdade laboral, liberdade monetária
  4. Mercados Abertos – liberdade de comércio, liberdade de investimento, liberdade financeira

Em 2017, Portugal encontra-se na posição 77 entre 180 países analisados com 62.6 pontos. O valor do indíce Português baixou 2,5 pontos em relação ao mesmo índice de 2016 tendo Portugal descido 13 lugares no ranking econtrando-se agora em termos de liberdade económica entre a República Dominicana e a Namíbia. Na região Europa, Portugal desce três posições e encontra-se agora na posição número 33 entre 44 países analisados.

portugalfreedomindex2017

Abaixo deixo alguns dados específicos do índice de liberdade económica Português. Os indicadores onde Portugal tem menos liberdade económica são nos gastos governamentais (posição 168 entre 180 países), saúde das finanças públicas (posição 151 entre 180 países) e flexibilidade laboral (posição 162 entre 180 países).

economicfreedomscore

freedomindex12freedomindex34

Caso tenham curiosidade, aqui fica o Top 10 e o Bottom 10. Sem surpresa, os países onde há menos liberdade económica no mundo são todos eles paraísos socialistas.
socialismisgreat

Índice de Liberdade Económica de 2016

Já está disponível o 2016 Index Of Economic Freedom da The Heritation Foundation que analisa 178 países de acordo com um índice de Liberdade Económica constituído por quatro factores:

  1. Estado de Direito – direitos de propriedade, corrupçao
  2. Limites do Estado – liberdade fiscal, despesa pública
  3. Eficiência Regulatória – liberdade comercial, liberdade laboral, liberdade monetária
  4. Mercados Abertos – liberdade de comércio, liberdade de investimento, liberdade financeira

Em 2016, Portugal encontra-se na posição 64 ex aequo com El Salvador entre 178 países analisados com 65,1 pontos. Portugal mantem a posição 64 que detinha na lista de 2015, tendo no entanto baixado duas décimas em relação ao valor do índice que era de 65,3. Em relação à região Europa, Portugal encontra-se na posição número 30 entre 44 países analisados.

EconomicFreedomIndexCountries

Nas imagens abaixo são fornecidos detalhes adicionais sobre o valor do índice para Portugal. De salientar que nos sub-factores que compõem o valor do índice, os piores indicadores dizem respeito à liberdade fiscal (posição 167 entre 178 países analisados), à despesa pública (posição 166 entre 178 países analisados) e à liberdade laboral (posição 160 entre 178 países analisados).

PortugalData2

Economic Freedom of the World 2014

O Fraser Institute acaba de lançar o relatório anual de liberdade económica de 2014 utilizando para a sua análise, dados relativos a 2012. O ranking global considera cinco factores: 1) Peso do Estado; 2) Sistema Judicial e Direitos de Propriedade; 3) Sound Money; 4) Liberdade de Comércio Internacional; e 5) Regulação. Portugal, com um valor de 7,37 no índice, encontra-se na posição número 43 entre 152 países analisados tendo subido um lugar relativamente ao mesmo estudo conduzido em 2013. Hong-Kong, Singapura, Nova Zelândia e Suiça mantêm-se nos primeiros quatro lugares.

EconomicFreedomRanking

Em relação aos cinco factores para Portugal que compõem o índice, os valores e posições são os seguintes:

  1. Peso do Estado: 5,76 – de longe, o pior indicador, e que corresponde à 87ª posição global
  2. Sistema Judicial e Direitos de Propriedade: 7,26, que corresponde à 32ª posição global
  3. Sound Money: 9,72 – o melhor indicador, que corresponde à 5ª melhor posição global, mas que resulta do facto de Portugal pertencer à Zona Euro.
  4. Liberdade de Comércio Internacional: 7,80, que corresponde à 33ª posição global
  5. Regulação: 6,92 que corresponde à 62ª posição global

Continue a ler “Economic Freedom of the World 2014”

China Vs América

O que gostaria de propor com este artigo era testar uma hipótese: a Liberdade Económica (WikiÍndice) é um dos mais importantes factores que determina a Produção Económica e, portanto, o Crescimento Económico.

Caso em Estudo: China Vs EUA

1. Vamos começar por apresentar o PIB Chinês:

Reparem no ponto onde começam as reformas económicas e onde a Economia dispara… (informações históricasgráfico mais recente;  Wikipedia).

Facto 1: A China disparou desde que adoptou uma Economia de Mercado. Ou mais explicitamente: ter crianças a trabalhar e não respeitar normas ambientais, sociais e de trabalho infantil – como regimes socialistas fazem habitualmente na prática – não ajudou a China a crescer. Mas quando liberalizaram a posse das quintas, o resultado foi este. Curioso…

2. Vejamos agora o crescimento Americano (com outras economias para comparação)

Um ritmo muito menor de crescimento que o Chinês (como aqui incluí menos anos, é útil ter a China neste gráfico para comparação realista), mas ainda assim um PIB muito superior com apenas uma fracção da população (300M em vez dos 1300M Chineses). Estranho?

Facto 2: A partir do momento em que a Administração Americana começou a nacionalizar a Economia, entrou-se numa estagnação duradoura que, ao contrário da Depressão de 1920-1921 se prolongou no tempo.

(informações oficiais BLSNúmeros deprimentes SSDiscussão SS-BLSComponentes da DívidaProd/Import de PetróleoOptimistasWikipedia)

3. EUA e China no mesmo gráfico (na “The Economist”, segundo o blog China Mike)

Facto 3: A China tem uma moeda em valorização e mesmo assim está a crescer ao ponto de se acreditar que vá ultrapassar os EUA como maior Economia mundial em menos de 10 anos.

4. De acordo com o Ranking da Heritage, Os EUA têm uma Liberdade Económica de 78 – 9º posto, com uma variação de -0,2% face ao ano anterior -, enquanto que a China tem uma liberdade económica de 52 – mas mais 1.0% que no ano anterior.

Facto 4: A China é muito menos Livre que os EUA, mas a Liberdade Económica Chinesa está a aumentar a bom ritmo enquanto que os EUA estão a regular e a nacionalizar sectores importantes da Economia a um ritmo forte que torna a economia Americana cada vez mais e mais parecida com a descrita em Atlas Shrugged.

 

Afirmações minhas, baseado nas evidências apresentadas anteriormente:

I – Ponto actual: Os EUA são mais produtivos – e logo mais ricos – porque são Economicamente mais Livres do que a China.

II – Variação: A sociedade que se está a “Socializar” – ou seja, a diminuir a Liberdade Económica – está a ter dificuldades económicas, enquanto a que sociedade que se está a Liberalizar está a crescer a bom ritmo.

III – Encontro: A China pode até atingir os EUA em termos de PIB, pois tem mais população. Mas como não me parece que atinja o mesmo nível de Liberdade Económica, creio que nunca atingirá o nível de PIB per capita dos Americanos. Ao crescimento actual seguirá um crescimento menor e a ritmos decrescentes, conforme descrito pela função de Verhulst.

Como diria Adam Smith:

“Little else is requisite to carry a state to the highest degree of opulence from the lowest barbarism but peace, easy taxes, and a tolerable administration of justice: all the rest being brought about by the natural course of things.”