(2 anos depois) Uma das mais lúcidas análises à vitória de Trump

Feita pelo britânico Jonathan Pie, jornalista fictício (tinha de ser)