Um verdadeiro especialista no género

Ontem o ex-ministro João “PPP” Cravinho afirmou que as alterações na TSU não foram “bem estudadas”. Ainda no mesmo dia foi forçado a admitir na AR, que a previsão de tráfego no contrato de concessão da Fertagus foi “monumentalmente errada”. Temos aqui, portanto, alguém com experiência neste tipo de efabulações.

Ainda a propósito do “monumental erro” nas PPP escreve Pedro Pita Barros: “A dúvida que retenho como hipótese de trabalho para ser testada por quem tiver acesso à informação necessária é se as as taxas de rentabilidade não foram determinadas e fixadas, e depois as previsões de tráfego ajustadas às necessidades de justificar essas taxas”.

Diga-se de passagem que partilho semelhantes duvidas acerca do impactos anunciados por Vítor Gaspar a propósito das “mexidas” na TSU.

Anúncios