Obrigadinho Sócrates, Jardim e Co.

Antes demais, o porquê: Portugal está em todo o lado! Reparem…

A Dívida Externa torna-nos sobejamente conhecidos:

Top 6 Most Indebted Countries (5º em Dívida Externa) – Investopedia

World’s Biggest Debtor Nations (13º em Dívida Externa – antigo) – CNBC

Lista completa – Wikipedia

Dívida Externa Portuguesa (Oficial) – Banco de Portugal

 

Também na Dívida Pública tem havido uma evolução positiva:

Portugal no Top 20 dos Mais Endividados – Diário Económico 11/04/2009

Portugal no Top 10 dos Mais Endividados – Diário Económico 09/08/2011

Portugal no Top 7 dos Mais Endividados – Diário Económico 21/09/2011

– World’s Most Indebted Countries (A foto deste é mesmo humilhante) – Business Journal

 

Não consigo enumerar uma lista isenta de culpados e deixo esse debate para os comentários.

Mas desde já queria deixar uma palavra amiga para aqueles que, indiscutivelmente, contribuiram para a actual situação.

Obrigadinho,

– José Sócrates Pinto de Sousa, por teres levado os Portugueses por este caminho

– Alberto João Jardim, porque sem ti a Madeira teria ficado de fora do festim dos dinheiros públicos

– Carlos Manuel César, por teres conseguido manter o que Jardim não conseguiu: manter a corrente de fundos para os teus

– Fernando Teixeira dos Santos, por teres feito o que criticavas na Faculdade

– Vitor Manuel Constâncio, por teres feito ouvidos de mercador a tudo e a todos

– Anibal António Cavaco Silva, por tudo o que não fizeste

– Jorge Paulo Sacadura Coelho, por tudo o que conseguiu fazer, mesmo quando as finanças do país o adivinham impossível

– António Manuel Guterres, por teres sido o pioneiro das Parcerias Público Privadas

– E um carinho especial a Jardim Gonçalves e a Ricardo Salgado: sem vocês, nada disto teria sido possível.