Copyright Europeu

A UE, depois do RGPD, que tem implicações reduzidas além de mails e sms, tem agora um risco muito maior para a liberdade na Europa: a nova lei de Copyright Europeu.

Este desastre inclui 2 provisões muito destruidoras:

  1. Mandatory filtering – Filtros de Uploads para instalar censura
  2. Link taxes – Taxas e taxinhas para cada link de uma fonte

Se esta censura se tornar lei no próximo mês, a prazo isto corresponderá ao fim de pequenas e médias redes sociais, fontes de notícias alternativas, e vídeos de paródias.
Mesmo fontes de notícias oficiais e a blogosfera terão de se adaptar a um mundo em que links para fontes deixarão de ser economicamente viáveis sem grandes contas bancárias a financiar por trás.

flag_of_copyright_europe-640x320.pngE claro: se vocês acham que hoje o que domina a internet é uma cultura excessivamente PC (politicamente correcta), bem então preparem-se pois isto vai cada vez mais assemelhar-se ao Alentejo profundo.

Podem ler mais aqui. Site EDRi.
Julia Reda (ex-SPD, Partido Pirata) alerta aqui.
Podem ver aqui as 145 Organizações que subscreveram uma carta aberta.
E sim, António Costa é fortemente a favor disto e até mais.

As Revoluções da Era da Internet

Duvido que tenha como efeito “acabar com a pobreza mundial”, mas é capaz de ter um efeito interessante.

A “Revolução Cantona”, que apelava a que cada francês retirasse o seu dinheiro do banco para que o sistema financeiro colapsasse,  está a alastrar pela Europa graças às redes sociais e já há dia marcado para a corrida aos bancos: 7 de Dezembro.

A página italiana tem perto de 40 000 fãs (parecendo o país com um movimento mais organizado e que ultrapassa fenómeno Cantona), a página francesa 20 000, e em Portugal 1350. A julgar pelo facto de que a cada manifestação nascida das redes sociais portuguesas comparecem na realidade menos de 10% dos inscritos, o fenómeno não fará muita mossa por aqui.

Sítios dos países que aderiram à iniciativa através das redes sociais.