O financiamento do Jerónimo

PCP esclarece: Jerónimo pediu subvenção mas não fica com ela

Gostava também de esclarecer: se algum dia tivesse direito a receber uma subvenção deste tipo (ou por absurdo se algum dia recebesse uma reforma da Segurança Social por contrapartida ao dinheiro que lá deixei para pagar as reformas inflacionadas pelos esquemas acordados com sindicatos ao longo dos anos) também não ficava com ela. 

Seria tudo para gastar em comida, livros, viagens, vinho e outros passatempos que não partilho aqui mas que, apesar de tudo, seriam mais respeitáveis do que financiar um partido que defende uma ideologia e os governos que têm a duvidosa distinção de terem organizado a morte a mais gente que o estado do senhor Hitler.