Deve Ser Isto O Tal Simplex E O Tal Aumento da Eficiência Do Estado

Ora bem, a compra de 24.000 votos por parte da geringonça tem um valor específico neste caso: 1471,2 euros mensais.

A imagem acima foi retirada daqui.

Anúncios

Grândola, Vila Morena…

Não deixa de ser profundamente irónico que um governo de frente de esquerda enfrente bastantes mais greves do que o governo liderado por Passos Coelhos que na altura teve de executar um duro programa de ajustamento. Esse programa, recorde-se, foi solicitado, negociado e assinado pelo governo do partido socialista, na altura liderado por José Sócrates, em resultado da situação de bancarrota a que conduziram o país.

As imagens acima foram retiradas daqui e daqui.

O que a Greve dos enfermeiros nos ensina sobre as outras greves?

Os Enfermeiros estão em greve. Não sendo eu favorável a greves, algo que eu não aceito é a campanha de desinformação espalhada pelo governo, pela comunicação social que age como cão de guarda ao governo, e por uma certa parte da classe médica que apoia o actual entendimento político.

O curioso desta greve é que, para atacar os enfermeiros, um dos vectores de ataque escolhidos pela esquerda no poder pode ser usado para criticar muitas outras greves. Afinal, se os enfermeiros são “selvagens” e “assassinos” (na verdade nunca se fizeram tantas cirurgias urgentes como durante esta greve!), então…

… os médicos grevistas serão o mesmo que acusam os enfermeiros de serem.

… os juízes grevistas serão criminosos, pela não aplicação da lei ou pelo menos pelo atraso desta, e ainda pelo benefício ao infractor.

… os polícias grevistas serão criminosos e ladrões, senão de forma directa, pelo menos como cúmplices.

… os pilotos da TAP e os funcionários da CP grevistas odeiam os respectivos utentes e serão mesmo sociopatas porque impedem as famílias de se reunirem.

… os professores grevistas odeiam as crianças, não têm paixão pela educação, e serão contra o futuro do país – certamente não devem querer receber reformas.

Greve.jpeg… os estivadores em greve serão obviamente contra as exportações do país em geral e contra trabalhadores como os da Autoeuropa e respectivas famílias em concreto.

… os funcionários públicos em greve serão contra o serviço público – incluindo o SNS – e os cidadãos que é suposto servirem.

… obviamente então as inter-sindicais e os comunistas e bloquistas serão selvagens, assassinos, pelo atraso do país, pela perda de empregos, criminosos, ladrões, sociopatas, odeiam as crianças e cospem em muitos dos pratos que lhes dão de comer.

Se a lógica da geringonça contra os enfermeiros se aplica, então tudo isto é verdade.

Geringonomics

A geringonça não se cansa de referir Portugal como um caso de sucesso, quando na realidade tem desperdiçado uma conjuntura extremamete favorável. Em vez levar a cabo as reformas que o páis precisa urgentemente, limita-se a manter o status quo e a comprar votos e acordos com os partidos que apoiam esta solução de governo. Assim que a conjuntura se tornar menos favorável, serão apresentados como responsáveis o Trump, a União Europeia, o Banco Central Europeu, os “mercados”, os especuladores e até o Passos Coelho…

Abaixo, o International Tax Competitiveness Index de 2018. calculado pela Tax Foundation, e que coloca Portugal na 32ª posiçao entre 35 países analisados.

Avante, Geringonça!

Mais Estado Significa Sempre Menos Liberdade

Mais um exemplo de intromissão inadmissível nas gestão privada das empresas; e mais um exemplo da falta de skin in the game, uma vez que quem propõe e aprova a lei não sofre minimamente as consequências dela. A imagem abaixo foi retirada daqui.

Geringonça: A Virar a Página Da Austeridade Desde 2015

Todos os dias desde 2015 que a Geringonça parece anunciar viragens na página da austeridade… e no entanto estamos em 2019 e os Portugueses continuam na mesmíssima página.

Sobre o orçamento de 2019 (fonte):

Sobre a carga fiscal em 2018 (fonte):

Austeridade… Mas Não Para Todos

A geringonça deve ter um daqueles livros em que todas as páginas são iguais – neste caso páginas de austeridade. Assim, apesar de milhares de páginas de austeridade viradas, os Portugueses continuam na página da austeridade, como se pode ver na notícia abaixo retirada daqui.

Ora bem, austeridade para todos? Não é bem assim. Que o diga o governo, que se prepara em ano eleitoral para aumentar o orçamento das suas viagens em 31% (fonte). Genial – campanha eleitoral do PS paga por todos os contribuintes !