Alguns milhares de milhões depois

A Reserva Federal dos Estados Unidos (o banco central do país) “não sabe o que deve fazer” para tirar a economia norte-americana da crise, afirmou na quarta-feira um dos seus dirigentes, Richard Fisher, do Texas.

A eficácia da política monetária em todo o seu esplendor.

Liberdade e Segurança

Face a um ataque inexplicável, em que diversos cidadãos percam as suas vidas e o medo fique no ar, uma sociedade tem 2 opções: reafirmar os seus valores democráticos ou ir pela via do securitismo militarizado.

Face ao episódio de Utoya, a Noruega foi pelo 1º.

Face ao episódio de Aurora, os EUA enterram-se no 2º.

E pensar que os EUA já foram a terra da liberdade…

Bernanke afirma o Óbvio

Bernanke Admits Borrowing and Spending Are Disastrous for Economy.

Sustained high rates of government borrowing would both drain funds away from private investment and increase our debt to foreigners, with adverse long-run effects on U.S. output, incomes, and standards of living. Moreover, diminishing investor confidence that deficits will be brought under control would ultimately lead to sharply rising interest rates on government debt and, potentially, to broader financial turmoil. In a vicious circle, high and rising interest rates would cause debt-service payments on the federal debt to grow even faster, resulting in further increases in the debt-to-GDP ratio and making fiscal adjustment all the more difficult.

Original: CNBC

Será que corremos o perigo de um dia o Presidente do Fed, em coerência, se demitir?

Ron Paul ou o Fim do Século Americano

Este vídeo humorístico (ou não…) trata o tema da dívida Americana: ou a Americana aplica um plano arrojado de um corte de 1 Trilião em 2013, ou o poder vai continuar a gravitar para a Ásia a uma velocidade crescente.

Ron Paul Vs Corte Previsto

China Vs América

O que gostaria de propor com este artigo era testar uma hipótese: a Liberdade Económica (WikiÍndice) é um dos mais importantes factores que determina a Produção Económica e, portanto, o Crescimento Económico.

Caso em Estudo: China Vs EUA

1. Vamos começar por apresentar o PIB Chinês:

Reparem no ponto onde começam as reformas económicas e onde a Economia dispara… (informações históricasgráfico mais recente;  Wikipedia).

Facto 1: A China disparou desde que adoptou uma Economia de Mercado. Ou mais explicitamente: ter crianças a trabalhar e não respeitar normas ambientais, sociais e de trabalho infantil – como regimes socialistas fazem habitualmente na prática – não ajudou a China a crescer. Mas quando liberalizaram a posse das quintas, o resultado foi este. Curioso…

2. Vejamos agora o crescimento Americano (com outras economias para comparação)

Um ritmo muito menor de crescimento que o Chinês (como aqui incluí menos anos, é útil ter a China neste gráfico para comparação realista), mas ainda assim um PIB muito superior com apenas uma fracção da população (300M em vez dos 1300M Chineses). Estranho?

Facto 2: A partir do momento em que a Administração Americana começou a nacionalizar a Economia, entrou-se numa estagnação duradoura que, ao contrário da Depressão de 1920-1921 se prolongou no tempo.

(informações oficiais BLSNúmeros deprimentes SSDiscussão SS-BLSComponentes da DívidaProd/Import de PetróleoOptimistasWikipedia)

3. EUA e China no mesmo gráfico (na “The Economist”, segundo o blog China Mike)

Facto 3: A China tem uma moeda em valorização e mesmo assim está a crescer ao ponto de se acreditar que vá ultrapassar os EUA como maior Economia mundial em menos de 10 anos.

4. De acordo com o Ranking da Heritage, Os EUA têm uma Liberdade Económica de 78 – 9º posto, com uma variação de -0,2% face ao ano anterior -, enquanto que a China tem uma liberdade económica de 52 – mas mais 1.0% que no ano anterior.

Facto 4: A China é muito menos Livre que os EUA, mas a Liberdade Económica Chinesa está a aumentar a bom ritmo enquanto que os EUA estão a regular e a nacionalizar sectores importantes da Economia a um ritmo forte que torna a economia Americana cada vez mais e mais parecida com a descrita em Atlas Shrugged.

 

Afirmações minhas, baseado nas evidências apresentadas anteriormente:

I – Ponto actual: Os EUA são mais produtivos – e logo mais ricos – porque são Economicamente mais Livres do que a China.

II – Variação: A sociedade que se está a “Socializar” – ou seja, a diminuir a Liberdade Económica – está a ter dificuldades económicas, enquanto a que sociedade que se está a Liberalizar está a crescer a bom ritmo.

III – Encontro: A China pode até atingir os EUA em termos de PIB, pois tem mais população. Mas como não me parece que atinja o mesmo nível de Liberdade Económica, creio que nunca atingirá o nível de PIB per capita dos Americanos. Ao crescimento actual seguirá um crescimento menor e a ritmos decrescentes, conforme descrito pela função de Verhulst.

Como diria Adam Smith:

“Little else is requisite to carry a state to the highest degree of opulence from the lowest barbarism but peace, easy taxes, and a tolerable administration of justice: all the rest being brought about by the natural course of things.”

Estado do Emprego nos EUA

Para quem quiser saber o Estado do Emprego nos EUA, recomendo vivamente a leitura deste artigo detalhado sobre o assunto:

Why the Jobs Situation is Worse than it Looks – US News

Neste artigo são fornecidos os números de Empregados (131M, os mesmos que em 2000, apesar de a população ter aumentado em 30M), Desempregados oficiais (7.5M), Desencorajados (3M), Trabalhadores temporários (8.5M), Desempregados de longa duração (6.2M), Incapacitados a receber pensões de invalidez (8M, mais 3M que 10 anos antes), Trabalhadores em greve (0, ou seja, zero). Aprendam estes e outros números, os pressupostos do BLS  para chegar a eles (cómicos, no mínimo) e como esta situação se compara com 1929 e como está bem longe de recessões “normais”.