Quantos dias teve a CP de Greve em 2012?

Que tal… aprox 240?

E depois ainda exigem viagens gratuitas e estranham a redução de passageiros.

Se o governo não acaba com este forrobodó, então é porque não há qualquer regra de decência neste país.
E a crise não terá fim, pois o problema não é financeiro. É Moral!

Anúncios

As Vantagens de Se Ter Uma Empresa Pública de Transportes

Em cada três dias de 2012 dois foram dias de greve na CP. Elaborando:

  • “No ano passado, e segundo os dados dos pré-avisos de greve, terá havido algum tipo de greve – total, parcial e às horas extraordinárias – em 295 dias” – na realidade, pelas minhas contas isto dá cerca de 80% ou seja, quatro em cada cinco dias o ano passado registou-se uma greve de qualquer tipo.
  • No ano passado foram suprimidos, devido a greves, mais de 30 mil comboios, o que representa cerca de 7% do número de comboios programados.
  • Cada paralisação de 24 horas terá um custo da ordem de um milhão de euros.

CP tem dinheiro para pagar mês de Dezembro!

Como podem ler AQUI, a CP ainda vai conseguir os salários de Dezembro de 2011 no dia 31. Não sei como o fizeram, mas ainda há…como direi… tansos para emprestar dinheiro à CP para pagar os salários de 1500 Euros (que podem chegar aos 3000…) auferidos pelos condutores empregados pela empresa.

Sei que parece incrível, mas podem confirmar a notícia neste vídeo.

Função Pública no seu melhor

Marques Mendes sobre os aumentos dos administradores:

Com o País a braços com uma crise, o Governo deu aumentos milionários às administrações de três empresas estatais, todas elas com prejuízos. Os presidentes e os vogais da Carris e da CP viram os respectivos vencimentos aumentados em mais de 50%, enquanto no porto de Lisboa as actualizações rondaram os 30%. A situação foi denunciada ontem por Marques Mendes, ex-líder do PSD.

administracao-do-porto-de-lisboaHá funcionários públicos que não têm noção do ridículo. Em período de crise, com os privados a tentarem aguentar o 2º ano de carga fiscal provocada pelo “enorme aumento de impostos” e a maioria dos públicos a descobrirem que vivem no mesmo país dos privados e não na terra dos sonhos, Carris, CP e Porto de Lisboa aumentam faustosamente os salários das suas administrações. E eu que pague, sobre ameaça de prisão, a minha parte para a festa. Vergonhoso.

PS: Curioso ter de ser Marques Mendes a trazer este assunto para a televisão. O PS nem para isto serve, pois ainda deve estar à espera que a “alternância democrática” lhe faça cair o poder outra vez nas mãos para depois se poder aproveitar de situações como esta.