Artur Baptista Silva 2.0

Carlos Mulas-Granados, co-autor do famoso relatório do FMI foi demitido por fraude da Fundação Ideas que é vinculada ao PSOE. Aparentemente,  “Mulas inventou Amy Martin, uma pretensa especialista em assuntos globais que escrevia artigos para o site da Fundação. Artigos pagos a peso de ouro – e esse dinheiro tem agora de ser devolvido, cerca de 50 mil euros relativos a 2010 e 2011.

As semelhanças com o Artur Baptista Silva não se ficam por aqui, embora este deva ser o facto mais explorado pela comunicação social e outros, sobretudo para tentarem desacreditar o relatório do FMI referido acima. Também Carlos Mulas-Granados veio defender que “a austeridade não é o caminho” e que “a actual crise está a ser aproveitada para fragilizar o Estado“.

O Artur Baptista da Silva não dá uma para a caixa

Image

Pelos vistos agora veio defender-se do “linchamento” a que tem sido sujeito.

Nesta sua absurda fuga para a frente, a certa altura diz que os verdadeiros burlões são os que delapidam “os interesses do Estado fugindo ao pagamento dos impostos […] aproveitando as janelas de oportunidade concedidas periódica e discriminatoriamente, pelos diversos governos que lhes perdoam o crime fiscal em troca do pagamento de uma taxa de 7,5%, ou seja, um terço da dos cidadãos sérios que aplicam as suas poupanças em Portugal e pagam 22,5%.”

Pelos visto na ONU ninguém lhe explicou que, por muito questionáveis que estes “perdões” fiscais sejam, os 7,5% são uma taxa sobre a totalidade do património e os 22,5% são uma taxa sobre o rendimento desse património. Não sai propriamente barato ser “perdoado” pelo fisco.

Espero que ninguém se deixe “embarretar” por mais esta sólida análise dos verdadeiros problemas do país.

O novo idolo da esquerda e a Academia do “fiel amigo”

O caso Artur Baptista da Silva é sintomático da (falta) da tal referência que o jornalismo pressupõe e que deixa igualmente orfãos todos os sedentos de políticas que nos trouxeram até ao ponto a que chegamos. O embuste e o pagode continuam e as descobertas sobre a personagem deixam um travo a bacalhau.

Artur Baptista da Silva começou a promover rede de contactos em Fevereiro na Academia do Bacalhau