No iPhone do Ricardo…(27) Fantaisie Impromptu in C sharp minor, Frederic Chopin, por Anastasia Huppmann


(Aconselho também Hungarian Rhapsody No 2 Liszt)

Anúncios

No iPhone do Ricardo…(26) River Flows in You, Yiruma

No iPhone do Ricardo…(25) – Jupiter, Gustav Holst

Esquerda Vs Direita – a Biologia explica!

Na natureza há 2 estratégias para uma espécie se adaptar a um ambiente: r & K.

r é a estratégia dos coelhos: não há luta entre coelhos, o foco é na quantidade sobre a qualidade, a sexualidade é muito presente e imposta desde uma idade precoce, há pouco investimento dos pais nas crianças e a lealdade entre animais do mesmo grupo é baixa.

K é a estratégia dos lobos: altamente competitivos, baixa taxa de reprodução pois o ambiente não o permite, sexualidade tardia e baixa, elevado investimento parental em cada cria e elevada lealdade dentro do grupo.

Computing Forever

Este vídeo explica muito bem como esta realidade biológica explica as diferenças políticas em diferentes circunstâncias em 17 minutos.

Eu gostaria ainda de relacionar esta informação com este outro vídeo sobre os sinais de decadência de uma sociedade. Essencialmente há 6 fases que uma sociedade passa ciclicamente: Pioneiros, Conquista, Comércio, Afluência, Intelectualidade e Decadência. Como creio ser evidente, estamos neste momento no ocidente na fase de Decadência e os sinais estão todos lá: um exército esticado para além do razoável, o consumismo e exibicionismo, uma disparidade brutal de meios (não adquiridos por mérito), um desejo de viver às custas de um estado obeso, e uma obsessão com prazeres como culinária e, sobretudo, Sexo – sobretudo “não-baunilha”.

Combinando as duas informações, parece natural a subida da esquerda, não parece?

No iPhone do Ricardo…(24) In a Manner of Speaking, Nouvelle Vague

No gira-discos

Nick Cave & The Bad Seeds (e Kylie Minogue), Where The Wild Roses Grow.

No iPhone do Ricardo…(23) Down by Flow, Micro Audio Waves

O livro de Hillary na Amazon

No Telegraph: Amazon appears to delete over 900 reviews of Hillary Clinton’s book.

No Qz: Amazon just deleted over 900 reviews of Hillary Clinton’s new book.

No Youtube: Hillary Clinton’s Book Sucks So Bad Amazon Has to Manipulate Reviews.

Na Amazon: Link para o livro (aproveitem -parece ser bom, só tem 5 Estrelas…).

What Happened

No iPhone do Ricardo…(22) Happily Ever After, Gardiner Sisters


(Se gostarem, vejam também as Cimorelli)

Contratando uma SJW

Riam. Ou chorem. Mas sobretudo aprendam a comportar-se (!)

Só não percebi uma coisa: aos 3:58, quando ela diz que não vai ser contratada por ser uma mulher… ela não tinha dito anteriormente que era não-binária e “coronel”? Se não é mulher, como é que é descriminação contra mulheres? Ou não é “Ms.”, mas é mulher? Todas estas micro-agressões estão a tornar conversas com esta malta um jogo de “Damas” (para não dizer xadrez, e usando a ambiguidade da palavra damas).

Pela desmercadorização de Boaventura Sousa Santos e do Islamismo

O Professor Doutor Boaventura Sousa Santos, académico de renome internacional, anunciado nas tv’s e na grande maioria da acéfala imprensa portuguesa, gere como poucos o seu quintal, também conhecido como Centro de Estudos Sociais. Autor e patrono de  muitos  disparates, o Homem que sonha desmercadorizar o Universo, sabe-se agora que lucra com os inesgotáveis fundos provenientes da Comissão Europeia especialmente dedicados a projectos ímpares como o Islamic Human Rights Commission.

Se é conhecido o apelo do distinto académico a correntes de pensamento e acção que visam, a título meramente exemplificativo, a destruição física de Israel e do Ocidente tal como foi construído e joga todo o seu prestígio na defesa de uma coisa islâmica intitulada  Islamic Human Rights Commission (com sede no Reino Unido, local propício a infelizes incidentes), ainda consigo ser apanhado de surpresa quando é o Centro de Estudos Sociais a não desmercadorizar-se do vil metal, proveniente da ultra-liberal Comissão Europeia.
Perdoem-me a blasfémia mas por Alá, nem o Professor Doutor Boaventura Sousa Santos nem o Centro de Estudos Sociais parecem conseguir erradicar as necessidades e a ânsia de uma acumulação infinita de riqueza, obtida a qualquer preço, parecendo que se esqueceram de aplicar a si mesmos o que defendem para os outros. Em síntese, a Pacha Mama, não fica bem tratada mas o Islamismo fica bem servido. No final das contas e como bem sabe o Boaventura Sousa Santos, tudo se compra e vende.

No iPhone do Ricardo…(21) Skyfall, Mariangeli

A warm welcome to Ambassador Glass

Ambassador Glass – Video de Apresentação

No iPhone do Ricardo…(20) Disney Dreams

Quem não tiver crianças em casa que se acuse…

Free trade losers

Daniel Hannan – Free trade has losers, too

The EU racket

Daniel Hannan – The EU racket

No iPhone do Ricardo…(19) Underwater Love, Smoke City

President Eisenhower on General Lee

Eisenhower Explains About General Lee (1957)

General Robert E. Lee was, in my estimation, one of the supremely gifted men produced by our Nation. He believed unswervingly in the Constitutional validity of his cause which until 1865 was still an arguable question in America; he was a poised and inspiring leader, true to the high trust reposed in him by millions of his fellow citizens; he was thoughtful yet demanding of his officers and men, forbearing with captured enemies but ingenious, unrelenting and personally courageous in battle, and never disheartened by a reverse or obstacle. Through all his many trials, he remained selfless almost to a fault and unfailing in his faith in God. Taken altogether, he was noble as a leader and as a man, and unsullied as I read the pages of our history.

From deep conviction, I simply say this: a nation of men of Lee’s calibre would be unconquerable in spirit and soul. Indeed, to the degree that present-day American youth will strive to emulate his rare qualities, including his devotion to this land as revealed in his painstaking efforts to help heal the Nation’s wounds once the bitter struggle was over, we, in our own time of danger in a divided world, will be strengthened and our love of freedom sustained.

Such are the reasons that I proudly display the picture of this great American on my office wall.

– Dwight D. Eisenhower

Dedicado à deputada Isabel Moreira e às meninas Incapazes

Dois vídeos, ambos protagonizados por essa figura maior do heteropatriarcado homofóbico

 

 

No iPhone do Ricardo…(18) Get Lucky, Daft Punk


(Sim, a imagem mexe-se no fim, não foi alucinação)

A próxima ronda de ataques a estátuas?

Adenda: Theodore Roosevelt não escapa. Monte Rushmore já não garante nada.

Ben Shapiro Vs Trump?

Uma perspectiva rara e uma crítica racional a Trump. Já agora, uma definição mais restrita de Alt-Right e uma comparação com a Alt-Left que interessa conhecer.
E por fim, uma descrição do que aconteceu em Charlottesville sem filtro dos legacy media.

Trump & Coreia do Norte – Como

Há muito ruído nos legacy media nacionais e internacionais sobre a relação EUA-Coreia do Norte (enfim) nas últimas semanas. De todas as explicações que tenho ouvido, creio que esta é a melhor na explicação do comportamento de Trump e do Rex Tillerson, pelo habitualmente correcto Scott Adams:

No iPhone do Ricardo…(17) Love Me Like You Do, Ellie Goulding

O penalty de Bas Dost contra o Setúbal e o video-árbitro

É urgente implementar o video-árbitro, que certamente impediria pelo menos erros tão grosseiros como este…

«Não houve penálti, Bas Dost veio para trás, bateu em mim e caiu»

Moral Panics – 2017 Vs 1950 & 1983

The current moral panic and why it will pass.

No iPhone do Ricardo…(16) – Celtic Romance, desconhecido

Comprei o cd, ripei-o, perdi-o, não consigo identificar o autor. Intemporal…

Sexy (enquanto podemos)

Com toda esta ofensiva, vamos aproveitar o Verão enquanto podemos, com Irina e Agent Provocateur:

PS: Música cortesia de Optimist – Sexy Toy.
PS2: A mesma Agent Provocateur fez o melhor anúncio de cinema de todos os tempos: Kylie Minogue & Agent Provocateur cinema ad.

No iPhone do Ricardo…(15) Daybreak (GoPro Edit), Overwerk

Podem ouvir o original aqui, mas o melhor vídeo é mesmo:

Trumpgate #37 – A visão de um Progressista

Gosto de ler sobre um assunto diversos pontos de vista.
Aqui fica mais um, de alguém que não gosta de Trump (ou “Donnie Tiny Hands” nas palavras dele), que lê a comunicação mainstream, mas que vai mais fundo. Aconselho:

Fico à espera dos que me vão dizer que este vídeo não é credível porque estes três são grande fãs de Trump. 🙂

Nota: Para evitar isto, obviamente este artigo complementa este meu e este do Bruno.
Leitura adicional: Ensaio sobre a Cegueira Política (Bruno no Jornal Económico)