Na vida precisamos de conta-passos…

Um excelente artigo de Nuno Crato: O meu Conta-Passos.

Ao contrário dos românticos, que pensam que ter vontade e trabalhar ou estudar com gosto é o que basta para progredir, a psicologia e a gestão mostram que a avaliação é fundamental para o progresso.

Continue reading “Na vida precisamos de conta-passos…”

Anúncios

Open Day IEP – 18 de Abril

The precipitous decline in deaths from interpersonal violence in the USA

More Americans Are Dying From Suicide, Drug Use And Diarrhea

Americans are dying in different ways than they used to. As of 2014, more were dying from drug use than in years past, even as deaths from alcohol had largely remained unchanged. Deaths resulting from interpersonal violence were on the decline, but fluctuations (and a recent increase) in deaths from suicide meant that violence was still a relatively common cause of death.

Continue reading “The precipitous decline in deaths from interpersonal violence in the USA”

Síria: a verdade luminosa e a verdade embriagada

Fonte fidedigna (como nenhuma outra, sublinhe-se) assegura-me e aos povos que ontem, na Síria “as luzes da noite foram os 93% de mísseis derrubados”. Os crentes dariam graças, com a ajuda da força das orações. O pragmático detentor da verdade, ao som de um hino pimba nacionalista em louvor a Assad, Putin e aos teólogos iranianos, revela que quem ” espalhou o caos entre os enxames de mísseis violadores do Direito Internacional e do sono dos povos” foi um tal de “anjo da guarda das nações pobres” o  Pantsir-S1, a arma de defesa anti-aérea russa.
Graças a Eles, o “ataque americano (foi) reduzido ao ridículo pela defesa anti-aérea russa e síria. Acabou o tempo dos bombardeamentos impunes. O povo sírio de parabéns.”
Falta mesmo pouco para o regresso eminente da paz que teima em fazer-nos esperar por dias gloriosos e ordeiros, já lá vão sete anos.

Compreender o putinismo LXXXV

Estão finalmente explicados os fenómenos da santidade e do excepcionalismo  russo.

No que toca à santidade – algo que pode ser alterado a qualquer momento, assim queira o chefe Putin -, para além da verborreia propagandística, a Santa Mãe Rússia opta por nada fazer acerca do segundo ataque militar aliado (EUA, Reino Unido e França) durante a administração Trump à Síria, país que se encontra em guerra há sete anos.

A grande novidade no que toca ao ponto central do excepcionalismo russo é que os russos sob a sábia direcção de Vladimir Putin  possuem, em regime de exclusividade para o planeta Terra, a capacidade sobre-humana de ir e regressar do futuro.

A prova, imune a fake news, para os cépticos:

(…) Russian Foreign Minister Sergei Lavrov said citing data from the Swiss laboratory that the BZ toxin was used in the poisoning of the Skripals, adding that the chemical has been in the possession of the US and the UK, but has never been produced in Russia. Specialists from the laboratory finished examining the samples on April 27.(…)

Pedófilos na creche, Síria na ONU

Não virá grande mal ao mundo nem à ONU (vénia ao engenheiro Guterres), a Síria, um país com uma história, um presente e um futuro tão ricos quanto pacíficos contribuir para o desarmamento químico e nuclear do Planeta.

Syria to chair UN disarmament forum on chemical & nuclear weapons

Liberalismo iliberal, populismo e nacionalismo

Recusando o tribalismo. Por João Carlos Espada.

Muito diferente desta ideia de “viver e deixar viver” é a ideia de um certo liberalismo iliberal — que John Gray designa, na esteira de Raymond Aron, como “religião secular”. Este liberalismo iliberal entende a liberdade como conformidade com um modo de vida “correctamente liberal”. Este seria o modo de vida radicalmente autónomo, “libertado” de todo e qualquer vínculo particular — à comunidade local, à religião, à nação, a regras de conduta tradicionais (e, seguramente também, a normas clássicas de cortesia e de vestuário).

Continue reading “Liberalismo iliberal, populismo e nacionalismo”

A esquerda “anti-fascista” e o fascismo

A esquerda “anti-fascista” tem muito em comum com os fascistas originais. Por Antony Muller.

No final, comunismo, socialismo, nazismo e fascismo são rótulos que se unem sob o estandarte do anti-capitalismo e do anti-liberalismo. São contra o indivíduo, contra a propriedade privada, e contra a liberdade empreendedorial.

Seminário “A evolução da família portuguesa”, por Manuel Braga da Cruz

Seminário Adérito Sedas Nunes “A evolução da família portuguesa”, por Manuel Braga da Cruz.
11 Abril | 18h30-20h00
Sala de Exposições – Piso 2 Edf. BJPII – Universidade Católica Portuguesa

Jordan Peterson on Donald Trump’s IQ

Jordan Peterson on Trump’s Intelligence

Não somos todos marxistas

Não somos todos marxistas. Por João Carlos Espada.

Ao contrário do que costuma ser dito sobre Marx, o que é distintivo da sua doutrina não é o impulso moral de indignação perante a pobreza das classes trabalhadoras. Esse impulso moral existiu em vastos movimentos sociais não marxistas e anti-marxistas, vários aliás de forte inspiração cristã. (…) O que foi distintivo do marxismo foi a atribuição de um carácter alegadamente científico à teoria da luta de classes. Marx reclamou ter descoberto as leis do desenvolvimento histórico, à semelhança das leis do desenvolvimento da natureza orgânica conjecturadas por Darwin. O marxismo seria por isso uma “doutrina científica” que explicava toda a história da humanidade com base em leis inexoráveis. Daí decorria que o socialismo e o comunismo sucederiam inexoravelmente ao capitalismo, da mesma forma que este sucedera inexoravelmente ao feudalismo, como este sucedera ao regime esclavagista e este, por sua vez, sucedera ao “comunismo primitivo”.

As Crises Económica e Política à Luz da Escola Austríaca de Economia – 4 de Abril no Porto

Para quem esteja pelo Porto no próximo dia 4 de Abril, uma oportunidade a não perder para ouvir o Professor Ubiratan Iorio, Professor da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) e Diretor Académico do Instituto Mises Brasil.

Mais informações aqui.

O memorando da troika e o Tribunal Constitucional

Uma linha de argumentação discutível, mas interessante: Um erro histórico? Por Francisco Pereira Coutinho e Teresa Violante.

Se o memorando da troika é direito da União Europeia vinculativo – como o próprio Tribunal Constitucional assumiu –, então este não podia decidir sobre a constitucionalidade das medidas nele previstas

Continue reading “O memorando da troika e o Tribunal Constitucional”

Public Policy and Public Finance Summer Course – London

Depois da experiência bem sucedida do ano passado, na segunda metade de Julho e primeiros dias de Agosto terá lugar na St Mary’s University, em Londres, o Public Policy and Public Finance Summer Course que desenhei e dirijo conjuntamente com Philip Booth.

O curso faz parte de uma parceria de St. Mary’s com a Universidade de Warwick e terá lugar no campus da SMU em Strawberry Hill, no Sul de Londres.

Entre os oradores convidados incluem-se o Chief Economist do Bank of England, Andy Haldane, a ex-Ministra britânica Ruth Kelly e Chris Snowdon e Stephen Davies do Institute of Economic Affairs. O programa académico inclui ainda visitas ao Bank of England e às Houses of Parliament.

Mais informação disponível aqui: Public Policy and Public Finance Summer Course.

Continue reading “Public Policy and Public Finance Summer Course – London”

“Porquê a Teologia? Na universidade e espaço público”, 19 de Março na UCP

“O Estado Providência em Portugal”, 14 de Março, IEP-UCP

Uma excelente oportunidade para ouvir Miguel Gouveia, um dos melhores especialistas nacionais neste tema.

Vídeo: Liberalismo e os Partidos em Portugal

Deixo aqui o vídeo da tertúlia organizada pelo Instituto Mises Portugal no IEP-UCP no passado dia 22, com o nosso André Azevedo Alves com o convidado e o Vice-Presidente do IMP, Bernardo Blanco, na moderação.

Clique na imagem para aceder ao vídeo.

 

 

 

 

 

LSE top university in Europe for social sciences

LSE ranked top university in Europe for social sciences

LSE continues to be ranked second in the world – and top in the UK and Europe- for social science and management subjects, according to an international league table published today.

Novo Manual de Investigação – 9 de Março, em Lisboa

O novo livro de Gabriel Mithá Ribeiro, com apresentação de Helena Matos.

Open Day IEP – 19 de Abril

Liberalismo e partidos políticos em Portugal

O contributo de Diogo Prates para uma interessante discussão em curso em Portugal, discussão essa em que assumo (como acontece cada vez mais em geral, quiçá pelo avançar da idade…) uma postura de algum ceptismo: “O inimigo da verdade não é a mentira, é o mito”

Lembrei-me desta frase quando participei numa tertúlia organizada pelo Instituto Mises Portugal no dia 22 de Fevereiro na Universidade Católica Portuguesa que teve como principal orador o Professor André Azevedo Alves (AAA). Neste evento encontrava-se o líder da Iniciativa Liberal (IL), que usou da palavra para dar conta da sua ambição de que a Iniciativa Liberal possa um dia participar de uma solução de governo, mas ressalvando que provavelmente não será sob a sua liderança. André Azevedo Alves, por seu lado, mostrou-se bastante céptico, notando que as pessoas votam de forma muito conservadora, arriscando pouco, muitas vezes influenciados pelos pais e avós, como se nota olhando para a composição do nosso parlamento ao longo dos anos.

Tertúlia com Pedro Arroja, Rui Albuquerque e Miguel Morgado

Um alinhamento verdadeiramente galáctico: Tertúlia Liberal com Pedro Arroja, Rui Albuquerque e Miguel Morgado, dia 9 de Março no Porto.

Com muita pena minha, provavelmente não poderei estar presente mas recomendo vivamente a quem tenha essa possibilidade.

Trumpices

Da série o presidente mais libertário de sempre: não há nada que uma boa e fácil guerra comercial não resolva.

U.S. President Donald Trump said on Friday trade wars were good and easy to win, striking a defiant tone after global criticism of his plan to slap tariffs on imports of steel and aluminum that triggered a slide in world stock markets. (…)

Liberalismo e os Partidos em Portugal – 22 de Fev. em Lisboa

Na próxima Quinta, dia 22 de Fev., falarei sobre Liberalismo e Partidos em Portugal numa sessão organizada pelo Instituto Mises Portugal e que terá lugar no IEP-UCP. Mais informações e inscrições aqui.

Palestra Anual Tocqueville do IEP-UCP – Cavaco Silva, 8 de Março

Palestra Anual Alexis de Tocqueville e Cerimónia de Entrega de Prémios e Diplomas 2018
8 Março 2018 – 18h00

“Portugal e o Aprofundamento da União Europeia”
– Professor Aníbal Cavaco Silva

Autoridade

Quem estiver está, que não estiver, estivesse.

Os riscos da automação para o emprego

Continue reading “Os riscos da automação para o emprego”

A importância do discernimento face ao descalabro moral e humano

Uma das passagens da Exortação Apostólica Amoris laetitia, do Papa Francisco, citada pelo Cardeal-Patriarca D. Manuel Clemente na sua Nota para a receção do capítulo VIII da exortação apostólica ‘Amoris Laetitia’, cuja leitura atenta e integral vivamente aconselho:

«Como cristãos, não podemos renunciar a propor o matrimónio, para não contradizer a sensibilidade atual, para estar na moda, ou por sentimentos de inferioridade face ao descalabro moral e humano; estaríamos a privar o mundo dos valores que podemos e devemos oferecer» (AL, 35).

Bitcoin USD price chart (2 years)

Bitcoin USD price chart (1 month)