Trumpices

Os media mainstream não dão descanso ao flip-flop que habita a Casa Branca.

Anúncios

Lenin must go (!)

Sim, Lenine também não está a salvo.

Apesar de:

  1. Ser em Seattle, uma das cidades mais à esquerda na América
  2. Estar em propriedade privada (!)
  3. Ser propriedade privada
  4. A manifestação de apoiastes de Trump ter sido ridiculamente pequena
    (o vídeo da mini manif acaba por ser engraçado)

Mesmo assim, o Mayor de Seattle afirma que a estátua tem mesmo de sair.

Nota: achei mais humorística a alternativa ucraniana, cuja fotografia adiciono:
lenin-monument-darth-vader-wifi-odessa-alexander-milov-4

Sabem quem era Racista? Ghandi

Estes artigos já são de 2016, mas mostra bem quem está a salvo (i.e., ninguém) desta onda de remoção de estátuas.

  1. Petition calls for Gandhi statue to be removed from Ghana University.
  2. ‘Racist’ Gandhi statue banished from Ghana university campus.

Aqui fica uma foto da estátua ofensiva:

Ghandi statue in Ghana Gana

Trumpices

Steve Bannon sai da Casa Branca. A conter o riso, é melhor esperar pelas reações dos trumpistas lusitanos.

Thomas Sowell

Thomas Sowell’s Legacy

His retirement is a loss to public discourse and the African-American community.

Nazismo e Comunismo

Deveria ser óbvio mas infelizmente para muita gente não é.

O alerta de Stefan Zweig

A minha crónica no i.

O alerta de Stefan Zweig

Durante anos fiz orelhas moucas sempre que o meu pai me dizia para ler os livros de Stefan Zweig que estavam lá em casa. Em plena década de 90, numa época de paz, à porta do fim da história, sem que se vislumbrasse o que pusesse termo à prosperidade mundial que se vivia, os livros de Zweig eram de outro tempo.

Como o próprio refere no seu “O Mundo de Ontem – Recordações De Um Europeu”, a sua vida, desde 1881 até 1942, passou por altos e baixos, perdas e conquistas que consideramos inimagináveis. Nascido em Viena quando o Império Austro-Húngaro ainda dominava o centro-sul da Europa e a sua capital era um dos seus centros culturais, Zweig conheceu o Velho Continente do séc. XIX, por onde se viajava sem passaporte e sem que se justificasse para onde se ia, porque se ia e por quanto tempo.

Tudo isso Zweig viu desaparecer com a I Guerra Mundial, a inflação, que veio logo a seguir, e a guerra que irrompeu em 1939 e que ele não viu terminar, em 1945. O mundo pacífico de Zweig, que o próprio pretendia aproveitar para criar arte, tornou–se um tumulto, uma balbúrdia que o obrigou a fugir do seu país e a terminar os seus dias num local onde ele, um cidadão do mundo, não se sentia em casa.

Li nesta primavera “O Mundo de Ontem”, de Zweig. Pareceu-me propícia a altura para que não me esqueça de que nada é garantido. Nascido num mundo seguro semelhante ao nosso, Zweig tornou-se um apátrida sem lugar e sem referências. Escreveu para nos dizer como era e, fazendo-o, avisou-nos dos riscos de como pode voltar a ser.

 

Assessor do governo quer ilegalizar PCTP-MRPP

Um dia, de acordo com os desejos do Mestre Rui Cerdeira Branco, adjunto do gabinete do Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, todos os partidos serão o Partido Socialista.  Aguardo com expectativa a reacção do Camarada Arnaldo Matos face ao desejo de Rui Cerdeira Branco de acabar com o MRPP.

O Grande Irmão, O Partido Socialista e a Polícia do Pensamento fazem o seu caminho.

Leitura recomendada: 1984, de George Orwell. Rápido, antes que seja “extinto” pela nobre vontade dos burocratas em obediência absoluta ao Estado.

Trumpices caseiras

António Costa inspira-se em Trump.

A próxima ronda de ataques a estátuas?

Adenda: Theodore Roosevelt não escapa. Monte Rushmore já não garante nada.

Ben Shapiro Vs Trump?

Uma perspectiva rara e uma crítica racional a Trump. Já agora, uma definição mais restrita de Alt-Right e uma comparação com a Alt-Left que interessa conhecer.
E por fim, uma descrição do que aconteceu em Charlottesville sem filtro dos legacy media.

The Rise of the Violent Left

The Rise of the Violent Left. Por Peter Beinart.

Antifa’s activists say they’re battling burgeoning authoritarianism on the American right. Are they fueling it instead?

(…) Antifa believes it is pursuing the opposite of authoritarianism. Many of its activists oppose the very notion of a centralized state. But in the name of protecting the vulnerable, antifascists have granted themselves the authority to decide which Americans may publicly assemble and which may not. That authority rests on no democratic foundation. Unlike the politicians they revile, the men and women of antifa cannot be voted out of office. Generally, they don’t even disclose their names.

O comunismo como doença

O comunismo e o sarampo. Por P. Gonçalo Portocarrero de Almada.

Sem querer meter a foice (e nunca melhor dito!) em seara alheia, temo que o comunismo possa ser em breve reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como doença. Em plena silly season, a proposta pode parecer disparatada, mas a verdade é que o comunismo reúne todas as condições das maleitas: tem sintomas específicos, provoca reacções alérgicas, costuma ser incurável, é geneticamente transmissível e terrivelmente mortal.

Portugal Forest Fires: Poor Choices and Inaction

Portugal Forest Fires Worsen, Fed by Poor Choices and Inaction

Trump & Coreia do Norte – Porquê

Só por estes dias descobri este relatório da Quartz, pouco notado na imprensa (Independent, NY Post, Business Insider)

North Korea is sitting on trillions of dollars of untapped wealth, and its neighbors want in

Acho… estranho esta história não ter muito mais exposição.

Pyongsan_Fluorite_mine_in_North_Hwanghae_Province_North_Korea

Trump & Coreia do Norte – Como

Há muito ruído nos legacy media nacionais e internacionais sobre a relação EUA-Coreia do Norte (enfim) nas últimas semanas. De todas as explicações que tenho ouvido, creio que esta é a melhor na explicação do comportamento de Trump e do Rex Tillerson, pelo habitualmente correcto Scott Adams:

Pound v euro

Brexit pain for holidaymakers as pound expected to fall further against euro

Sterling is trading at €1.09 after collapsing from €1.31 on the day before the UK voted to quit the European Union in June 2016.

This has meant Brits holidaying in the likes of Spain and Italy have had their spending power slashed, which has meant more people than usual opting for “staycations” in the UK despite some poor summer weather.

Continue reading “Pound v euro”

Google Goolag – James Damore

Why I Was Fired by Google

I was fired by Google this past Monday for a document that I wrote and circulated internally raising questions about cultural taboos and how they cloud our thinking about gender diversity at the company and in the wider tech sector. I suggested that at least some of the male-female disparity in tech could be attributed to biological differences (and, yes, I said that bias against women was a factor too). Google Chief Executive Sundar Pichai declared that portions of my statement violated the company’s code of conduct and “cross the line by advancing harmful gender stereotypes in our workplace.”

My 10-page document set out what I considered a reasoned, well-researched, good-faith argument, but as I wrote, the viewpoint I was putting forward is generally suppressed at Google because of the company’s “ideological echo chamber.” My firing neatly confirms that point. How did Google, the company that hires the smartest people in the world, become so ideologically driven and intolerant of scientific debate and reasoned argument?

The Franco-British Union

When Britain and France Almost Merged Into One Country

On June 16, 1940, with Nazi Germany on the brink of crushing France, British prime minister Winston Churchill and French undersecretary of defense Charles de Gaulle met for lunch at the Carlton Club in London. These two great symbols of patriotism and national independence made an incredible agreement: Britain and France should be united into a single country called the “Franco-British Union.”

This was just two weeks after British and French troops were rescued from the beaches of Dunkirk, where they had become surrounded by German troops—a story captured in the new Christopher Nolan film Dunkirk. Although that battle story is fairly well known, the accompanying political drama that almost saw Britain and France merge is now largely forgotten. But the drama of that near-fusion can help explain the origins of European integration—and the reasons why Britain ultimately pulled away from the European Union in the decision we know as Brexit.

Continue reading “The Franco-British Union”

Google: “any view not left (of) center is not welcome.”

Google Cancels “Diversity Meeting” After Employee Leaks To “Right-Wing” Websites

Remaking Latin American Politics

Uma perspectiva excessivamente conspirativa (a extrema-esquerda tende a projectar nos outros uma replicação dos seus próprios padrões de organização) e muito marcada ideologicamente, mas ainda assim interessante sobre o notável trabalho de Alejandro Chafuen e da Atlas Network na defesa e promoção da liberdade por todo o mundo: Sphere of Influence: How American Libertarians Are Remaking Latin American Politics.

Portugal’s troubled summer

Um artigo de análise no Politico sobre a situação portuguesa, para o qual contribuí com alguns comentários: Portugal’s troubled summer of fire, firearms and football.

Moral Panics – 2017 Vs 1950 & 1983

The current moral panic and why it will pass.

PGR Venezuelana afastada

Finalmente. Esta agente imperialista foi afastada pela Constituinte.

Fico a aguardar a condenação por parte de PCP e Bloco.
Ou então já sabemos o que PCP e Bloco farão quando se conseguirem ver livres do Costa.

Macron e a liberdade de circulação na UE

Acumulam-se cada vez mais sinais preocupantes para o futuro da UE: Macron plots free movement CRACKDOWN: French president on course for huge EU row

But the Swedish PM now has a particularly powerful ally in the form of Mr Macron, who has taken a surprisingly tough line on internal EU migration since his election in a bid to assuage supporters of Marine Le Pen.

The new Paris chief has railed against Polish haulage firms for undercutting French businesses and has vowed to put an end to cheap Eastern European labour which he says is dragging down people’s working conditions.

Eastern European leaders have been caught by surprise by the way Mr Macron, who was painted as the saviour of the EU during his election campaign, has aggressively attacked one of the bloc’s founding principles.

Mises, o economista

Ironicamente, o economista mais importante do Séc. XX não é considerado economista por muitos dos economistas dos dias de hoje, o que explica também (em parte) que seja possível fazer uma licenciatura em Economia sem sequer ouvir o seu nome: Afinal Mises era economista ou não? Por Pedro Almeida Jorge.

Licenciatura em Ciência Política e Relações Internacionais – IEP-UCP

Termina amanhã a 1ª fase de candidaturas à melhor Licenciatura em Ciência Política e Relações Internacionais em Portugal – a do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa.

O concurso aos cursos da UCP é local, pelo que a opção “Universidade Católica Portuguesa” não está incluída no concurso nacional, devendo a candidatura ser feita directamente junto da UCP.

O PCP e o modelo chavista-madurista de democracia

PCP saúda o povo venezuelano pela defesa da democracia e da Paz

Polícia prende líderes da oposição na Venezuela

Venezuela: líderes da oposição levados para parte incerta

Seminários Internacionais IEP-UCP 2017/18

Decorrem até 1 de Setembro as candidaturas para os programas de MA in Governance, Leadership and Democracy Studies e de Mestrado e Doutoramento em Ciência Política e Relações Internacionais do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa.

Compreender o putinismo LXXX

O Ocidente quer destruir a santa mãe rússia de Putin. Como? Com um brinquedo que veio substituir o Pokemon Go e o bandido Alexey Navalny.

Have you tried the fidget spinner? The toy that enjoys a wave of global popularity has now also reached Russia – only to be blamed on national TV for being instrumental in a conspiracy to topple the Kremlin leaders.