A corrupção e a inquestionável superioridade moral da esquerda

Sobre a corrupção — e a inquestionável superioridade moral da esquerda. Por Luís Rosa.

A corrupção não é de esquerda nem de direita, não é católica nem protestante, não é branca nem preta e não é do norte nem do sul. A corrupção atinge todos os países, partidos e grupos sociais.

Continue reading “A corrupção e a inquestionável superioridade moral da esquerda”

Anúncios

O interessante Brasil de Lula

Na primeira vez que estive em Buenos Aires, em 2008, saí andando a esmo por Palermo e me deparei com uma bela casinha em estilo francês cujo letreiro dizia: “Museo Evita Perón”. Mesmo sem simpatias prévias pelo peronismo, entrei, e fiquei muito impressionado com o jornal do dia seguinte ao da morte de Evita, cuja manchete dizia: “Murió la Jefa Espiritual de la Nación”.

“Chefa Espiritual da Nação” não era simplesmente um epíteto que as massas deram a Eva Perón, mas um título que lhe foi concedido pelo congresso argentino. Naquele dia, lembro bem, fiquei contente ao pensar: nem o brasileiro mais insanamente pró-Lula pensaria em chamá-lo de “chefe espiritual da nação”.

Dez anos depois, me parece que a prisão de Lula começa a fazer as vezes de martírio, e, por tabela, operar sua canonização aos olhos de muitos brasileiros, incluindo muitos que admiro — são pessoas cujo trabalho editorial ou acadêmico é de primeira linha.

Recentemente, voltei ao Rio de uma temporada de seis meses na mesma Buenos Aires, e, tendo guardado certa distância da imprensa brasileira, fui descobrir o passo anterior dessa canonização. A esquerda brasileira já fala abertamente numa escalada do fascismo no Brasil, e todos os clichês — o ovo da serpente, etc. — são repetidos diariamente a respeito de todos aqueles que não estão carpindo a prisão de Lula.

Há cerca de vinte anos acompanho esses debates, e o ponto atingido agora é diferente de tudo o que já vi antes (não uso o clichê de Lula, “nunca antes na história deste país…” porque essa pretensão de originalidade parece ingênua).

As promessas de violência são explícitas, e, em ao menos um caso, foram cumpridas: uma pessoa que pediu a prisão de Lula na frente do Sindicato dos Metalúrgicos (onde Lula se resguardava da Polícia Federal) e devidamente empurrado contra um caminhão em movimento por um ex-vereador pró-Lula. No momento, o empresário está no hospital, com traumatismo craniano.

Assim, hoje, no Brasil, imaginar que um político que tenha sido condenado por um tribunal de primeira instância e por um tribunal de apelações no primeiro de seus nove processos de corrupção não está sofrendo perseguição política tornou-se “fascismo” na opinião de quem aparentemente não se importa com o fato de que seus correligionários jogam adversários políticos contra caminhões em movimento.

Dirão: ele é perseguido porque é o primeiro colocado nas pesquisas para a próxima eleição presidencial. Mas o que fazer? Isto agora é um salvo conduto para a justiça? Está-se concedendo foro privilegiado com base em pesquisas de opinião?

Os tempos no Brasil estão muito interessantes, argentinamente interessantes. Considerando as crenças que os partidários de Lula esperam que tenhamos, parece fácil imaginar que, além do título de doutor honoris causa que lhe foi dado por Coimbra e lhe será dado pós-prisão pela Universidad de Rosario, na Argentina, também queiram outorgar-lhe de uma vez o de “chefe espiritual da nação”.

Uma boa pergunta sobre Lula, Doutor Honoris Causa pela Universidade de Coimbra…

Rule of Law

Jornalista agredido por segurança de Lula

Clima político no Brasil está, infelizmente, a ficar cada vez mais de alto risco: Repórter do GLOBO é agredido por segurança de Lula: Agressão ocorreu quando jornalista gravava homens batendo em manifestantes anti-PT

O repórter do GLOBO Sérgio Roxo foi agredido por um segurança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no início da tarde desta segunda-feira, enquanto fazia a cobertura de uma manifestação contrária ao petista em Francisco Beltrão, no interior do Paraná. A agressão ocorreu na área externa do aeroporto da cidade, logo depois de Lula embarcar rumo a Foz do do Iguaçu, onde está programado um novo ato.

As Crises Económica e Política à Luz da Escola Austríaca de Economia – 4 de Abril no Porto

Para quem esteja pelo Porto no próximo dia 4 de Abril, uma oportunidade a não perder para ouvir o Professor Ubiratan Iorio, Professor da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) e Diretor Académico do Instituto Mises Brasil.

Mais informações aqui.

Jair Bolsonaro, o PSL e o Livres

Corrente do PSL deixa partido após a filiação de Bolsonaro

O grupo Livres, corrente interna do Partido Social Liberal (PSL), anunciou a saída da agremiação após o anúncio da chegada à legenda do deputado federal Jair Bolsonaro (RJ).

“A chegada do deputado Jair Bolsonaro, negociada à revelia dos nossos acordos, é inteiramente incompatível com o projeto do Livres de construir no Brasil uma força partidária moderna, transparente e limpa”, diz a nota do Livres, divulgada no Facebook.

De acordo com a nota do Livres, o grupo recusa “a reciclagem do passado”. “Não vamos arrendar nosso projeto à velha política de aluguel. Nosso compromisso não é com a popularidade das pesquisas da semana passada, mas com a população de um País que exige a transformação da política partidária.”

Mais cedo, o presidente do PSL, deputado federal Luciano Bivar (PE), havia informado que fechou um acordo com Bolsonaro, confirmando a disposição dele de ceder a legenda ao presidenciável. “Existem mais semelhanças do que diferenças entre Bolsonaro e o nosso pensamento liberal. É um orgulho tê-lo ao nosso lado”, disse.

Jair Bolsonaro e o PSL

Bolsonaro decide concorrer à Presidência pelo PSL

O deputado federal Jair Bolsonaro e o presidente do Partido Social Liberal (PSL), Luciano Bivar, assinaram um termo, nesta sexta-feira (5), em que se comprometem a estar juntos na disputa à Presidência da República na eleição de 2018. O documento diz que o PSL “recebe Bolsonaro e sua pré-candidatura” e que o deputado “se sente abrigado pela legenda”.

Continue reading “Jair Bolsonaro e o PSL”

Luiz Felipe Pondé, dia 24 de Novembro no IEP-UCP

Luiz Felipe Pondé no próximo dia 24 de Novembro no IEP-UCP.

A perda da narrativa da esquerda

constantinoRodrigo Constantino, na Isto É faz um excelente retrato da Hipocrisia da Esquerda Brasileira (e mundial) e da decadência moral que ela actualmente passa.
Excerpto:

A extrema esquerda vive dias de profunda angústia. Não é mais capaz de lotar as ruas com seus protestos, mesmo colocando show grátis de septuagenário da MPB e artista global para bater selfies. Só chama a atenção mesmo quando adota a estratégia do quebra-quebra, com a convocação paga com mortadela dos marginais ligados aos sindicatos e MST.

Essa decadência se deve em parte ao avanço das redes sociais, que permitem a exposição da hipocrisia dessa turma de “intelectuais” e artistas engajados, antes protegidos pela hegemonia esquerdista na imprensa. Agora, com direito ao contraditório, fica evidente a perda da narrativa desses socialistas, que sempre viveram só de narrativa, já que seus resultados foram invariavelmente terríveis.

Como essa extrema esquerda pode, por exemplo, gritar por “Diretas Já”, se defende o regime de Maduro na Venezuela ou mesmo Cuba, a ditadura mais longeva e opressora do continente? A democracia e a “vontade do povo”, como podemos perceber, não passam de um engodo, um slogan bonito para enganar trouxas – os que restaram.

Que tal o combate à corrupção, a velha bandeira da ética? Como alguém vai fingir que condena a corrupção se poupa Lula, o chefe da quadrilha petista, a quem Joesley Batista, da JBS, diz ter dado US$150 milhões na Suíça? Essa bandeira está completamente esgarçada. A extrema esquerda é conivente com o crime, desde que o criminoso também seja da esquerda radical.

Hoje é feriado no Brasil: Tiradentes

O dia de amanhã, 22 de abril, é o dia em que Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil. Por aqui, não é nem nunca foi feriado, embora de alguns anos para cá tenha passado efetivamente a ser, porque ao menos no estado do Rio de Janeiro foi criado o “dia de São Jorge”, que todos sabem efetivamente ser o dia de Ogum. E é verdade que, devido à mistura que o povo faz, mantendo a tradição dos escravos, entre entidades do catolicismo e do candomblé, as igrejas dedicadas a São Jorge ficam lotadas de fiéis do orixá africano.

Mas eu queria mesmo era falar de Tiradentes. Será que é conhecido em Portugal? Não faço a menor ideia. No Brasil, Tiradentes é um personagem talvez melhor conhecido do que o próprio imperador Pedro II. Isso porque, como Tiradentes opôs-se à monarquia portuguesa, virou ícone da república brasileira. Isso porque Tiradentes, enquanto acontecia a Revolução Francesa (foi degolado em Minas Gerais em 1792), queria instaurar uma república no Brasil.

O que nos dá o que pensar, talvez um pouquinho mais em Portugal do que no Brasil, é que o principal motivo do ressentimento contra os portugueses na região das minas era a cobrança de impostos. A Coroa portuguesa ficava com intoleráveis VINTE POR CENTO da produção de ouro. O marquês de Pombal, agravando a situação, decidira estabelecer metas de produtividade para o Brasil, e as autoridades deram início à “derrama”, que era o equivalente ao midnight knock on the door para ver se o sujeito tinha algum ouro em casa para enviar ao marquês de Pombal.

O que aliás me lembra que o prefeito de São Paulo, tão louvado como “gestor” quanto o velho marquês, acaba estabelecer uma multa de 100% sobre impostos sonegados — e na definição dele de “sonegação” estão honest mistakes da contabilidade. Suponho até que, em Portugal, como no Brasil, também aconteça esta maravilhosa inversão do ônus da prova: quando o Estado acusa você de não ter pago imposto, você é que tem de provar sua inocência, não o Estado que tem de provar a culpa do sonegador.

Mas divago. Talvez pudesse divagar mais, lembrando de George W. Bush prometendo em sua primeira campanha que “ninguém terá de pagar mais do que um terço de sua renda…” Imaginem isto, um sujeito em Minas Gerais, em 1792, sendo morto e esquartejado por ressentir-se de 20% de impostos, e de cotas de arrecadação.

Fernando Holiday

fernando_holiday

Fernando Holiday: um nome a fixar para o futuro da política brasileira: Vereador Holiday diz que pretende revogar Dia da Consciência Negra

No terceiro dia como vereador de São Paulo, Fernando Holiday (DEM), de 20 anos, disse que vai apresentar uma proposta para revogar o Dia da Consciência Negra, data celebrada em 20 de novembro. Em entrevista à TV Câmara nesta quarta-feira, 4, o jovem afirmou ainda que vai propor o fim das cotas raciais em concursos públicos municipais da capital.

Continue reading “Fernando Holiday”

Lula da Silva, o eterno Presidente do Brasil

Faltam-me as palavras para classificar Lula da Silva.

Temer cita Thatcher

PEC 241 – Michel Temer cita Margaret Thatcher

Acordo UE-Mercosul

A perspectiva de Sandra Gallina, Chefe das negociações do Acordo EU-Mercosul.

PT dizimado nas eleições municipais de 2016

luladilma

Golpistas saíram à rua e foram botar o voto na urna.

O recurso do Lula

lulachora

A lula (ou calamar), ao contrário de outros animais do mesmo filo, não possui uma casca externa dura, mas um corpo externo macio e uma casca interna. Além disso, fazem parte ainda da classe dos cefalópodes (“pés na cabeça”), um grupo que também inclui o polvo, o choco e o náutilo.[1] A maioria das lulas não tem mais que 60 cm de comprimento, mas já foram identificadas lulas-colossais com catorze metros.

Fonte: Wikipédia.

Enquanto isso no Brasil…

brasil

Ordem e Progresso

O meu artigo de hoje no Observador: Não teve golpe: o triunfo da ordem constitucional no Brasil

O significado do afastamento de Dilma da Presidência sem ruptura com a ordem constitucional vigente não deve ser subestimado, já que a máquina de poder do PT instalada em torno do Estado foi abrangente, meticulosa e absorvente. Face a essa máquina, só o facto de o Brasil continuar a contar com algumas importantes instituições independentes e com uma vigorosa sociedade civil possibilitou que o processo de impeachment de Dilma Rousseff pudesse decorrer de forma pacífica e ordeira.

Respeito pelas “disposições constitucionais brasileiras”

augusto-santos-silva

Muito bem, neste aspecto, Augusto Santos Silva e António Costa ao não deixarem os pilares extremistas da “geringonça” influenciarem uma vertente fundamental da política externa portuguesa: Costa vai ao Brasil e tem encontro com Michel Temer na quarta-feira

Do ponto de vista diplomático, a linha do Governo português é “afastar-se em absoluto” das questões políticas internas brasileiras, que conduziram à destituição de Dilma Rousseff do cargo de Presidente do Brasil na passada quarta-feira.

Continue reading “Respeito pelas “disposições constitucionais brasileiras””

Dilma e Temer

dilma_temer

Uma vitória para a democracia no Brasil

Dilma-Rousseff3

É oficial: Dilma afastada da Presidência do Brasil

Dilma Rousseff é afastada da Presidência do Brasil por 61 votos favoráveis e 20 contrários. Não houve abstenções. Senadores favoráveis ao impeachment cantam o hino nacional brasileiro, enquanto os defensores da ex-Presidente permanecem calados.

Michel Temer vai assumir como Presidente efetivo do Brasil e vai terminar o mandato de Dilma Rousseff até 31 de dezembro de 2018.

Sobre os muitos lugares vazios no Rio

Empty seats all around Olympic Stadium embarrassing for Rio Games organisers

IOC offers new excuse for empty seats at Olympic events

Em defesa do livre comércio

O Livre Comércio numa Maré Vaza. Por Ricardo Ferreira Reis.

É o livre comércio que cria o real desenvolvimento que perdura no tempo. Foi assim nos tempos quinhentistas, foi assim na industrialização, foi assim no pós-Guerra e tem de voltar a ser assim depressa.

A duas semanas do início dos Jogos Olímpicos no Rio (2)

Austrália recusa-se a ocupar aldeia olímpica

A aldeia olímpica do Rio de Janeiro abriu as portas e a delegação australiana já denunciou “vários problemas, como gás, eletricidade e canalização”, recusando-se a ocupar os seus alojamentos.

A duas semanas do início dos Jogos Olímpicos no Rio

Atleta neozelandês de jiu-jitsu relata sequestro no Brasil

Jason Lee, lutador de jiu-jitsu neozelandês, foi revistado por agentes da polícia fardados que depois o sequestraram em troca de cerca de 550 dólares que ele levantou em dois multibancos.

Brasil é Portugal?

CnVg1ZgW8AEbRcx.jpg-large.jpeg

A deposição de Dilma recuperou alguma da confiança na estabilidade política do Brasil, o que se repercutiu na evolução nas obrigações contra um default do país. Já Portugal perdeu a confiança na estabilidade política com a tomada de posse e subsequentes reversões da Geringonça, tendo a percepção da probabilidade de default do país aumentado significativamente (50%).

Mas a culpa será do Brexit. E das sanções. E do inserir-argumento-espúrio.

 

Fonte: Zerohedge.

rapazes: da próxima fiquem em casa a ver a novela. (é esta a lógica, não é?)

Aparentemente os traficantes da favela onde aconteceu o gang rape da adolescente já resolveram o assunto com os violadores e de maneira um tudo-nada violenta. Aparentemente ficaram zangados porque a violação trouxe a polícia para dentro da favela e porque, apesar de traficantes, consideram os crimes sexuais particularmente repugnantes de entre toda a panóplia de crimes.

Ora tenho a dizer que neste momento estou com mais consideração por estes traficantes que algumas criaturas, aparentemente pensantes (mas não), que nos últimos dias vi pelo facebook ou pelo twitter a verter fel porque a ‘vítima’ (assim entre aspas) tinha um percurso de vida questionável (como se isso justificasse uma violação), ou a insinuar que afinal não tinha havido violação nenhuma, foi tudo consentido. Porquê? Porque os violadores disseram que foi consentido e portanto palavra de homem é lei. A ordinária da gaja era uma agarradinha, prostituta, envolvida com um traficante, já com um filho, quem é que acredita numa mulher assim? Mas os homens – eles próprios os traficantes, carregados de armas, capazes de filmar sexo coletivo com uma mulher entorpecida e colocar na net – são uns tipos impecáveis, uns amores de pessoa, que razão teriam (além de evitarem acusação e condenação) para mentirem?!

É como digo. Além de não manifestarem estes esquemas mentais intelectualmente indigentes do que eu vi por cá, pelos vistos os traficantes têm uma réstia de decência que alguns law abiding portugueses não têm perante uma vítima de um crime hediondo. E tendo em conta que os investigadores brasileiros também estão mais preocupados em julgar a vítima que os violadores, confesso que estou sem grande empatia para as vítimas destes crimes justicialistas.

Estou certa que os que correram a escarnecer da vítima de violação estarão satisfeitos com esta justiça popular. É que como diz a Madalena Vidal no facebook: ‘Se os violadores estivessem na igreja isto também não lhes tinha acontecido.
#‎azarucho‘ Ou a Susana Beirão: ‘Se a tivessem mantido dentro das calças não tinham ficado sem ela… (mais ou menos a lógica dos comentários “cro-magnons” sobre as mulheres que usam roupas provocantes)’.

Comparação dos impeachments de Collor e Dilma

impeachments_collor_dilma
(via Rodrigo Saraiva Marinho)

Jair Bolsonaro, uma estrela em ascensão na política brasileira

Conservative’s Star Rises in Brazil as Polarizing Views Tap Into Discontent

Mr. Bolsonaro, who is often greeted with raucous applause in airport lobbies and street rallies around Brazil, placed fourth among potential presidential candidates in a public opinion survey in April by Datafolha, a polling company.

With 8 percent support, Mr. Bolsonaro ranked ahead of Vice President Michel Temer, with just 2 percent. Mr. Temer, of the centrist Brazilian Democratic Movement Party, is maneuvering to assume the presidency if Ms. Rousseff is suspended in a Senate impeachment vote this month.

Some Brazilians were comforted that Mr. Bolsonaro’s overall support remained in the single digits. (Reflecting broad disenchantment with Brazil’s political class, the front-runners in the poll, Luiz Inácio Lula da Silva, a former president, had the support of only 21 percent, and Marina Silva, a former environment minister, had 19 percent.)

Still, closer evaluation revealed some surprises in the poll, conducted on April 7 and 8 in interviews with 2,779 people. The survey had a margin of sampling error of plus or minus two percentage points.

Mr. Bolsonaro emerged as the preferred candidate among the richest Brazilians, securing 23 percent of support among those with the highest incomes, Datafolha said. Among Brazilians with a college education, Mr. Bolsonaro placed second with 15 percent support, behind only Ms. Silva, according to Datafolha.