11 anos

Faz em Maio deste ano onze anos, estava eu na minha cidade favorita, San Diego, e recebi um mail do meu irmão a dizer: “big blogging news”. Na altura ambos escrevíamos num falecido blog chamado “A Baía dos Lobos” e éramos leitores ávidos d’O Insurgente. Não perdia o que escreviam o Miguel Noronha, o André Azevedo Alves, o Fernando Cruz Gabriel, o Manuel Sequeira e mais quem não me lembro agora. Nesse dia em Maio fomos convidados a fazer parte desta família nascida poucos meses antes. Desde aí tem sido one hell of a ride. Conheci pessoas interessantíssimas, do melhor que este pobre país produziu, ganhei amigos para a vida e para mim O Insurgente é um clã. Neste 11º  que se celebra hoje, parabéns aos fundadores, a nós todos e a esta extraordinária família de insurgentes que, sempre à pancada uns com os outros, se estima e acima de tudo se respeita.

E um obrigado pessoal aos leitores que nos têm acompanhado quer concordando quer discordando de nós, bem hajam. Venham mais onze.

O melhor blog do universo faz 11 anos

ama-gi

O O Insurgente faz onze anos. Obrigado aos fundadores e a todos os insurgentes. Um “abraço” especial à Elise e à Patrícia Lança. Agradeço também aos leitores. É por causa deles que crescemos. Caramba, não é todos os dias que entramos na idade da pré-adolescência humana.

Parabéns ao melhor blog individual-ó-colectivo do mundo.

Continua longa a marcha da revolução cultural

mao

Chinese Authorities Ban Muslim Names Among Uyghurs in Hoten.

Chinese authorities have issued a ban on 22 Muslim names among Uyghur residents of Hoten prefecture in northwestern China’s troubled Xinjiang Uyghur Autonomous Region to discourage extremism, threatening to forbid children with such names from attending school unless their parents change them, according to local police and residents.

A Uyghur woman named Turakhan who lives in a suburban village of Niya (in Chinese, Minfeng) county in Hoten (Hetian) prefecture told RFA’s Uyghur Service on Wednesday that the village chief and police had informed all residents about “the list of forbidden Muslim names.”

“My daughter’s name is Muslime, so the village police came to our house and told us that we must change our daughter’s name as soon as possible,” she said. “The police explained to us that a name such as Muslime was officially forbidden. Under such circumstances, we were forced to change our daughter’s name.”

The police also told Turakhan: “It is the decision of the township and village authorities. Don’t ask any foolish questions.”

Later Turakhan found out that authorities were forbidding children whose parents did not change their names from attending kindergarten and elementary school, she said.

A photo of the official announcement banning 15 popular Muslim first names for males and seven for females first appeared on Sina Weibo, China’s version of Twitter, and was widely circulated via the messaging app WeChat.

The announcement was issued by the Tokhola (Tuohula) Village Communist Party Committee and village administration in Hoten prefecture.

The banned male names are Bin Laden, Saddam, Hussein, Arafat, Mujahid, Mujahidulla, Asadulla, Abdul’aziz, Seyfulla, Guldulla, Seyfiddin, Zikrulla, Nesrulla, Shemshiddin and Pakhirdin.

The banned female names are Amanet, Muslime, Mukhlise, Munise, Aishe, Fatima, Khadicha.

Mãe II

kafka2O texto publicado no Diário Económico tem 1000 caracteres com espaços. Não sei porquê tinha-o escrito com 2000. Fica aqui a versão mais longa.

 

 

Mãe

Os Governos de Portugal saídos de eleições são uma espécie de “Kinder Surpresa”. Sabe-se quem se candidata a PM que, ganhando as eleições, se torna um ditador posicional. Como todos os ditadores (de facto ou posicionais), distribui lugares e recursos, faz escolhas, promove este ou aquele e obriga-se a satisfazer clientelas e Partido, não vá o diabo tecê-las. Continue a ler “Mãe II”