… But Then Again Who Does?

Anúncios

“Há algo de suicida nesse triste espectáculo”

Globos de Ouro, elites de palha. Por António Pedro Barreiro.

Há algo de suicida nesse triste espectáculo em que os agentes culturais se voltam contra a liberdade de expressão. Sobretudo, quando o fazem com gosto. Porém, é ainda mais macabro que a elite cultural se disponha a atacar as estruturas tradicionais da nossa civilização, vendo-as como arranjos opressivos e desiguais. Tragicamente, não estão sozinhos nesta sanha.

Continue reading ““Há algo de suicida nesse triste espectáculo””

Viver sem dívida: um salto civilizacional

Já me disseram que sou um chato por estar sempre a falar da dívida pública. A tertúlia no Grémio Literário com Maria de Fátima Bonifácio e Rui Ramos é sobre isso (falarei sobre isso noutra oportunidade, mas podem já tomar nota: 26 de Janeiro, às 19.30). Faço-o porque este é o assunto mais premente dos nossos dias.

Se uma pessoa tem dívidas e morre, os seus herdeiros (filhos, netos incluídos) podem renunciar à herança. Até podia estar em causa um grande património, mas se a dívida for colossal e anular esse património têm sempre escapatória.

Com o Estado isso não sucede. Se o Estado (nós) vive com dívidas, os nossos filhos e netos não podem renunciar a ela, não podem renunciar à sua herança. Ficam de mãos e pés atados. Viver com dívida é uma ofensa e meter na cabeça que o Estado não se pode endividar como se não houvesse amanhã é um salto civilizacional que o país, no seu todo, tem de dar. Se não o fizer, a única forma dos nossos filhos e netos terão de escapar ao que lhes deixamos é ir embora. Isso será injusto para eles e significará o fim do país.

Se quiserem podemos pôr o assunto nos termos das questões ambientais.

Do Irão moderado, com amor

O ensino de inglês nas escolas (primárias públicas e privadas) está proibido no Irão.  O passo seguinte será a proibição do ensino do hebraico?

 Iran has banned the teaching of English in primary schools, a senior education official said, after the country’s Supreme Leader said early learning of the language opened the way to a Western “cultural invasion”.

Trumpices

Quando um presidente condiciona e sonha proibir a edição de um livro, estamos perante o mais liberal (certificado) dos presidentes ou um destacado crítico literário?

Trumpices

Steve Bannon numa relação complicada com a família Trump. Ou como costuma dizer o povo, zangam-se as comadres, descobrem-se as verdades.

Donald Trump’s former chief strategist Steve Bannon has described the Trump Tower meeting between the president’s son and a group of Russians during the 2016 election campaign as “treasonous” and “unpatriotic”, according to an explosive new book seen by the Guardian.

Bannon, speaking to author Michael Wolff, warned that the investigation into alleged collusion with the Kremlin will focus on money laundering and predicted: “They’re going to crack Don Junior like an egg on national TV.”

Fire and Fury: Inside the Trump White House, reportedly based on more than 200 interviews with the president, his inner circle and players in and around the administration, is one of the most eagerly awaited political books of the year. In it, Wolff lifts the lid on a White House lurching from crisis to crisis amid internecine warfare, with even some of Trump’s closest allies expressing contempt for him.

Bannon, who was chief executive of the Trump campaign in its final three months, then White House chief strategist for seven months before returning to the rightwing Breitbart News, is a central figure in the nasty, cutthroat drama, quoted extensively, often in salty language.

 

Medina ajuda os carenciados III

A começar pelo vice-presidente da capital do país, Duarte Cordeiro omissões. Um bom trabalho de Rui Pedro Antunes, do Observador.

Medina ajuda os carenciados II

CML, uma amiga dos seus amigos. Porreiro, pá!

Câmara de Lisboa. Avenças em gabinetes do PS chegam a aumentar 80%.

(…) Os aumentos nas avenças em causa são significativos e foram atribuídos a assessores com ligações ao PS. Catarina Gamboa, ex-dirigente da JS e mulher do secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, teve um aumento de mais de 2 mil euros no atual mandato e viu a sua remuneração subir para 4.615,57 euros ilíquidos mensais. O mesmo aconteceu com o filho do blogger que assinava como “Miguel Abrantes” no blogue Câmara Corporativa, que o Ministério Público acredita ter recebido verbas de José Sócrates dirigidas ao pai para defender o antigo governante socialista: António Mega Peixoto teve um aumento da avença de 2.135,39 euros para 3.468,04 euros mensais. O mesmo aconteceu com o vice-presidente da Federação do PS de Aveiro, Pedro Vaz — número dois de Pedro Nuno Santos nesta estrutura — que teve um aumento de 2.899,11 euros, para 4.615,57 euros.

Olhando para as 34 nomeações de gabinetes de vereadores eleitos nas listas PS publicadas até agora no site Base.gov, houve 30 reconduções de membros que já estavam na autarquia no anterior mandato. Em 26 desses 30 casos houve aumentos das avenças. (…)

Notícias do moderado Irão

Falta “pernil” no Irão.

 

Grande Anna Muzychuk!

 

Grandmaster chess Anna

A partir do Facebook dela:

In a few days I am going to lose two World Champion titles – one by one. Just because I decided not to go to Saudi Arabia. Not to play by someone’s rules, not to wear abaya, not to be accompanied getting outside, and altogether not to feel myself a secondary creature. Exactly one year ago I won these two titles and was about the happiest person in the chess world but this time I feel really bad. I am ready to stand for my principles and skip the event, where in five days I was expected to earn more than I do in a dozen of events combined. All that is annoying, but the most upsetting thing is that almost nobody really cares. That is a really bitter feeling, still not the one to change my opinion and my principles. The same goes for my sister Mariya – and I am really happy that we share this point of view. And yes, for those few who care – we’ll be back!

Ou seja, uma Campeã legítima não só perde o campeonato que não disputa (normal, apesar de isto já de si ser criticável, pois a Arábia Saudita não deveria ter sido feito lá, mas enfim ok), como também perde 2 títulos que tinha ganho anteriormente (!). Ridículo.

Happy Christmas

The Pogues with Katie Melua – Fairytale Of New York

No iPhone do Ricardo…(36) Duel of the Fates, John Williams

Star Wars month – Star Wars 1 (1999) – Duel of the Fates:

É Rey uma Mary Sue?

Obviamente que sim.

Para mim Kathleen Kennedy é uma anedota como produtora (não vale a pena, eu li) e está a fazer dos mais recentes Star Wars os filmes mais SJW de sempre naquele universo. Não sinto que preciso de justificar o carácter SJW dos filmes SW na era Disney, mas para os mais distraídos: todos os maus são brancos: Kylo Ren, Snoke, Hux, Kaplan, …; todos os bons são de minorias ou mulheres: Rey (mulher), Poe (latino, da Guatemala), Finn (afro), Leia (mulher), Maz Kanata (mulher, afro) Rose Tico (mulher, chino) e a liderança da resistência é Leia e Holdo (ambas mulheres, óbvio).
Os únicos heróis brancos que restavam morreram no VII (Han Solo) e no VIII (Luke). O único branco apresentado no VII morre de seguida (Lor San Tekka).
O mesmo se passando claro no Rogue One: Jyn Erro (mulher), Cassian Andor (latino – Mexico), Chirrut Imwe (chino), Baze Malbus (chino), Saw Gerrera (afro), Bodhi Rook (indiano). Os maus, adivinharam, são brancos: Tarkin, Orson Krennic, …
A linguagem é do mais PC que há. Uma pessoa que não diz um palavrão como eu enjoa.
As imagens obviamente mostram sempre os heróis em esforço ou a sorrir e os brancos, perdão, os maus com ar mau e distantes, aparentemente prontos para entrar numa escola e começar a disparar sobre todos.
O VII é obviamente uma repetição do IV e o Rogue One é um 3.9 que arruina partes do IV (por exemplo, torna o início do IV ridículo quando a Leia afirma que não tem os planos e o Vader SABE que ela os tem.

Mas o mais ridículo de tudo para mim é o quão Mary Sue a Rey é. Porquê? Bem, vejamos:

  1. O começo de Luke é como um jovem, irascível, desfocado, preocupado mais com o seu amigo Biggs do que com o mundo de fora (vejam as cenas cortadas do IV), e até preguiçoso. Rey, obviamente é uma jovem cheia de qualidade, limitada pelo seu ambiente mas com força de vontade (Cinderela?) e obviamente super altruísta (salvando o BB8 e não o vendendo por uma boa maquia)
  2. A primeira luta de Luke acaba com ele empurrado no chão, salvo da morte certa por Obi-Wan, salvo na Cantina por um velhote – ridículo. A primeira luta de Rey acaba com ela a livrar-se de dois rufias sozinha.
  3. O primeiro force pull de Luke: difícil, concentra-se para se salvar do Wampa em Hoth, a 1 metro de distância.o primeiro de Rey? Saca de 1 sabre na luta com Kylo Ren a metros e metros de distância.
  4. O primeiro uso de um lightsaber de Luke, o filho do escolhido, é indigno de um padawan – incapaz de se defender de um droid de treino acaba gozado por Han Solo. O primeiro uso de um lightsaber por Rey? Acaba com ela a derrotar mais exímio dos lutadores de sabre do lado negro, que tinha treinado durante anos com Luke e tinha recebido treino complementar de Snoke, marcando-o na cara.
  5. Mind control. Luke, só no VI e fraco. Rey, sem treino, sem saber como até, obtém domínio total. Desvaloriza o conceito. Nojo.
  6. Levantar objectos. Luke tem uma prestação miserável em Dagoba. Rey no VIII é só facilidades.
  7. Quem sabe pilotar melhor o Millennium Falcon no episódio VII? Se responderam Han Solo, responderam mal: Rey pilota melhor. Ah, e não só pilota melhor como conhece melhor a nave para identificar o que se passa de mal com esta.
  8. Snoke tinha guardas para quê, quando há uma Rey por aí?
  9. Nadar? No problemo para a menina criada num deserto.
  10. Perigo? Adversidades? Ferimentos? Falhas? lol

Podem ler contra argumentos de 2015 na Vox e na Verge e de 2017 na Forbes. Têm o resto da internet para ver inúmeras versões do que está acima. Esta é só um ex. Este não 🙂

lucas-force-awakens-rey-mary-sue

A biografia de Oriana Fallaci

How Oriana Fallaci’s Writings on Islamism Are Remembered—and Reviled

The first authorized biography of a controversial Italian reporter sheds a new light on her legacy.

Leitura complementar: “Brava, la Fallaci. Brava”.

No iPhone do Ricardo… (35) – Yub Nub

Star Wars month – Star Wars VI (1983) – Yub Nub/Ewok Celebration.
(agora substituído pela infame Victory Celebration)

Compreender o putinismo LXXXI

Guião natalício do inquilino do Kremlin.

No iPhone do Ricardo…(34) Cantina Band, John Williams

Star Wars month – Star Wars IV (1977) – Cantina Band:

Como comprar uma notícia?

HOW BRANDS SECRETLY BUY THEIR WAY INTO FORBES, FAST COMPANY, AND HUFFPOST STORIES

An Outline investigation found that contributors to prominent publications have taken payments in exchange for positive coverage.

Mas o melhor não é a história: é a referência a uma agência da área: Article Hub.

Article Hub

Article Hub

Ou seja: 1) a crise levou a sérios problemas financeiros em todos os sites noticiosos, 2) os sites noticiosos despediram dezenas de milhares de jornalistas, contratando simultaneamente colunistas não-pagos, alguns ocasionais, alguns profissionais a 100%, 3) os colunistas não-pagos que se dedicam a 100% a escrever artigos têm contas para pagar, criando uma… oportunidade no mercado, 4) surgiram agências para fazer a ligação entre marcas que preferem ser notícia do que publicitadas, e os tais colunistas não-pagos dedicados a 100% à escrita. E quando me refiro a marcas, refiro-me a empresas, a indivíduos, a campanhas políticas, a causas financiadas, … tudo o que conseguirem imaginar.

Depois disto, apenas 62% é pouco.

Quando é que o Fascismo moderno vai começar a queimar livros e obras de arte?

No ponto em que já se vai na América: um quadro deve ser removido de exibição de um museu porque uma petição o considera “inapropriado” nesta época de prevalência do “assalto sexual”. Ora, o “assalto sexual” pode ser um fenómeno horrível, mas daí até dizer que 1) há uma epidemia do mesmo ou 2) que a remoção (ou destruição, já agora) de obras como esta iria ter algum efeito no número de assaltos sexuais – para ser simpático com os “Nova Iorquinos” preocupados que lançaram a petição – é ilógico.

Lembrou-me de um artigo de 2015 no Observer: The Real Reason We Need to Stop Trying to Protect Everyone’s Feelings, que pedia trigger warnings no The Great Gatsby e que tem um comentário curioso sobre o Fahrenheit 451.

Só uma nota final: eu cresci numa época em que era a direita evangélica ultra-religiosa que queria banir a sexualização da mulher, com as feministas e movimentos LGBT a promoverem “slut walks”, “love parades” e obras objectificadoras das mulheres.
Eu ainda não tenho 40. Será que ainda vou assistir a nova inversão, com os movimentos religiosos muçulmanos no ocidente a liderarem os esforços de censura, e os movimentos LGBT, gays e feministas a promoverem “slut walks”, “love parades” e a “livre expressão” do corpo? Se sim, façam-me só um favor: sem a música e a indumentária dos anos 80 😉

New Yorkers call for removal of Met painting that ‘sexualizes’ girl.

New Yorkers launched a petition demanding that the Metropolitan Museum of Art remove a 1938 painting of a young woman with her underwear exposed due to the “current climate around sexual assault” — but the Met refused Sunday.

The piece, “Thérèse Dreaming” by the French artist Balthus, “sexualizes” the girl by depicting her lounging in a skirt with her knee up on a chair, according to the petition, which was posted on the website Care 2.

(tenho que colocar o link abaixo pois o WordPress coloca as imagens atrás da citação)

Coisas fantásticas no reino da ONU

Trumpices

Há circos com espectáculos mais pobres.

Trump diz que Michael Flynn não fez nada de ilegal, mas que teve de o despedir por mentir ao FBI.

Emails Dispute White House Claims That Flynn Acted Independently on Russia.

Kushner Told Flynn to Sabotage U.S. Policy With Russia’s Help.

 

 

No iPhone do Ricardo…(33) – Throne Room, John Williams

Star Wars month – Star Wars IV (1977) – Throne Room & Créditos:

Racismo no NYTimes exposto

Coreia do Sul força jovens universitários a sairem juntos

South-Korean-teenagers-881593

South Korea students forced to date as desperate government attempts to lift birth rate.

STUDENTS at two South Korean universities are being offering courses that make it mandatory for them to date their classmates as the country battles to reverse one of the lowest birth rates in the world.

Bem, eu adoro o ar entusiasmado com que o casal cumpre o castigo.
Pelo ar da coisa, não sei é se vai adiantar muito.
Mas, para bem do governo, esperemos que com outros casais esteja a correr melhor.

Recordo que o fenómeno herbívoro (Sōshoku(-kei) danshina Ásia é bem mais forte que o fenómeno MGTOW anglófono e é mais profundo que o simples Hikikomori. Esta é mais uma tentativa de resposta, numa tendência que só vejo a multiplicar-se nos próximos anos.

Women Rights or Islam?

For the record, eu prefiro Direitos Femininos ao modo como os Islamistas tratam as mulheres.

Agora, o modo como estas feministas nesta manifestação negam a realidade… é épica.

A ética republicana da geringonça e as casas ardidas que pagam IMI II

A esquerda não tem vergonha. As cinzas vão mesmo pagar IMI.

 

Leitura complementar: A ética republicana da geringonça e as casas ardidas que pagam IMI

Porque é que não há mais mulheres Liberais?

Aconselho também o vídeo do TFM referido logo no início, disponível aqui.

Parabéns às poucas Libertárias que frequentam este blog.
A estas deixo 2 perguntas: Já tentaram converter para o Liberalismo alguma congénere feminina? Como correu?

O Feminismo mata mulheres – como homens agora evitam fazer CPR a uma mulher

Women are less likely to receive CPR ‘because people are reluctant to touch their breasts’, study finds (outros: Verge, US News, Elle UK)

Women are less likely than men to receive CPR from a bystander and more likely to die, a new study suggests.

Researchers believe it might be down to a general reluctance to touch a woman’s chest and move clothing out of the way for better access.

Only 39 percent of women suffering cardiac arrest in a public place were given CPR versus 45 percent of men, and men were 23 percent more likely to survive, the study found.

It involved nearly 20,000 cases around the country and is the first to examine gender differences in receiving heart help from the public versus professional responders.

Se virem uma mulher a precisar de CPR na rua, corram… na outra direção. Afinal, hoje simplesmente dar um beijo já pode ser considerado “violação”. Não é só a Bela Adormecida que hoje não seria salva (more) , são mulheres reais. Parabéns feministas.

No iPhone do Ricardo…(32) Canto Tibetano, Mosteiro Maitri Vihar

Afinal

Afinal as hipóteses do Porto eram limitadas; afinal, as melhorias na economia europeia vão trazer taxas de juros mais elevadas, o que não nos ajuda nada. Afinal, o governo cede nos professores porque está preso pelas clientelas do PCP e do BE; afinal, o PCP não derrubou o muro; afinal, a dívida pública é ainda mais colossal do que era em 2011. São muitos os afinais. Porque, afinal os tempos felizes que vivemos foram ao género dos tempos felizes de outrora em que o país, apesar de pobre, se dizia único, com um povo simpático e acolhedor. Afinal isto está tudo igual e somos governados pela mesma mentalidade que governou o país naqueles 40 anos que alguns de nós desejávamos longínquos. Mas não são. Perseguem-nos, porque afinal tudo se resume a muito pouco.