A falácia do imposto justo

“O imposto, seja ele o IRS ou outro qualquer, é tão-só um meio de arrecadação de receitas para fazer face à despesa pública.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre o IRS progressivo e a função principal do imposto.

Anúncios

NB: ainda a pagar a resolução

“Como é que o conjunto pré-identificado de activos não produtivos do NB passou de uma avaliação de 7,9 mil milhões de euros (pré-venda) para 5,4 mil milhões em Dezembro passado?”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre os resultados do NB e o mecanismo de capital contingente.

O cisma de Centeno

“Somos todos Centeno? Não, não somos. Vem isto a propósito da tese do ministro das Finanças sobre a carga fiscal e o PIB como base da receita fiscal e contributiva.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre o aumento da carga fiscal em Portugal.

“A Economia e o Futuro”, 4ª feira dia 4/04/2018

Esta 4ª feira (4/04/2018) terá lugar a 3ª sessão da edição de 2018 do “A Economia e o Futuro”, uma organização conjunta entre a Faculdade de Economia da Universidade do Porto e a Ordem dos Economistas.

Os convidados serão Manuel Caldeira Cabral (ministro da Economia) e João Miranda (fundador e CEO da Frulact). Os leitores d’ O Insurgente serão muito bem vindos. A partir das 17h00 na FEP.

O défice, a Caixa e a azia de Centeno

“É uma ironia que o ministro que tanto recorreu a truques e a maus processos orçamentais, venha agora alegar que o défice de 2017 foi, afinal, uma espécie de resultado fabricado pelo Eurostat.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a CGD no défice público de 2017.

Os serviços públicos, versão 2018

“O cidadão tem de ser exigente na relação com a administração pública. É para isso que o cidadão é contribuinte: para que os serviços públicos lhe cheguem com eficiência e com qualidade.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a qualidade dos serviços públicos.

Um rearranjo nas contas do Montepio

“Este “aumento de capital” da Associação Mutualista Montepio serve para recompor o aspecto do balanço, mas não passa disso mesmo: de um rearranjo.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre activos por impostos diferidos e o caso da MGAM.

Governação interna ou factores externos?

“A evolução mais recente da economia portuguesa é resultado de algumas boas políticas de governação interna, mas é sobretudo o reflexo da conjuntura externa.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a evolução recente da economia portuguesa.

Não incidem sobre os portugueses!

“Dada a carga de taxas e taxinhas, e de todo o tipo de impostos sobre factores de produção e sobre o consumo, a ideia de utilizar as empresas como saco de pancada fiscal parece-me estafada”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a opção política de taxar as empresas.

A ilusão fiscal

“Os três impostos europeus de que agora se fala, e que não têm nada de novo, são a expressão da chamada “ilusão fiscal”.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre os três “novos” impostos do Governo.

O crónico mau pagador

“O primeiro passo para acabarmos com os pagamentos em atraso consiste na adopção de bons procedimentos orçamentais. O segundo dotar o Estado de um tableau de bord em sintonia com os tempos modernos.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a má ética de pagamentos do Estado português.

Isonomia e liberdade

“A ideia de termos tribunais especiais do Estado a julgar o próprio Estado é a antítese da ideia de igualdade perante a lei. A balança não poderia estar mais desequilibrada.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Da tradição de liberdade à administração pública em Portugal.

A social democracia de Rio. Um liberalismo de Estado

“Rui Rio é o novo líder do PSD e o que nos propõe é o Estado de bem-estar (“welfare state”), polvilhado com uns ares de modernidade do século XXI.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Liberalismo à portuguesa.

A concessão dos CTT

“A mensagem que a ANACOM transmitiu aos CTT resume-se ao seguinte: vamos acabar com o que nós entendemos serem os vossos lucros anormais nem que tenhamos de tornar a vossa vida num inferno.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a concessão pública do serviço postal universal.

A alternativa é o liberalismo

“A campanha às primárias do PSD tem sido um desastre. Nenhum dos candidatos tem convencido porque nenhum deles teve ainda a ousadia de se posicionar sem equívocos no plano das ideias.”

Meu artigo de opinião de hoje no ECO – Economia Online. Sobre as primárias do PSD e a verdadeira alternativa à burocratização da economia.

Indignação civil

“O veto de Marcelo é simbólico: ele apela (presumo eu) à consciência dos deputados.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre o financiamento partidário e os partidos.

Bom Ano de 2018.

A narrativa do tiro no pé

“Ao aumentar o IRC dissuadimos aquelas empresas que já cá estão e dissuadimos também aquelas que ainda cá não estão, mas que poderiam estar.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a morte da reforma do IRC e a vã tentativa de a desvalorizar.

Sobre bitcoin

“Existe na bitcoin uma diferença fundamental face aos restantes fenómenos especulativos que vamos observando nos mercados: na bitcoin a tendência de valorização faz todo o sentido.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a legitimação e a institucionalização da bitcoin.

Investimento e Produtividade

Amanhã, 4ª feira dia 13/12/2017, pelas 18h na Faculdade de Economia da Universidade do Porto realizar-se-á o segundo seminário no âmbito d’ “A Economia e o Futuro” 2017-2018, uma iniciativa conjunta entre a FEP e a Ordem dos Economistas. O tema em análise será o investimento em novas tecnologias, seu financiamento e impacto sobre a produtividade das empresas. Estarei como moderador da sessão.

Os leitores d’ O Insurgente serão naturalmente muito bem vindos.

As bolhas da política monetária

“Há vinte anos que acompanho os mercados financeiros e durante este período não me recordo de alguma vez ter visto tanta complacência face ao risco como hoje.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a inflação de preços e expectativas observáveis nos mercados.

O confisco institucionalizado

“A moda das contribuições extraordinárias não é nova nem vem deste Governo. Este Governo tem-se simplesmente limitado a manter a política.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a característica efectiva das contribuições extraordinárias sectoriais.

Conferência CGD 30/11/2017

Na próxima 5ª feira dia 30/11/2017 estarei na Culturgest para participar no Ciclo de Conferências Caixa. Farei parte do primeiro painel dedicado ao tema “A Banca e a Economia Portuguesa”. Os leitores d’O Insurgente serão muito bem vindos.

Privilegiar insolvências céleres

“O atraso da justiça é, assim, a maior falha de governo em Portugal. E, por favor, não me venham com a treta do “à política o que é da política, à justiça o que é da justiça”.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a urgência de acelerar os processos de insolvência em Portugal, cujos prazos de resolução estão novamente a aumentar.

Privilegiar a concentração empresarial

“É necessário privilegiar o desenvolvimento económico através da concentração de pequenas empresas.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre as vantagens de alguma concentração empresarial na base da pirâmide. (recomendo que leiam o texto na íntegra antes de me atribuírem o que quer que seja!)

Diálogos Espanha-Portugal

Na próxima 5ª feira dia 16/11 estarei em Baiona (Espanha) na iniciativa “Diálogos Espanha-Portugal” do Fórum Económico da Galiza para uma conferência relativa ao tema da Estabilidade Macroeconómica e Fiscal na Ibéria. Os leitores galegos d’ O Insurgente serão naturalmente muito bem vindos.

Privilegiar o capital próprio

“Dada a debilidade da estrutura de capitais das empresas seria adequado que a neutralidade fiscal entre dívida e capital fosse efectiva. Ou que houvesse um incentivo para privilegiar o capital.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre as vantagens de discriminar positivamente o financiamento por via do capital próprio.

Supervisão financeira: a meio da ponte

“Tem-nos faltado um órgão que de forma inclusiva pudesse pensar o sistema financeiro para além da espuma dos dias e dos interesses corporativos. Gostaria que o CSEF pudesse ser essa entidade.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a proposta para um novo modelo de supervisão financeira em discussão pública.

Conferência “A Reforma da Supervisão Financeira”

Na próxima semana, 3ª feira dia 31/10, participarei num dos painéis da conferência “A Reforma da Supervisão Financeira”. O evento decorrerá na Faculdade de Economia da Universidade do Porto entre as 14h30 e as 18h15.

Os leitores d’ O Insurgente serão naturalmente muito bem vindos.

Novo Banco: um negócio que tinha de ser

“O NB era uma batata quente da qual quer o Banco de Portugal quer o Governo estavam desejosos de se verem livres. O negócio, está visto, tinha mesmo de ser fechado – desse por onde desse.”

Destaque do meu artigo de hoje no ECO – Economia Online. Sobre o “closing” da venda do Novo Banco.

2ª edição d’ “A Economia e o Futuro”

Arranca amanhã a 2ª edição d’ “A Economia e o Futuro”, uma iniciativa conjunta da Faculdade de Economia (FEP) da Universidade do Porto e da Ordem dos Economistas. A iniciativa inclui três seminários sub-temáticos, nos quais intervirão sempre um “académico” e um “practitioner”, bem como um concurso de ensaios junto dos estudantes dos estudantes de licenciatura e mestrado da FEP. Este ano o ciclo é dedicado ao tema “Investimento Transformacional”.

Amanhã, arrancamos com “Investimento Transformacional e Política Industrial”. Os oradores serão Mário Rui Silva e Hélder Vasconcelos. A moderação da sessão estará a meu cargo.