Abram alas para o Banco de Fomento!

“Apoios do Estado às empresas somam 4,5 mil milhões”, diz o Jornal de Negócios. O “governo mais liberal de sempre” lançará o Banco de Fomento na segunda metade do ano, pela mão do putativo futuro líder do CDS. Daqui a uns anos, quando começarmos a pagar os investimentos do Banco de Fomento, alguém irá culpar …

Continuar a ler Abram alas para o Banco de Fomento!

e venha mais uma unidade de missão

“(…) No discurso em Santa Marta de Penaguião, o Presidente da República defendeu que os fundos comunitários têm de ser mais bem aplicados (…) Marcelo Rebelo de Sousa defende ainda a criação de equipa para aplicar fundos do Portugal 2020”, (04/07/2016, via SIC-N) São bem conhecidas as recorrentes histórias, ao longo das últimas décadas, de …

Continuar a ler e venha mais uma unidade de missão

No Fio da Navalha

O meu artigo de hoje no i. Salazar empobreceu o país para pagar os excedentes orçamentais que visavam financiar a economia; este regime empobrece-nos para pagar o endividamento que visou financiar a economia. Quando é que paramos? Os filhos de Salazar A biografia “Salazar”, de Filipe Ribeiro de Meneses, descreve a difícil situação financeira que …

Continuar a ler No Fio da Navalha

Um Novo Rumo Ao Segundo Resgate

O discurso de encerramento do congresso do PS por parte de Tó Zé Inseguro é, conforme se esperava, repleto de retórica e das baboseiras do costume que arrancam periodicamente uma forte salva de palmas, mesmo quando afirma que com o PS “o rigor, os sacrifícios e a contenção orçamental não desaparecerão”. As “propostas concretas” que constituiem o …

Continuar a ler Um Novo Rumo Ao Segundo Resgate

“Portugal Primeiro”, perdão, “Documento de Coimbra”

O apaziguamento da liderança socialista brindou-nos com esta pérola de 27 páginas intítulada à última de hora  de “Documento de Coimbra” porque o título de “Portugal Primeiro” (que ainda consta no documento) era o mesmo que Pedro Passos Coelho tinha dado à sua moção no Congresso do PSD em 2010. Se já considerava o PS e …

Continuar a ler “Portugal Primeiro”, perdão, “Documento de Coimbra”