“Não preciso de Rui Rio para me dizer o que é patriótico ou não” – AMN

Artigo completo do Adolfo Mesquita Nunes aqui

“Esta ideia de que criticar o Governo numa altura destas, perante um vírus desconhecido e num espaço com altas margens de erro, é ser antipatriótico é, por isso, uma ideia desadequada. Mas é também uma ideia perigosa, porque ela presume que um político, um partido, um governo, é intérprete único, exclusivo, autêntico do patriotismo. Ela presume que um discurso, uma narrativa, de um partido é patriótica e a dos outros não é. Ora isto é a negação da democracia, é a antecâmara da falta de liberdades e do condicionamento. Em democracias, não há cá isso de haver partidos que fazem discursos patrióticos e outros que não. A pátria é de todos, não é de ninguém em particular, e não é sobretudo daqueles que usam o patriotismo como argumento político.”

Como reagir a declarações inaceitáveis de Ventura? - TSF

6 pensamentos sobre ““Não preciso de Rui Rio para me dizer o que é patriótico ou não” – AMN

  1. É bem verdade o que diz AMN! O ” patriotismo” do Rio é nada! Está apenas com a sua atitude a dar ” graxa” ao Costa! É como aquela do lucro dos bancos! Rio quer ir a todas desde que sejam de ficar bem com a esquerdalha! Com a direita é que ele não quer nada! nem aproximação! Mas falando de patriotismo devo dizer que também que gostava de conhecer qual é o de AMN! Na verdade quando sai da frente de combate para se ir ” amesendar” na GALP em nome de uma carreira qualquer, embora seja legitimo que o faça, também nos faz duvidar cada vez mais do que é o patriotismo! Será o patriotismo provinciano de Rio deslumbrado com a possibilidade de uma “migalhazinha” de poder ou será o de AMN que o exerce num ou outro artigo no Publico e por aqui se fica, recolhendo-se depois aos certamentes luxuosos gabinetes da GALP esse simbolo patriotico não sei bem de que estado…Onde pára o patriotismo!

  2. Rão Arques

    O Dr. Ru Rio está com o governo de Costa a qualquer preço?
    Com quem sabe do oficio da trafulhice, e desta vez disse a verdade da mentira.
    Que não haverá austeridade depois do Cofidis, disse ele, mas abano-lhe a cabeça para deixar cair que nem é preciso ser apenas depois, porque tendo começado o trabalhinho antes, já esta a tratar de nos fecundar nos durantes.

  3. Albino Manuel

    Posso pedir de volta o artigo 70 do código penal, o tal que condenava pelo crime de vadiagem os sodomitas?

    Não tem culpa de o ser? Nem os alcoólicos nem os toxicodependentes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.