Todos os Carros Portugueses São Híbridos: Funcionam a Combustível e Impostos

Por cada litro de gasolina 95 que os portugueses colocam no depósito do seu automóvel e que custa 1,502€, os portugueses estão a pagar 0,923€ em impostos, cerca de 61%. Feitas as contas de outra maneira, sem impostos, um litro de gasolina custaria 0,579€; e com impostos este valor aumenta 160% para 1,502€ (mais do que duplica) (fonte).

Vistas as coisas ainda de outra forma: se um português colocar 50€ de gasolina simples 95 no seu automóvel, terá a satisfação de colocar no porquinho mealheiro de Mário Centeno a módica quantia de 31€, quantia esta que António Costa irá aplicar sem dúvida, de forma absolutamente parcimoniosa e extremamente rigorosa no bem de toda a sociedade.

Em relação ao gasóleo as contas não são muito diferentes. Por cada litro que custa 1,383€ os portugueses estão a pagar 0,744€ em impostos – isto é, cerca de 54%. Feita as contas de outra maneira, sem impostos, um litro de gasóleo custaria 0,639€; e com impostos este valor aumenta 116% para 1,383€ (mais do que duplica).

Os portugueses podem ainda rejubilar de felicidade ao saberem que não obstante os seus elevadíssimos salários, graças aos sublimes impostos lusitanos pagam (fonte):

  • a 15º gasolina mais cara do planeta
  • o 21º gasóleo mais caro do mundo
  • a 6ª electricidade mais cara do globo

Mas pronto, são as empresas petrolíferas e energéticas que são “gananciosas”. O estado é um bem-feitor que nunca tem por fim o lucro – tem apenas e sempre o interesse do bem estar da sociedade.

15 pensamentos sobre “Todos os Carros Portugueses São Híbridos: Funcionam a Combustível e Impostos

  1. Porque é que fazem a conta dos impostos desta forma??
    Quando eu digo que comprei uma camisa que me custou 123€, digo que paguei 23% de IVA e não digo que do preço que paguei, 18,7% foi imposto (23/123=18.7%)
    Assim sendo, para sermos intelectualmente honestos, temos que dizer que a gasolina tem um imposto de 260% e o do gasóleo tem um imposto de 216%.

  2. Filipe Bastos

    Todos os governos mamam à grande nos combustíveis; PS ou PSD é indiferente. Este governo sucateiro será o mais desprezível, devido à propaganda do ‘fim da austeridade’, mas no governo de Passos/Portas o saque era parecido e o destino da massa era mais ou menos o mesmo.

    Quando muito, o PS tende a encher mais chulos públicos e o PSD enche mais mamões privados; mas a diferença é pequena. Ambos servem os mesmos donos. A começar pela Banca e pelos seus amáveis ‘mercados’, essa entidade mítica cuja efémera ‘confiança’ passamos a vida a tentar ganhar.

    De resto, um saque não invalida o outro: as petrolíferas também sempre mamaram à grande, num cartel que apenas a nossa “Autoridade da Concorrência” não vê. Mas nem tudo é mau: aqui há um mês a AC descobriu finalmente, imagine-se, que a máfia banqueira também age em cartel. Até a multaram e tudo! Ah, leões.

  3. Aqui no condomínio também há uns que entram e saem elevador abaixo, elevador acima, abrem o portão eletrico da garagens sempre que precisam, e refilam quando alguma coisa não funciona, ou quando os espelhos têm dedadas. Acham que a energia, reparações e limpeza não custam dinheiro. Não pagam as quotizações do condomínio, e dizem: os outros que paguem, são socialistas !…

  4. «Quando muito, o PS tende a encher mais chulos públicos e o PSD enche mais mamões privados»

    Não tenha a certeza disso. A empresa de turismo aventura com sede num parque de campismo que vende golas inflamáveis; ou os tipos da EDP ou da GALP; ou os da Mota Engil… Continuo?

    O PS existe para enriquecer os privados, mas apenas os dos seus círculos de confiança. O resto que cumpra a lei.

    E lá vem mais uma ANEDOTA SOVIÉTICA

    No capitalismo tudo se vende. No socialismo todos se compram.

  5. Filipe Bastos

    Sem dúvida, Francisco Colaço, daí ter dito que a diferença entre PS e PSD é pequena. Os donos são os mesmos.

    Quando São Passos chegou ao poleiro, a EDP, a Mota-Engil, a Golpe e demais mamões do regime continuaram tranquilamente a mamar. O país foi saqueado para enchê-los, além dos ‘mercados’ onde o trafulha parisiense nos havia empenhado.

    Em qualquer partidocracia podre, são precisos dois para dançar: os que contraem os calotes, e os que nos saqueiam para pagá-los. Os que tornam o Estado num poço de chulice, ineficiência e corrupção, e os ‘salvadores’ que aparecem depois a privatizar as partes mais suculentas.

    Por regra a ‘esquerda’ cumpre o primeiro papel e a ‘direita’ o segundo, mas são intermutáveis. Por ex. até foi o Guterres, salvo erro, o campeão das privatizações; e até foi a Múmia Cavaca, como disse o Cadilhe, o “pai do monstro” público.

    É isto capitalismo ou socialismo? Nim, como dizia o outro: é um imenso pântano. Mas a ser alguma coisa, é capitalista. Os mamões é que mandam.

  6. O título está um pouco impreciso: na verdade, os portugueses abastecem os seus automóveis principalmente com impostos – e umas gotinhas de gasolina lá diluídas para dar um cheirinho.

  7. «que aparecem depois a privatizar as partes mais suculentas.»

    Que privatizem. Sou do tempo em que a PT pública demorava meses a instalar um telefone. E em que tínhamos uma empresa pública de telecomunicações e os segundos telefones mais caros do Mundo.

    Mais vale tudo nas mãos de privados. Esses ao menos sabem que ou prestam serviço ou morrem, porque o Pai Estado não lhes vem acalmar as lágrimas com um aumento de capital, como faz à CP.

  8. Filipe Bastos

    «Mais vale tudo nas mãos de privados. Esses ao menos sabem que ou prestam serviço ou morrem…»

    Depende, Francisco, depende. Se for a Banca, lá estarão os contribuintes a… contribuir. É que há privados too big to fail – e too big to jail, como se vê pelo Mamão Salgado, o Oliveirinha, o Rendeiro, etc.

    A PT foi outro exemplo de excelente gestão privada, como bem lembrou. Agora é de uns franceses, não é? Belo negócio para o Estado; foi como a EDP, a REN, a ANA… tudo coisas sem utilidade, sem valor, que só dão prejuízo. Ainda bem que nos livrámos delas.

    Mas entendo o que quer dizer. Eu também gosto do Conto do Mercado: a concorrência, a mão invisível, os heróicos investidores, os geniais CEOs… é como aquele conto de que o Estado ‘somos todos nós’. São os dois muito bonitos.

  9. Mas Passos Coelho teve a ousadia de dizer não ao Salgado.

    Infelizmente para quem quer confluir o PS e o PSD, a história mostra que a parte de leão dos acordos leoninos são feitos pelas hienas do PS. O PSD não é com toda a certeza um partido impoluto, mas podemos falar em comparar pó nos móveis com um bueiro de esgoto.

  10. Filipe Bastos

    «Mas Passos Coelho teve a ousadia de dizer não ao Salgado.»

    Essa patranha continua viva? O governo de Passos era tão capacho do Salgado como os outros; o desfecho só foi este porque 1) o poder do DDT afundou-se com o GES; 2) a solução oficial da UE para bancos falidos mudara.

    Pense lá: quando o governo do Trafulha resgatou o BPN, era essa a solução standard. Foi o que fizeram os governos dos EUA, do UK, da Alemanha, Espanha, Irlanda, França… mas depois dessa orgia, a UE, para manter a fachada deste capitalismo desregulado, demente, absurdo, mudou a receita. Oficialmente, o encargo passou dos contribuintes para os accionistas, obrigacionistas e grandes depositantes. Inventaram o célebre Fundo de Resolução, etc.

    E foi assim que surgiu o mito do heróico Passos a bater o pé ao poderoso Salgado. Na verdade a escolha era entre afundar-se com este, quando era já óbvio que o GES tinha implodido, e desafiar as novas normas da UE, ou simplesmente segui-las e ficar como o bom da fita.

    Ou acha mesmo que um banana como o Passos, esse fantoche, que até a D. Portas encavou, que até correu com o Álvaro mal o Mamão Mexia lhe mandou, ia bater o pé ao Salgado se este ainda fosse o DDT?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.