A urgente descabronização

Depois da tragédia dos incêndios, impunha-se rigor e respeito. O governo preferiu o marketing. As notícias em Julho já eram claras: golas inúteis, adjudicadas por um técnico de protecção civil que era padeiro, pelo dobro do preço, a uma empresa turística do marido de uma autarca socialista que tinha sede num parque de campismo. Na fuga em frente, o ministro Cabrita tentou o enxovalho dos jornalistas em vez de apurar responsabilidades. O primeiro-ministro vê as notícias e não exige responsabilidades ao ministro. O Presidente da República vê as notícias e não exige responsabilidades ao primeiro-ministro. Comentadores apressam-se a afirmar que polémica não dura dois dias. Vocês desculpem, mas isto é tudo gente que não presta.

Anúncios

11 pensamentos sobre “A urgente descabronização

  1. Há gente cujo expoente de realização na vida é transformar comida perfeitamente boa em bosta.

    Há governantes cujo expoente de realização nos seus consulados é transformar o produto de esforçadas horas de trabalho do sector privado em bosta, produzidas pelos seus amigos e manteúdos, pelos quais foi transformada perfeita boa comida.

    Há presidentes da ré-bem-pública cujo maior expoente consular é falar da cor dos pardalecos quando as pessoas têm problemas com o cheiro a bosta feito por governantes, seus manteúdos, o Partido Socialista, BE e PCP e PAN, e, via gasosa e sonora, pelo próprio que fala da cor dos pardalecos.

  2. Rão Arques

    Importante lembrar ao Cabrita que o material inflamável que apontou à jornalista não era para lhe abafar a cara e apertar o pescoço.

  3. JP-A

    Isto começou com um amigo a representar o Estado na TAP e quase acaba com uma prima do PM a participar numa entrevista decisiva para as eleições. No limite pode ser completamente legal, mas é completamente indecente, eticamente ofensivo, e um dia que ocorra com Rui Rio ou outro do mesmo quadrante vai dar queda do governo após combates de morte nos noticiários das 20h. A boçalidade do animal feroz disfarçado de estadista entra pelos olhos adentro, mas o que se vê nas TVs são programas de informação transformada em opinação.

  4. Eduardo Menezes

    Nem sei por quê….
    mas lembrei-me que houve um PR, com ou sem paio qualquer coisa, que dissolveu a AR porque disse que já estava farto do PM da altura.
    Bons tempos o daqueles democratas xuxas

  5. Um título que fará história.

    Quanto ao texto, absolutamente fabuloso que, só peca por demasiado curto. Estes 4 anos de bandalheira, endogamia, nepotismo (habitual em governos PS, por culpa de Mário Soares que achava que o PS era dono do país, através dele), vigarices e outras sem vergonhices socialistas, ainda assim, vão dar a vitória ao partido mais corrupto da história de Portugal desde o 25 do 4 (outra falácia, o 25 do 4).

    Sinceramente, estou farto de tanta estupidez, imbecilidade e intantilidade. E sim, essa gente não presta. É verdade. Mas o verdadeiro nome deles é cabrões que andam a por-nos a pão e água há 40 anos.

    O preocupante é o cidadão comum já estar habituado.

    Não prevejo grande futuro a esta espécie de pais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.