O erro de Bonifácio

Em artigo publicado hoje, Maria de Fátima Bonifácio afirma a não descendência (?) de africanos e ciganos da Declaração dos Direitos do Homem. Isto é usado para recusar um sistema de quotas. Mas, se admitíssemos o argumento, este serviria facilmente para negar-lhes também esses mesmos direitos fundamentais. Porque não “descendem”, teríamos que aceitar, por exemplo, que não se lhes aplica o princípio de que todos os seres humanos nascem livres e iguais. Aceitar esta tese abre a porta a um inquietante relativismo moral que parece ser, aliás, aquilo que Bonifácio queria combater. A proposta de quotas deve ser discutida a partir do entendimento sobre os princípios da liberdade e da igualdade, mas nunca da “descendência” ou não de valores fundamentais e universais.

17 pensamentos sobre “O erro de Bonifácio

  1. Ricardo

    O sistema de quotas é simplesmente errado. Não se baseia no mérito, mas antes na discriminação. Como diz o artigo, é precisamente isso que visa combater.
    Forçar que determinado lugar seja ocupado por alguém só porque é do sexo, raça, ou seja-lá-o-que-for em detrimento de alguém mais capaz só porque é do sexo, raça ou seja-lá-o-que-for é discriminação. Alguns dirão discriminação positiva… Não vejo que forçar que um lugar seja ocupado por alguém menos capaz por estes motivo seja positivo. É, na verdade, negativo.

  2. Afinal um homem pode descender de um pedaço de papel. Génese abiótica.

    Explica muito a nossa escarralhada. Descende de papel higiénico. Usado. PCP e BE. Já o PS descende de papel pardo, de merceeiro, mas o avô materno é com toda a certeza papel azul timbrado, de vinte e cinco linhas — para impor aos outros o que não querem para si.

  3. Pedro

    A declaração dos direitos o Homem era implicitamente voltada para o interior da Europa. Nenhum daqueles que a fundou no seculo XVIII imaginava um dia ver a Europa totamente colonizada por ameríndios, africanos e asiáticos.

  4. ATAV

    É a primeira vez que vejo alguém utilizar a Declaração de Direitos Humanos como justificação para discriminar pessoas e espalhar o ódio. Que deprimente…

    A Bonifácio nunca me enganou! Ainda me lembro quando em plena crise das dívidas soberanas ela andava a dizer que os gregos deviam levar com mais austeridade porque eram todos corruptos. Ou seja partia do principio que todos os membros de uma nacionalidade eram culpados de um crime e ignorava as principais vítimas da corrupção na Grécia: os próprios gregos!

    Se aplicássemos a selvajaria que a Bonifácio defende, já não haveria alemães porque os seus avós teriam sido todos executados no final da Segunda Guerra Mundial pelos crimes dos Nazis!

    Ela também é uma grande hipócrita pois defende as quotas para as mulheres. Quando é ela a sentir na pele, já não há conversetas sobre meritocracia e diferenças biológicas dos sexos. Não passa de um esgoto humano!

  5. Manuel Assis Teixeira

    Parece-me que ninguem leu bem o artigo de Maria de Fatima Bonifácio! Nem Rui Ochoa! Pois eu li e subscrevo-o inteiramente!

  6. ATAV

    Deixo em baixo uma porção do texto da Bonifácio em que o termo ciganos é substituído por judeus. É para que o pessoal daqui veja bem como este tipo de retórica não difere em nada da utilizada pelos nazis. O texto vem do Blog 2 dedos de conversa.

    “A comparação com a igualdade ou paridade de género é inteiramente falaciosa. As mulheres, que sem dúvida têm nos últimos anos adquirido uma visibilidade sem paralelo com o passado, partilham, de um modo geral, as mesmas crenças religiosas e os mesmos valores morais: fazem parte de uma entidade civilizacional e cultural milenária que dá pelo nome de Cristandade. Ora isto não se aplica a judeus. Os judeus possuem os seus códigos de honra, as suas crenças, cultos e liturgias próprios. Os judeus (e já se sabe isto desde o Mein Kampf) são inassimiláveis: organizados em famílias e parceiros de negócio, conservam os mesmos hábitos de vida e os mesmos valores de quando viviam na terra deles. E mais: eles mesmos recusam terminantemente a integração. Além disso, os judeus são abertamente racistas: detestam os brancos sem rodeios; e detestam-se uns aos outros quando são oriundos de grupos rivais. O que temos nós a ver com este mundo? Nada. O que tem o deles a ver com o nosso? Nada.”

    O fedor a ódio étnico e racial é exactamente o mesmo! E qualquer pessoa que concorde com isto devia ter vergonha na cara!

  7. ATAV

    Oscar Maximo

    Os nazis também diziam isso deles. Ou acha que racistas e xenófobos estão comprometidos com factos e a verdade?

  8. Não me parece que os judeus recusem a integração. Pode ser mais raro , porque, ao longo da história, mantiveram quase sempre o espírito de grupo e de união para se defenderem. Mas creio que são sociáveis e integráveis na sociedade e creio que têm direito a existir. Admiro a sua resistência histórica a tantas perseguições.
    Quanto às discriminações, sou contra! Discriminaçâo nenhuma! Nem positiva nem negativa. Prefiro,antes, Liberdade, Justiça, Igualdade.
    Sr. Pr. Marcelo, Vá visitar os resistentes do Prédio Coutinho. Também são portugueses e pagam impostos.

  9. Sou judeu e convivo com todos os portugueses e estrangeiros, nunca fui alvo de racismo e nunca fui racista, o sr ATAV que vá pregar a outra freguesia e fique com a certeza que lhe pago o RSI, medicamentos, casa e o raio que parta, e ainda tenho que ter dinheiro para mim.

  10. ATAV

    Filipe Costa

    Nunca foi racista e nunca foi alvo de discriminação? Ainda bem! Mas reconhece com certeza a retórica que os nazis utilizaram para perseguir o seu povo.

    O objectivo do texto é isso mesmo! Mostrar que apesar dos alvos serem outros, o discurso é exactamente o mesmo. Antes eram os judeus, agora são os ciganos e os negros…

    “…fique com a certeza que lhe pago o RSI, medicamentos, casa e o raio que parta, e ainda tenho que ter dinheiro para mim.”

    Também sou contribuinte líquido para o Orçamento de Estado. Ou seja pago mais que recebo. Mas isso não interessa, mesmo que recebesse RSI e outros subsídios, teria o direito à minha dignidade, à minha opinião e a frequentar este blog se assim o entendesse.

  11. Parece que o autor deste artigo (Rui Ochoa) não leu – ou pelo menos não soube interpretar – o absolutamente lapidar de tão verdadeiro que é o artigo de Maria de Fátima Bonifácio.
    Aliás, a dificuldade de entender um texto, para além de qualquer explicação verbal, é algo de transversal no mundo. é pena, mas pelos vistos o analfabetismo funcional é bem mais difícil de erradicar do que se presumia.

  12. ATAV

    André Silva

    Não sabia que propaganda nazi requentada requeria interpretação “…para além de qualquer explicação verbal…”.

    Pensava que a coisa resumia-se a um simples “odeio esta gente e quero fazer-lhes mal”. Mas não. Não é a Bonifácio que é uma fanática cheia de ódio e bílis até os cabelos, os outros é que são uns simplórios… E você, tendo em conta que alcança o verdadeiro significado das palavras da “profeta”, é um iluminado! Bravo!

  13. Manuel Assis Teixeira

    Andre Silva: se tiver lido um pouco acima eu disse exactamente o mesmo! Rui Ocha não leu seguramente ou ” tresleu”. E é verdade. Um artigo absolutamente lapidar

  14. Exerciciozinho:
    Ponto a: No texto seguinte substitua negros e ciganos por judeus.
    Ponto b: avalie a veracidade das proposições expressas em ambas as versões do texto.
    Ponto c: Do ponto de vista ético em que diferem ambas as versões do texto?
    Ponto d: Consegue situar a época histórica em que poderia ter sido escrita a segunda versão do texto?

    “A comparação com a igualdade ou paridade de género é inteiramente falaciosa. As mulheres, que sem dúvida têm nos últimos anos adquirido uma visibilidade sem paralelo com o passado, partilham, de um modo geral, as mesmas crenças religiosas e os mesmos valores morais: fazem parte de uma entidade civilizacional e cultural milenária que dá pelo nome de Cristandade. Ora isto não se aplica a africanos nem a ciganos. Nem uns nem outros descendem dos Direitos Universais do Homem decretados pela Grande Revolução Francesa de 1789. Uns e outros possuem os seus códigos de honra, as suas crenças, cultos e liturgias próprios.”

  15. mg42

    “todos os seres humanos nascem livres e iguais.”

    HAHAHAHAHAHA . Vocês liberais são mesmos uns patetinhas.

  16. mg42

    Existe uma razão pela qual a esquerda domina e não é por mérito deles. É porque os conservadores são uns cobardolas, e vocês liberais são uns patetinhas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.