Terrorismo Fiscal

A ler, Carlos Guimarães Pinto, no jornal Eco com o seu artigo “Terrorismo Fiscal“:

A Encyclopædia Britannica define terrorismo como o uso sistemático de violência de modo a incutir medo, obtendo efeitos psicológicos para além do círculo das vítimas, tendo em vista atingir um certo objetivo político. Nas últimas semanas ficamos a saber que a Administração Tributária estava a organizar cobranças de dívidas nas auto-estradas, inspecções a casamentos onde questionam os noivos, e uma equipa secreta para seguir e fotografar contribuintes. Tudo isto à margem dos tribunais e beneficiando do privilégio da execução prévia, ou seja, da possibilidade de executar dívidas antes de elas serem comprovadas pela justiça. As notícias destas iniciativas saíram todas no espaço de alguns dias. Algumas acabaram canceladas.

[…]

Com uma dívida pública a aumentar, uma população envelhecida e os jovens a deixar o país, a pressão para arrebatar impostos aos que ficam aumentará cada vez mais. Sem colocar um travão à despesa e ao poder discricionário do Estado, o terrorismo fiscal alimentado por radicais ideológicos continuará a aumentar. Esta opressão fiscal continuará a afastar investidores, empresários e trabalhadores altamente qualificados, precisamente as pessoas que o país precisa para sair da armadilha da pobreza em que as políticas socialistas o meteram.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Terrorismo Fiscal

  1. JP-A


    “O Fisco vai poder exigir aos senhorios que não levem os contratos até ao fim o desconto do IRS de que beneficiaram, nem que seja duas décadas depois.”

    Ideias vermelhas como o “senhorio social”, necessidadede Costa ser e estar, e resultante populismo tricéfalo a que chamam de “vaca voadora” levam aos erros legislativos, e depois vai-se adaptando e complicando a lei à medida e ao sabor dos sintomas que aparecem como cogumelos, com remendos atrás de remendos. Quando se alude às preocupações com a habitação e depois se cobra 28% de IRS com remendos em cima topa-se logo com que tipo de fauna voadora se está metido, que é quase toda. Somos desorganizados, manhosos e incompetentes, só que agora transformámos a falta de vergonha e a irresponsabilidade numa virtude tanto mais valiosa quando mais isenta for dos resultados evidenciados pelos focus groups.

    É preciso aparecer o Daniel Bessa para nos explicar que existe balança comercial, que os sinais são maus e os mesmos do passado recente, e ainda assim levamos com o futebol em cima porque ninguém ouviu.

  2. Excelente artigo de CGP e excelente comentario de JP-A .
    Eu só quero deixar uma pergunta nesse seguimento . Em benefício de quem ,são feitos todos estes SAQUES da execravel AT?

  3. The Mole

    JP-A, tem toda a razão.
    Acrescento só que os principais problemas das vacas voadoras (que imagem tão acertada que o costa foi arranjar para a geringonça!) são estes:
    1. Voam pouco tempo;
    2. Enquanto voam a bosta cai de alto e espalha-se com força por toda a parte;
    3. Quando caiem é cá um estrondo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.