Os Escravos Do Fisco e o Estado Como “Cobrador do Fraque”

Se dever, não conduza.

A ver com atenção o vídeo abaixo de Jose Manuel Fernandes.

Esta semana os portugueses acordaram para uma realidade assustadora: uma Autoridade Tributária a comportar-se como uma PIDE dos impostos.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Os Escravos Do Fisco e o Estado Como “Cobrador do Fraque”

  1. Rão Arques

    Afinal havia os outros que nunca sabem de nada.
    “A operação em Valongo levou à demissão de diretor de Finanças do Porto. Ministério das Finanças assegurou desconhecer ação, mas a mesma estava prevista num documento oficial da Justiça Tributária da Direção de Finanças do Porto.”

  2. JP-A

    Tenho sugestões para pontos de controlo:

    Pontes
    Entradas e saídas de garagens
    Áreas de serviço da A1
    Portas de comissões de inquérito

    E muito apropriado andarem crianças com cavalos de grande porte segurados por uma corda às portas de um acesso a uma auto-estrada e pelo passeio após apreensão do veículo de transporte. Cinco estrelas.

    Isto é no que dá as comissões pelas coimas e outras prestações que levam esta gente a produzir textos justificativos de coimas à revelia do plasmado no artigo 32º do RGIT na maior pouca-vergonha porque sabem que os custos judicias são tão altos que ninguém reclama. Só que nós gostamos mais das notícias dos sintomas do que de tratar dos problemas porque o sistema é mafioso envergonhado – convém a genter vergar-se e não abanar a árvore por causa das pedras que podem cair dos ramos.

    ATÉ FUNCIONÁRIOS DE ALGUNS TRIBUNAIS TRIBUTÁRIOS LHES TÊM MEDO e sei exactamente aquilo que estou a dizer.

    Depois queixem-se da abstenção e dos votos nulos. Batemos no fundo venezuelano e o resto são tretas.

    Este país é uma merda a rodar e a dançar à volta do número do défice enquanto se desfaz aos bocados.

    Pago para ver esta gente toda (Macelo à cabeça) a acabar de afundar o país e nas eleições de Outubro até tenho a intenção de lhes dar uma pequena ajuda na medida das minhas possibilidades 🙂

    E já agora, preparem-se para o nepotismo em massa.

  3. O mentor e principal executor desta palhaçada foi indigitado para o cargo de Diretor de Finanças do Porto por um governo PSD. Aposto que não é filiado nem simpatizante do PS…
    Este tipo de operações não são obrigatórias, são facultativas e só dependem da iniciativa dos chefes de finanças locais…

    A Direita desorientada…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.