A falácia, a amálgama e os impostos europeus

“Na ânsia de aumentar os recursos para a UE, o resultado seria o sufoco dos contribuintes em Portugal.”

Destaque do meu artigo de hoje no Público. Sobre os impostos europeus e o consenso PSD/PS.

Anúncios

3 pensamentos sobre “A falácia, a amálgama e os impostos europeus

  1. Num tempo em que há tanta coisa importante em que tomar uma posição liberal na Europa, o Ricardo Arroja decidiu fazer campanha assente nos impostos. É uma pena.

  2. Rão Arques

    Somos suficientemente crescidos para perceber e não deixar de martelar nesta coisa simples:
    Costa recorreu ao mais nojento dos golpes para resgatar o próprio cadáver politico, destino que lhe estava reservado depois de derrota vergonhosa em eleições que o deixaram em farrapos.
    As muletas que conseguiu arrebanhar são de uma baixeza ainda maior quando isso lhes serve para de uma forma asquerosa e indigente rondarem de chapéu estendido a caridade da esfera do poder.
    Nem ao menos percebem ou fazem-se burros que o cavalgador apenas espera o momento que mais lhe sirva para os por a milhas com uns estridentes coices.

  3. Oscar Maximo

    Dinheiro que vai á europa e volta, com destino supérfluo, é um sonho quase tão apetecível como dinheiro que vai ao clube Batuque e volta á mesma pessoa, mas outro bolso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.