A (fraca) ética de trabalho parlamentar

Ao que parece há uns dias a bancada do PS.D ia debater a moção de censura, mas não houve quórum e por isso Negrão, líder da bancada, desconvocou a reunião.

Uma das “desculpas” para a falta de quórum era que havia jornadas parlamentares do PCP em Braga, segunda e terça-feira. Sim, do PCP. Ao que parece quando há jornadas parlamentares de um partido todos os trabalhos no Parlamento param (não há reuniões, comissões, etc.) ! E, por isso, os deputados do PSD não contavam estar em Lisboa no dia para que Negrão marcou a reunião. Negrão não sabia ou enganou-se, ok. Todos erramos.

Agora vamos lá ver se percebi bem o resto, que é mais relevante. Se eu bem entendo não pode haver trabalhos parlamentares de um partido (neste caso PSD), porque está a haver jornadas parlamentares de outro (neste caso PCP)? É isto? Que raio de regra é esta. Que exemplar cultura de trabalho implementada no parlamento não haja dúvida.

Resultado de imagem para parlamento portugal
Anúncios

2 pensamentos sobre “A (fraca) ética de trabalho parlamentar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.