Chefe Índio Nathan Phillips, o repetente

Como podem ver neste vídeo, o chefe índio, actor e mentiroso, e usa essas suas capacidades sempre que o deixam dizer barbaridades: 1) os jovens não gritaram “Build that wall! Build that wall!”, 2) Nem Washington DC nem Michigan são terras indígenas (e a tribo dele até é do Nebraska), 3) os índios tinham prisões, 4) ele é uma das piores pessoas para distinguir o certo do errado e 5) aquelas lágrimas de crocodilo a pedido… please.

Mas a questão é que já não é a 1ª vez. Em 2015, ele encontrou uns jovens da EMU (Eastern Michigan University) vestidos de índios com vestidos com penas, cara pintada de vermelha, e acusou-os de apropriação cultural, falta de respeito e tentou causar-lhe problemas e lucrar com o incidente com campanhas gofundme. Algo aliás que chegaram a começar também desta vez, mas com muito menos sucesso dada a evolução da narrativa. Uma vítima profissional, portanto.

Mais: na sua própria juventude no Nebraska, Nathan R. Stanard (sim, mudou de nome) foi preso, fugiu da prisão, apanhado com álcool enquanto menor, foi apanhado em excesso de álcool diversas vezes, acusado de condução negligente, acusado de assalto (onde assumiu como culpado), acusado de destruição de propriedade (tendo a outra parte desistido), e apanhado a conduzir sem licença. Isto claro de há anos se afirmar como veterano quando não é, o que é crime nos EUA. Podem ler mais aqui e aqui, mas não nas organizações de Fake News…

Um farsante fez uma farsa e muitos acreditaram. A lição?
Como sempre, quando há uma história tão-boa-que-parece-mentira para a multidão “Never Trumper”, geralmente é mentira. Convido os a fazer o que se deveria ensinar nas escolas de jornalismo: investiguem primeiro. Estou farto destes “jornalistas” salivosos a saltarem para toda e qualquer história anti-Trump sem fazerem o mínimo de verificação.

Para referência, fica aqui a entrevista que uma televisão local lhe fez na época, em 2015:

Fica aqui um comentário que achei apropriado, neste mesmo vídeo: “He’s trying to play the Indian race card. He’s probably done it numerous times. He is doing a disservice to his kind. Actually, his ancestors would be ashamed of him.” Ditto.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Chefe Índio Nathan Phillips, o repetente

  1. joaquim

    também por cá é só farsantes, desde o especialista das ONU Santos Silva que era convidado VIP da SIC até esse mártir activista do racismo contra os brancos de nome Mamadou, nascido no Senegal, mas que depressa se integrou na corja da extrema esquerda como assessor politico a receber dezenas milhar euros na Camara Lisboa para acicatar os ânimos das minorias.

  2. ulaikamor

    Só uma pequena correcção em relação ao artigo: “never-trumpers” são conservadores que não apoiam Donald Trump.

  3. Rão Arques

    Jerónimo até não é pessoa parecendo-me mesmo um homem sério.
    Acaba por merecer respeito, até porque não sendo doutor bate-se com eles de igual para igual.
    O problema é que está aprisionado pela cartilha que lhe ensinaram desde pequenino.
    Mas esse não é um problema apenas dele, quando muitos de outros quadrantes navegam no frete apenas movidos por interesses pessoais à margem das crenças em que militam e apenas lhe servem para encosto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.