Regina Cruz

Regina da CruzO Insurgente fez mais uma contratação de luxo para o colectivo: a minha correligionária minhota Regina Cruz – uma mulher com um enorme apreço à liberdade, apenas igualado pelo seu generalizado desprezo pelo estado. Sê bem-vinda Regina!

Anúncios

19 thoughts on “Regina Cruz

  1. mg

    “enorme apreço à “LIBERDADE”, apenas igualado pelo seu generalizado desprezo pelo “ESTADO””

    A falta de noção filosófica/politica destes “jovens dinâmicos” , é de um absurdo só comparavel, às perolas da Raquel Varela…

  2. JMS

    Demasiado estado na vida das pessoas provoca MG’s (seja lá o que um MG seja).

    Quanto à liberdade, que tanta gente incomoda, nem é preciso falar.

    Bem vinda.

  3. mg

    Vocês JMS (“seja lá o que um JMS seja”) são como os marxistas que nunca viveram no paraiso comunista, apesar de também eles desprezarem o estado e serem apologistas da sua abolição. Meninos de papa e mamã da cidade, nunca nenhum de vocês viveu num sitio onde o Estado não existisse, ou fosse praticamente inexistente, pois se isso vos acontecesse rápidamente desejariam ter um. São como crianças que odeiam os seus pais por estes serem autoritários e lhes mandarem fazer a cama, e acham que o teto a comida e o refúgio da sua casa é um dado adquirido que lhes caiu do céu.
    A “liberdade” é daquelas palavras vagas e bonitas como a “dignidade”. Serve para tudo, mas não significa nada, porque cada um tem a sua noção. E é usada apenas como presunção de virtude.
    É curioso que fora a semântica linguistica a vossa apologia politica assemelha-se ao marxismo, apesar da ironia com que vocês expressam a vossa repugnância alérgica por tal ideologia.

  4. … caldeirada de ideias. E na versão condensada só pode mesmo ser um caldo (Maggi ou Knorr) sintético de história do Reader’s Digest. As palavras liberdade e estado são auto-garantes de civilização…

  5. Luís Lavoura

    A designação “correligionária” significa de facto que ela é da mesma religião que o autor do post?

  6. Repugnancia pelo “estado” não significa total inexistencia do mesmo .Significa repugnancia pelo “estado” actual , que se mete em basicamente tudo , castrando tudo e todos . Vemos aldraboes , ladroes , pilha-galinhas mandando num “estado” todo-poderoso , o que é catastrofico tal como podemos observar com uma sociedade oligarquica onde os menos produtivos sao os mais bem compensados , impedindo assim o progresso , o desenvolvimento e a prosperidade.
    O “estado” nao devia fazer mais do que :
    1º Segurança e defesa
    2º Justiça ( esta completamente autonoma)
    Tudo o resto a sociedade civil saberia como organizar .
    Foi assim que os EUA se tornaram o mais prospero e poderoso do mundo : LIBERDADE
    RESPONSABILIDADE
    JUSTIÇA

    NOTA : A JUSTIÇA é só uma ; A chamada justiça social é uma construção socialista enganadora.

  7. MG,

    O problema dos anti-libertários é igual ao problema dos alcoólatras, pois estes garantem que um copo acima do que já beberam não faz diferença nenhuma.
    Uma escultura faz-se retirando do bloco de mármore disforme o que não interessa, deixando apenas o essencial.

  8. mg

    “Repugnancia pelo “estado” não significa total inexistencia do mesmo . Significa repugnancia pelo “estado” actual”

    A ginástica mental que esta malta tem pra não tropeçar na propria doutrina…
    Talvez seria melhor antes substituir a palavra por outra mais adequada, hum ?

    Eu tenho a certeza que assim que eu lançasse aqui algumas sugestões, os mesmos apreciantes da “Liberdade” invocariam logo desejo de intervenção .

    Eis então uma minha sugestão: retirem o direito do voto feminino, e verão drásticamente uma redução da expansão do Estado. A não ser é claro que vocês ainda acreditem no conceito liberal de tábula rasa, que é em essencia a predra filosofal, do sociocontrutivismo de que tanto criticam.

  9. mg

    O “estado” nao devia fazer mais do que :
    1º Segurança e defesa
    2º Justiça ( esta completamente autonoma)
    Tudo o resto a sociedade civil saberia como organizar .
    Foi assim que os EUA se tornaram o mais prospero e poderoso do mundo :

    Mas que falta de noção histórica e da realidade. O castanhiera vive no mundo do idealismo tal como o marxista.
    Só para lhe dar umas luzes, já ouviu falar nos “United States Post Office”, e no “Pacific Railway Act” …
    Outrora dominaram os Ingleses, os Otomanos, os Romanos, os Gregos , os Persas. E a China agora vai a acaminho de superar os EUA, graças aos neoliberais.

    ——————————————————————————–

    “Uma escultura faz-se retirando do bloco de mármore disforme o que não interessa, deixando apenas o essencial.”

    Fcolaço, o problema está sempre no diabo dos detalhes da concepção abstrata, para se chegar a um consenso sobre o que é o “essencial”. Tal como sobre o que é a Liberdade. Há alguns anos o Tea Party foi exposto não só pela hipocrisia de alguns seus membros, como os próprios militantes que uma vez questionados para as questões concretas, revelavam o contrário do que em abstrato idealmente exigiam.

  10. Ena pah, ainda vou ver alguém a elogiar o “enorme apreço ao calcário, apenas igualado pelo seu generalizado desprezo pelo azoto”.

    E pelo andar da carruagem, não vai ser o Galambino …

  11. mg

    “É bonita … não pode ser de esquerda!”

    Mais um que acha que o liberalismo fruto do materialismo iluminista é de direita.
    Mas eu tenho as minhas dúvidas quanto a questão da estética…

    Quanto à cassete dogmática, já vem bem programada.
    Fala dos “paises predatórios”, “dos amigos e dos inimigos da propriedade privada”, na mesma frequência que o Jerónimo de Sousa fala da “exploração do capitalismo selvagem”…

  12. A. R

    “Mais um que acha que o liberalismo fruto do materialismo iluminista é de direita” Mas que ciumento!

  13. mg

    “Mais um que acha que o liberalismo fruto do materialismo iluminista é de direita” Mas que ciumento!

    Tenha alerta com essa entonação finura da voz, a sua paneleirice de maricas começa a sobressair…

  14. A. R

    “Tenha alerta com essa entonação finura da voz, a sua paneleirice de maricas começa a sobressair…” Pareces ser um grande especialista nesses assuntos. Boa sorte!

  15. mg

    ” Pareces ser um grande especialista nesses assuntos”

    Em detectar à distancia tipos que gostam de pegar por trás como o A.R, não tenha duvidas.

  16. A. R

    “de pegar por trás como o A.R, não tenha duvidas” Tu lá deves saber da especialidade! Além de seres um homofóbico Estalinista bafiento és um completo falhado em diagnósticos.

  17. mg

    “Além de seres um “HOMOFÓBICO” Estalinista bafiento és um completo falhado em diagnósticos.”

    Mais um panilhas da “direita” a usar a linguagem ideológica acusatória dos neomarxistas.
    Tu não metes medo a ninguem AR, portanto não há aqui fobia nenhuma patetinha, só desprezo por eunucos como tu.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.