Limitação De Salários (Mais Um Atentado À Liberdade Em Nome Do Populismo)

Parafraseando Thomas Sowell e que resume perfeitamente a questão da limitação de salários dos gestores de topo:

Existe uma fábula russa sobre dois pobres camponeses, Ivan e Boris, em que a única diferença entre os dois é que o Boris tem uma cabra e o Ivan não. Um dia, o Ivan encontra uma lâmpada mágica. Depois de a esfregar, aparece um génio que lhe concede um desejo – qualquer desejo.

O Ivan diz ao génio: “Eu quero que a cabra do Boris morra.”

Quem defende a limitação do salário dos CEOs (onde se incluí o líder da geringonça) apenas pretende cavalgar uma onda de demagogia e populismo, pretendendo demonizar os CEOs implicando que: 1) pelo facto dos CEOs ganharem muito, os trabalhadores ganham menos; e/ou que 2) os clientes acabam por pagar mais pelos bens e pelos serviços porque têm que pagar os salários dos CEOS; e/ou (à falta de melhor argumento) 3) é “moralmente inaceitável” que os CEOs ganhem tanto.

Porque é que os mesmos políticos e pseudo-intelectuais não usam atletas (podem começar pelo Cristiano Ronaldo) em vez de CEOs de empresas para levarem esta sua agenda para a frente?

Mais uma vez, o estado que não é exemplo nenhum de gestão, a querer se intrometer na gestão de empresas privadas, limitando a sua liberdade e opções de gestão.

A motivação destes políticos e pseudo-intelectuais é meramente populista, demagógica e sem mérito – acrescentava ainda ignorante, pelas seguintes razões:

  • Porque razão é que as empresas, sendo descritas como “gananciosas” por esses mesmos políticos e pseudo-intelectuais, haveriam de pagar salários milionários aos CEOs se não achassem que o benefício compensava o custo?
  • Ninguém tem maior incentivo para escolher o CEO certo e para pagar o valor certo ao CEO do que a própria empresa que é a entidade que no meio desta discussão toda é quem tem mais “skin in the game” – paga o salário do seu próprio bolso e é quem tem mais a ganhar e mais a perder.
  • Se reduzissem o salário do CEO no limite para zero, os restantes trabalhadores não passariam a ganhar mais (ver o exemplo acima da cabra do Boris). Nem tão pouco, os preços dos bens e serviços cobrados aos clientes seriam reduzidos em um cêntimo.
  • O salário dos CEOs não é pago por estes políticos e pseudo-intelectuais demagogos. Falar não custa nada (Talk is cheap). Se têm de facto essas convicções, constituam empresas e apliquem as políticas salariais que bem entenderem. Desde já lhes desejo boa sorte!
  • Para quem discorda das políticas salárias (ou da representividade dos géneros nos conselhos de administração, ou da publicidade que a empresa faz, ou das cores do logotipo da empresa, etc, etc.): a beleza do mercado livre é que existem sempre várias opções – excepto quando o estado estabelece artificialmente monopólios. Pelo que em vez de votarem “com palavras” podem votar “com euros” e passarem a comprar bens e serviços noutra empresa. Isto também se aplica aos trabalhadores das empresas com “grandes disparidades salariais” que no caso de se sentirem descontentes por essa razão, podem sempre “votar com os pés” e irem trabalhar para outras empresas. Viva a liberdade!

Leitura complementar:

 

Anúncios

22 thoughts on “Limitação De Salários (Mais Um Atentado À Liberdade Em Nome Do Populismo)

  1. Nos EUA houve quem protestasse os 20 milhões dolars/ano q o CEO do Walmart ganha. Ora, o Walmart é o maior empregador privado do mundo, com mais de 2,1 milhões de funcionários… Imaginemos, por isso, q o CEO do Walmart dava a totalidade do seu salário e o repartia pelos funcionários… Congratulations!! Cada um deles ia ter, ao final de um ano, mais 9,5 dolares!!
    Enfim… Lembro-me de no 10o ano, ter aprendido, em Introdução à Economia, o conceito de ‘salário-eficiência’. O nosso PM fazia bem, se voltasse para o liceu, para aprender estes conceitos…
    (Nota: o maior empregador é o Ministério da Defesa dos EUA, com +3 milhões de funcionários; o segundo maior é o Exército Chinês, com mais de 2,3 milhões de funcionários; o terceiro, e primeiro privado é o Walmart; o quarto é o McDonalds, e o 5o, o SNS do UK)

  2. André Miguel

    Os políticos de esquerda primeiro deviam aprendem matemática, isso sim, é mau demais a ignorância que demostram em conceitos e cálculos tão básicos. Não à toa o ensino da matemática em Portugal está como está, quantos mais ignorantes a votar melhor…

  3. mg

    O liberal/capitalista quer que a sua corporação seja livre da intervenção estatal para pagar o quanto quiserem aos seus CEOs para obtenção de resultados a todo o custo. MAs depois quando a corporação vai com os porcos devido à má gestão provocado pela ambição dos seus CEOs gerarem resultados de curto prazo motivados pelas comissões milionarias dos seus acionistas, viram-se para os governos nacionais para que salvem as suas corporações com dinheiro dos contribuintes chantageando os governos com a ameaça do colapso económico e financeiro, e despedimentos em massa, usando os empregados como “reféns” , e sequestrando as poupanças das familias. Isto enquanto se riem em como conseguiram aldrabar os contribuintes, e gozam que jamais irão pagar. Viva a “liberdade” e o livre “mercado”…. Paaaaga zé.

  4. Os liberais não querem que os governos salvem empresas, sejam estas bancos ou de telecomunicações. Isso é mais coisa de PeiÉsse.

    Os liberais nem acham valor em ver que o governo administre ou o Estado possua empresas de transportes, de telecomunicações, de média ou de cultivo de tremoços. Os liberais barra capitalistas preferem que sejam os privados a assegurar isso tudo.

    MG, mais uma vez erra o alvo. Faça essas queixas nos blogues do PeiÉsse.

  5. mg

    Paga Zé…

    Supposedly entrepreneurial Silicon Valley has been America’s biggest winner in the corporate welfare game. Tesla has been by far the United States’ leader by collecting $2.4 billion in direct subsidies and over $1 billion in tax abatements since 2007. In addition, its SolarCity subsidiary picked up $1 billion in grants and tax abatements from the State of New York and another $497.5 million in U.S. Treasury Department cash grants.

    Other Silicon Valley tech taxpayers miners include Google, the second-most valuable company in the galaxy with a market capitalization of $770 billion. It has enjoyed government largess of $766 million since 2000.Apple, the most valuable company in the universe with a market capitalization of $904 billion, banked $693 million in government handouts since 2011. And Facebook, the fifth most valuable company on the planet with a market capitalization of $558 billion, pocketed $549 million.

    https://www.breitbart.com/california/2018/07/05/silicon-valley-giants-enjoy-billions-in-government-subsidies/
    https://www.cnbc.com/2018/06/29/tesla-still-isnt-profitable-8-years-after-ipo-but-it-hasnt-been-alone.html

  6. André Miguel,

    «Os políticos de esquerda primeiro deviam aprendem matemática.»

    Para isso precisa de um QI de 120, numa sociedade onde o QI médio é 98 e o desvio padrão 15 ou 16 — segundo a métrica.

    Considerando isso (façamos 16), tem Z=1,375 e logo cerca de 8,5% da ão população nestas condições. São portanto perto de 880.000 pessoas que excedem os 120.

    Destes 880.000, a grande parte é de direita e o resto percebeu que pode controlar os votos 60% de menor QI com larachas avulsas, confiados de que eles não vão fazer o esforço para entender pormenores como défice, dívida e responsabilidades financeiras no futuro. Eis a perpetuação da esquerda.

    É este o nosso problema.

  7. MG,

    Porque é que quem salva os bancos é sempre este partido?

    «O Novo Banco vai apresentar prejuízos históricos na ordem dos 1.300 milhões de euros. Será o pior resultado de sempre do banco que “nasceu” da queda do BES e deverá levar o Estado a avançar com mais uma injecção de capital de 800 milhões de euros.»

    Datado de 28 de Março de 2018

    O PS é liberal e capitalista?

  8. «Desculpe mas está enganado, o populista é o Trump.»

    Com 4,1% de crescimento da economia (e fala-se em 5% para o próximo trimestre), talvez seja mesmo disso que o povo gosta.

    O que é que a Geringonça tem a apresentar? Herdado de Pedro Passos Coelho um crescimento *acima* do da Zona Euro, agora crescemos *abaixo*.

  9. André Miguel

    Alguém explique ao MG que qualquer liberal é a favor da falência de empresas e que o too big to fail é um conceito socialista. Eu não tenho paciência.

  10. mg

    “Alguém explique ao MG que qualquer liberal é a favor da falência de empresas”

    Qualquer marxista também é a favor do “não pagamos a divida”, depois quando lá estão no governo batem de frente com a cabeça na parede como o Syriza. O mesmo acontece com os liberais.

    Só uma pergunta ao André Miguel e ao Colaço, quem era o governo irlandês em 2008 e a quem os partidos estão internacionalmente coligados, quem era o governo holandes em 2008 e depois os que se seguiram em 2010 ? E na Bélgica, e no no Reino Unido em 2010 com a coligação Cameron e Nick Cleg, o nome George Osborne diz-lhe alguma coisa ? A CDU da Alemanha também é do “peiss”, e o Sarkozy ?
    Se “To big to fail é um conceito socialista”, bem fica a ultima pergunta aqui aos liberais, houve algum país dentro das chamadas economias liberais que quando tiveram problemas nas suas grandes corporações industriais e financeiras deixaram-nas ir à falência e os CEOs capitalistas disseram: “não não não interfiram deixem-nos ir a falência” ? Se não, então podiamos dizer que na verdade de acordo com a lógica dos liberais, afinal todas as economias liberais, são na verdade socialistas, e que o “verdadeiro” liberal/capitalismo nunca foi implementado. Ou seja fica a demonstração de que os liberais tal como os marxistas vivem no mundo do idealismo das suas ideologias .

  11. mg

    Mas oh F colaço diga-me o seguinte o resgate do BES não se deu em 2014 altura do governo do PSD/CDS de Passos Coelho ? O que se passa com o seu “QI”, tem a certeza que ele está a cima da média ?

  12. MG,

    Pergunte ao Ricciardi, que por aqui andava. O homem apupa o Passos Coelho por precisamente se ter negado a resgatar o BES.

    O homem deve conhecer as minudências do assunto, sendo parte directamente em envolvida.

    A diferença entre envolver alguém e comprometer alguém é simples: numa omolete de fiambre e queijo envolve a galinha e a vaga e compromete o porco.

  13. mg

    “Mas oh F colaço diga-me o seguinte o resgate do BES não se deu em 2014 altura do governo do PSD/CDS de Passos Coelho ?”
    ” Pergunte ao Ricciardi, que por aqui andava. O homem apupa o Passos Coelho por precisamente se ter negado a resgatar o BES.”

    É impressionante, o que é que a obsessão ideológica faz à cabeça das pessoas na percepção da realidade. Isto, depois de o francisco andar aqui a querer dar “lições” de QI.

    http://pt.euronews.com/2014/08/04/4900-milhes-de-euros-para-resgate-do-bes

  14. Continuo a dizer: pergunte ao Ricciardi.

    Ele não ficou satisfeito. Em nada. Perguntei-lhe porquê.

    Talvez seja porque o resgate nunca saiu em frente, e o empréstimo que foi negociado deu LUCROS ao Estado.

  15. Gabriel Orfao Goncalves

    A diferença entre o socialismo e o comunismo não é tão grande como por vezes se pensa, mas há pormenores que fazem a diferença:

    um governo socialista aumentaria o IRS sobre rendimentos que considerasse muito elevados, e aceitaria a alternância democrática se os eleitores não gostassem desta medida (Já agora, a CRP manda que o imposto sobre o rendimento seja progressivo. Não é o que se passa actualmente: acima de determinado valor de rendimentos, a taxa é sempre a mesma. Goste-se ou não desta norma constitucional, a verdade é que ela é violada todos os dias desde há décadas por omissão.)

    um governo comunista quereria acabar com esses rendimentos e nunca admitiria voltar atrás, argumentado sempre que voltar atrás seria “tirar direitos aos trabalhadores” (para os comunistas o facto de os ricos existirem é a causa directa da pobreza)

    Agora pensem: de que realidade estamos mais próximos?

    Força, PS, aumenta a taxa de IRS a esses ricos! Sejam socialistas!
    Ah, é verdade, já não há socialistas no PS. Agora é tudo comuna.

    Recordo que o somatório da fortuna dos três mais ricos de Portugal, à data em que foi dada, pelo JNotícias, esta notícia, e que eram Belmiro de Azevedo, Américo Amorim, e Alexandre Soares dos Santos, dava para pagar os JUROS (e tão só os juros) da dívida pública portuguesa… durante um ano. No ano seguinte não sei onde iriam buscar o dinheiro.

    Já agora valia a pena ler isto:

    https://observador.pt/2014/10/15/tem-2-674-euros-e-um-dos-mais-ricos-mundo/

  16. MG,

    Se o MG é tão veemente em achar que os pagamentos dos gestores de empresas privadas que funcionem em concorrência, aprovados pelos accionistas, é demasiado para as competências deles, pode sempre chegar a um número suficiente de accionistas do grupo Sonae e propor a sua nomeação como Presidente do Grupo por, sei lá, três ordenados mínimos.

    Se for verdade que não é assim tão importante ter características específicas e capacidades raras, então não há razão para que não aceitem a sua proposta. Afinal, os malvados capitalistas poupariam dinheiro.

    Escolhi o Grupo Sonae porque 1) a maioria já não está na família Azevedo, 2) a presidente não é conhecida por ter sido militante de alguma jota e 3) as empresas do Grupo Sonae funcionam em mercados concorrenciais e não monopolistas.

    Força. Diga-me depois se aceitaram ou se gargalharam durante mais de dez minutos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.