No BE a hipocrisia faz parte do ADN: a extrema-esquerda das mãos sujas

Desenganem-se: se não fossem hipócritas, estariam no PCP. Por CGP.

O eleitorado do BE não é absolutamente homogéneo e é natural que haja algumas pessoas sensíveis à hipocrisia que deixem de votar BE, mas não serão muitos. Uma das coisas que o seu eleitorado valoriza no BE é precisamente a hipocrisia e a incoerência. A razão pela qual o BE tem ume penetração tão grande nas classes média-alta é precisamente por lhes dar a possibilidade de sinalizar virtude sem abdicar do vício, a possibilidade de apontar o dedo ao capitalismo selvagem e beneficiar dele, apelando à revolução a partir dos restaurantes mais exclusivos da capital. Não digo com isto que não haja hipocrisia no PCP. Mas ela é mais controlada (como tudo no PCP) e, consequentemente, punida mais severamente. No BE a hipocrisia faz parte do ADN.

Anúncios

4 thoughts on “No BE a hipocrisia faz parte do ADN: a extrema-esquerda das mãos sujas

  1. Quanto mais depressa se colocar na cultura geral o conceito de “moral licencing” mas depressa nos protegemos dos BE desta vida.
    Moral Licensing e uma característica humana. Por isso, num mundo normal assim que ouvíssemos alguém a postular sentenças moralmente superiores, púnhamos imediatamente a investigação em andamento. Este efeito no cérebro leva a Moral credential effetc: Como mais Robles atacava a “especulação imobiliária” mais se sente no direito de ser ele próprio “especulador”… O BE está cheio disto! Cheio. Se juntar ao facto de ao postular frases moralmente superiores obter endorfinas e resposta hormonal similar a opiáceos estão está entornado o caldo.

    Anyways_

    A large subset of this effect, the MORAL CREDENTIAL EFFECT, is a bias that occurs when a person’s track record as a good egalitarian establishes in THEM AN UNCONSCIOUS ETHICAL CERTIFICATION, endorsement, or license that increases the likelihood of LESS EGALITARIAN DECISIONS LATER. This effect occurs even when the audience or moral peer group is unaware of the affected person’s previously established moral credential. For example, individuals who had the opportunity to recruit a woman or African American person in one setting were more likely to say later, in a different setting, that a job would be better suited for a man or a Caucasian person.[7] Similar effects also appear to occur when a person observes another person from a group they identify with making an egalitarian decision.[8]

    Tenha, medo, muito medo.

  2. André Miguel

    Os meninos do BE falam à esquerda, mas vivem à direita, essa é que é a verdade e nenhum jornaleiro tem tomates para lhes aventar isto às ventas. Filhos de gente da alta burguesia, colégios e univerdades privadas, saúde idem, vivem e frequentam os melhores locais, as melhores lojas, mas filiam-se no BE para serem socialmente aceites, são capitalistas envergonhados. Mais tarde ou mais cedo a máscara tinha de cair.
    Enquanto não conseguirmos passar a mensagem que ser liberal e capitalista não é socialmente condenável, é uma virtude, e que a esquerda não defende os pobres coisa nenhuma, não vencemos esta guerra!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.