Não há consenso sobre o euro. E sobre o BCE?

“BCE tem vindo a distorcer o sistema de preços do mercado de dívida. Criou uma desconexão permanente entre os fundamentais das economias e as taxas de juro associadas às dívidas soberanas.”

Destaque do meu texto de hoje no ECO – Economia Online. Sobre a reforma do euro, o BCE e o ordoliberalismo alemão.

Anúncios

12 thoughts on “Não há consenso sobre o euro. E sobre o BCE?

  1. Claro.

    O BCE devia deixar afundar a economia europeia sem fazer absolutamente nada!

    Os gajos estão lá só para levar os ordenações para casa.

    Mesmo à liberal.

  2. Luís Lavoura

    O BCE tem vindo a distorcer o sistema de preços do mercado de dívida.

    Os bancos centrais distorcem sempre os juros. Ou para cima ou para baixo, distorcem-nos sempre. A distorção pode agradar a uns e desagradar a outros, mas distorção existe sempre. Não há juros que não sejam distorcidos num sistema financeiro com bancos centrais.

  3. Luís Lavoura

    O BCE tem vindo a distorcer o sistema de preços do mercado de dívida.

    O BCE tem um mandato unívoco: manter a inflação próxima de 2%. É apenas esse o mandato do BCE. O BCE não tem nada que se preocupar com o sistema de preços no mercado da dívida nem com as suas eventuais distorções – isso não está no seu mandato. Como a inflação está baixa, o BCE pode e deve prosseguir a política que prossegue – mesmo que ela tenha efeitos impopulares junto dos aforradores alemães. O BCE não tem nada que se preocupar com os aforradores alemães – isso é um problema dos políticos alemães, dos quais o BCE é independente.

  4. A. R

    A UE está moribunda e não deixa saudades: o bom é que dura menos que a sua congénere URSS.

  5. Ricciardi

    Distorcer aparece no texto com uma carga negativa. É um ponto de vista, ideológico.

    Na verdade o bce corrigiu uma trajetória de aprofundamento da crise.

    Os libertários mais puristas defendem que se deve cair abismo abaixo até se bater no fundo. A queda livre é naturalissima e só deve parar com a dureza natural do solo. Chegados ao fundo não tem nada que saber, não caímos mais. A partir desse ponto começamos a ascenção.

    Isto é errado. Sob vários pontos de vista. O econômico também. A queda não é inevitável. Podemos usar arnês para descer mais devagar. Paraquedas tambem.

    A minha preferida, porem, é a retropropulsao. Quando sentimos estar a cair usamos um motor da marca bce ou fed que, além de evitar a queda, pode mesmo fazer-nos subir , se for bem calibrado, para além do ponto de partida.

    Pode haver a ilusão de que, com motores para contraiar a queda que já não é preciso ter cuidados para não voltar a cair. Mas é apenas uma ilusão. Mal começa a subir para alem do ponto de partida o motor começa a precisar de recarregar o deposito. Entra em modo de poupança automático.

    Rb

  6. Ricciardi

    Francisco, é um enigma tão grande que só pode ser respondido se conseguirmos perceber quem paga o armazenamento desta informação toda da internet.

    Ele há pessoas que acham que não pagam nada pela informação que acedem na internet. Na verdade, se perguntarmos ao pessoal toda a gente afirma que não paga nada. Incluindo eu. Não me sai dinheiro algum da carteira e, no entanto, há armazéns, edifícios inteiros, aos milhares cheios de equipamentos para prover a internet de informação.

    Quem paga isso?

    Quando perceberes isso, vais ver que percebes facilmente quem paga as políticas antiqueda no abismo do bce e do fed.

    Rb

  7. Ricciardi,

    Não é com informação que se fazem bailouts, a palavra bife para safa-compinchas.

    É com pecúnio.

    Ora, o BCE não tem, ao que dizem os seus próprios relatórios, entrada de dinheiro de anunciantes que desejam publicitar os seus produtos. Logo, é tudo uma questão de pilim para os crapitalistas-do-compincha passarem por entre a chuva sem se molhar.

    E quem paga? Quem não manda.

  8. Ricciardi

    O bce tem o pilim que quiser imprimir se, concomitantemente, mantiver as metas de inflação dentro dos limites definidos.

    Portanto, não há propriamente alguém especifico a pagar pilins para o bce.

    Se produzir pilins mais a inflação pode subir e, nessa altura, pagamos todos porque o bce sobe as taxinhas de desconto. Sendo essa a ideia por trás da produção de pilins-fazer subir os preços e com eles a confiança num futuro de curto prazo mais lucrativo para cada agente econômico. Em suma, a produção de pilins é paga com maiores lucros e rendimentos que a mesma suscita. Atingida a meta o bce vai secando o mercado com alguma parcimônia para não ferir aqueles que era suposto salvar. Com cuidado vai retirando estímulos.

    Sem bce haveria matança em massa e depois la viria a bonanca. Com bce não se mata ninguém. Uns calmantes, uma pinguinha de vodka para animar o pessoal e, quando dermos por ela, a crise já passou e preparamo-nos para outra por devir.

    Rb

  9. Ricciardi,

    Pesando ser engenheiro mecânico, teve dezanove às cadeiras de economia na minha licenciatura. Sei bem como agem os bancos centrais.

    Infelizmente, o QE paga-se, cedo ou tarde, ou em inflação (que, concedo, não se manifesta, para estranheza de muitos), ou em estagnação, que não ê mais do que ter a economia ligada às máquinas, com medo de que morra se a retirarmos.

    A estagnação da economia leva a progressivamente termos menores salários — o que bem se percebe hoje. É assim que pagamos a almofada, que apenas serve para que quem fez bosta com os bancos delegue noutros o serviço de pá e balde.

    Não me admira que o Ricciardi defenda com as suas unhas e os seus dentes o BCE e os QE e os bailouts. Outra coisa séria de estranhar. Não o imagino de mola no nariz e de luvas de borracha a limpar o que se fez no sistema bancário a empurrar com a barriga as dívidas dos favores à pulhiticada.

    Bendito Passos Coelho!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.