O problema da imigração

Quem inventou o problema da imigração? Por Rui Ramos.

Parece que é agora moda entre os bem pensantes dizer que não há um problema de imigração, que é tudo uma invenção daqueles políticos que não são bem pensantes, como Donald Trump, que, para se divertir, separa os filhos dos pais. Falemos portanto de quem inventou o problema.

Dizer que a imigração este ano está abaixo do pico de 2015 e que por isso não tem qualquer significado — é uma manipulação estatística grosseira. A migração legal e sobretudo ilegal para o Ocidente cresce desde a década de 1990, e não por acaso. Cresce, como é óbvio, devido ao desnível entre o Ocidente e algumas regiões próximas que não têm conseguido participar na globalização a não ser através da circulação de pessoas. Mas cresce também por causa dos cálculos e cinismos das elites ocidentais, em que uns estão tentados a resolver o recuo demográfico através da importação de mão de obra barata, e outros andam fascinados pela transformação dos migrantes em blocos eleitorais cativos (como a esquerda americana, esperançada com a expansão do “voto latino”). Sim, o problema da imigração foi criado pelos políticos, mas por políticos do “sistema” como Angela Merkel, que ao tentar fazer do descontrolo migratório uma prova de virtude provocou uma enchente em que demasiada gente se arriscou e morreu.

Anúncios

5 thoughts on “O problema da imigração

  1. A Globalização tem o seguinte credo nos países desenvolvidos:
    1- Deve comprar-se aonde é mais barato. Mesmo que o nosso país consiga produzir um pouco mais caro para-se com essa produão, logo
    2- O objetivo principal dos gestores deve ser aumentar a produtividade, logo
    3- Deve perseguir-se a automatização e a concentração da produção em grandes unidades e conglomerados de capital logo
    4- Cada vez se exige mais que as pessoas se comportem como máquinas (na verdade são levadas a estar sempre ao serviço) , logo
    5- As pessoas têm que escolher entre ter filhos ou ser bons profissionais logo
    6- Baixa a natalidade logo
    7- São necessárias pessoas para trabalhar em empregos menos qualificados logo
    8- os países passam a ver com bons olhos a importação de pessoas não qualificadas (limpezas, recolha de lixo, tratamento de idosos, agricultura, hotelaria) logo
    9- Os países tendem a ignorar o impacto cultural que a imigração em massa pode causar (as pessoas são vistas mais uma vez como máquinas)

    SÓ DÃO PELO DISPARATE QUE ESTÃO A FAZER QUANDO ACORDAM DO SONHO IDÍLICO DA GLOBALIZAÇÃO QUANDO DESCOBREM QUE, MISTURADAS COM AS MÁQUINAS QUE IMPORTARAM VÊM VÍRUS CULTURAIS QUE SE ESPALHAM NA SOCIEDADE DOS PAÍSES IMPORTADORES…

  2. Caro Manolo.

    Alguma vez um neoliberal dá pelos inúmeros disparates que faz e que diz a toda a hora?

    Se alguma coisa corre mal nos seus planos “brilhantes” de engenharia económica, e corre sempre mal, dizem que a culpa é do “socialismo” e está a andar de mota.

  3. Ironias da História: o “problema” poderá ter sido criado pelos “pais” dos políticos que atualmente debitam humanidade e compaixão pelos “refugiados” quando (com a mesma motivação) incentivaram, apoiaram e sancionaram a descolonização. Os “libertados” do “jugo colonialista” vem agora a correr refugiar-se na casa dos opressores…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.