Porque é que a música de hoje é tão má?

No fundo, porque custa tanto lançar uma música que, para diminuir o risco, tudo se torna numa mescla mais fraca, mais próxima, mas mais segura – como em muitos outros sectores. Mas este vídeo detalha o processo de uma forma mais detalhada do que eu alguma vez conseguiria. Aconselho.

PS: é de doidos que Britney Spears, Taylor Swift, Ellie Goulding, Robyn, Justin Bieber, Katy Perry, Ariana Grande, Justin Timberlake, Maroon 5, Pink, Leona Lewis, Avril Lavigne, Christina Aguilera, Kesha, Backstreet Boys, West Life, N’Sync, Will I Am, Kelly Clarkson, Glee, Jessie J, Nicki Minaj, Selena Gomez, Adele, Demi Lovato, Lana Del Rey, E-Type, Céline Dion, Bon Jovi e muitos outros… todos façam partes da discografia do tal Max Martin. Aliás,Martin teve um total de 54 canções alcançar os dez melhores gráficos colocando-o acima de Madonna (38), Elvis Presley (36) e os Beatles (34).

Anúncios

8 thoughts on “Porque é que a música de hoje é tão má?

  1. Isto – e não tenho maneira mais delicada de o dizer – é completamente imbecil. Se por um lado nunca como hoje se produziu má musica em tanta quantidade, por outro, outro tanto se pode dizer da de boa qualidade. Nunca como hoje se produziu tanta musica de qualidade. O que aqui se ilustra em ociosa abundância de exemplos é a aparente inclinação para a “música” de má qualidade por parte de um grande número de pessoas, designadamente daquelas que era suposto empenharem-se na divulgação da boa música.

  2. Pechas da industrialização – temos “extruded music product” barato e abundante.

    A publicidade também vem ao caso, mas fica para outro dia.

  3. Carlos Gonçalves,

    «designadamente daquelas que era suposto empenharem-se na divulgação da boa música.»

    Confesso que me sinto incomodado quando se afirma que fulano é suposto gostar e divulgar X ou Y.

    Quem julga o juiz e quem guarda a Guarda?

  4. Realmente a comparação é mal feita, o rácio entre as 500000 músicas e a produção total nos últimos 10 anos é menor que nos dez anos anteriores, tal e qual como há maior variedade de cores nos automóveis actualmente, se olhar-se para fotos do parque automóvel nos anos setenta parece que havia maior variedade de cores, mas tal era devido a um maior racio entre cores garridas e cores neutras, havendo tantas cores neutras na actualidade a grande variedade de cores garridas que a tecnologia actual permite passa mais despercebida. Uma melhor comparação seria usar-se como amostra uma determinada percentagem do mercado total. Também é certo que a indústria aproveita o factor de manada e parece que neste vídeo só se vai buscar essas músicas que seguem as tendências, excluindo-se músicas às vezes até com mais ouvintes que determinadas músicas antigas.

  5. Também há sempre um viés das pessoas mais velhas, quando a SIC radical e antena 3 passam concertos dos grandes festivais de música de verão, eu e os meus amigos da minha geração não deixamos de comentar, que as bandas estão mais fraquinhas, mesmo arrastando mais público na actualidade.

  6. Marta

    Recomendo um livro sobre o mesmo tema “the Song Machine: inside the hit factory”, (John seabrook) que vai explicando como é que os fenómenos “rhianna” e afins foram criados. E toda a mecânica de como criar um hit.

  7. Que post tão bloquista! Nunca esperei no Insurgente!
    Estão na onda do “1% para a cultura”?
    Querem impor gostos musicais? Seus comunas!
    O “povo” não sabe o que é cultura, temos que lhes dar a cultura “certa”.
    Bardamerda… os conservadores dos anos 60 se calhar diziam dos Beatles exactamente o que agora diz dos Biebers, e Lady Gaga’s de agora.

    Nota: Odeio esta nova onda, mas quem sou eu para impor os meus gostos a alguém.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.