Risco de desvio significativo

Comissão Europeia. Orçamento português em risco de violar regras, previsões do Programa de Estabilidade são otimistas

Ao mesmo tempo que o comissário dos Assuntos Económicos demonstrava mais uma vez a sua confiança no país, a Comissão divulgava um relatório onde alertava para risco de desvio significativo das metas.

Anúncios

20 thoughts on “Risco de desvio significativo

  1. JMS

    O Moscovici deve andar a beber às escondidas ou a fumar uns charros.

    A culpa não é dele. É de quem acredita nele. E no Costa também.

    Quando esta espécie de governo rebentar outra vez com o país, vai ser bonito de ver.

    Espero que tenham maioria absoluta nas próximas eleições.

    País de trepanados…

  2. Ó JMS, o país nunca esteve rebentado! O melga do sócras tinha tratado do problema da mesma forma que o melga coelho tratou. Bravo Mike!
    Andam todos a fingir que não é a merkel que manda. Todos a quererem ser seus capatazes.
    Ao menos o costa não engana. Vai-lhes mandando uns milhões de euros todos os meses, que é para isso que o clube dos ricos querem admitir associados pobres…

  3. Caro manolo.

    É um facto.

    Se o sócas tem continuado no governo tinha-se passado mais ou menos a mesma coisa que com a paf, mas provavelmente com menos sofrimento.

    O programa de ajuda alemão, que vinha no pacote do pec4 ia permitir uma saída mais suave, mais como em Espanha.

    Os alemães ficaram furiosos com a sabotagem do pec por parte do Passos e à pála dele passaram a tratar-nos mais à bruta.

    Para o Passos até foi bom. Quanto mais os alemães nos lixavam mais ele podia fazer experimentações de engenharia social neoliberal e com certeza que não sofreu nada com isso, até se ria – nós é que pagámos por ele.

  4. Oscar Maximo

    Não se calam com o pec iv. Onde é que o pec de 6 mil era alternativa a um empréstimo de 78 mil ? Só se viesse, em 2 anos, a confusão do pec 5,6,7,8,9,10. Impossível.

  5. André Miguel

    “mais suave como em Espanha”

    LOOOOL

    Um terço dos espanhóis foi para o desemprego, uma bolha imobiliária que ainda hoje deixou escombros para limpar, cortes salariais, despejos em massa, aumento brutal de impostos… Continuamos?

    És ignorante ou mentiroso. Uma das duas.

    Nao sei se já perceberam, mas os sinais e avisos de 2010 estão todos presentes. Nao digam que não foram avisados. Agarrarem-se.

  6. Caro máximo.

    Sim, imagino que preferiam que toda a gente se esquecesse do crime de traição à pátria que vocês cometeram sabotando um programa de ajuda.

    Acontece que o programa era uma garantia de apoio que uma vez aceite por ambas as partes seria assegurado.

    Por outro lado não seria preciso tanto dinheiro porque com um programa mais eficiente e discreto seria mais fácil e mais rápido recuperar o acesso aos mercados.

    A nossa crise foi essencialmente um ataque especulativo que explorou os efeitos da crise mundial no nosso país.

    O alvo não éramos só nós mas o euro que havia quem tentasse desestabilizar atacando os países mais fracos do euro.

    Tanto assim que não foi no tempo do Sócrates que batemos no fundo.

    Foi precisamente já depois de o Passos ter começado a “salvar” o país que se deram os ataques especulativos principais e os nossos ratings bateram no fundo e os juros subiram a níveis nunca vistos – precisamente porque chamar a troika foi uma festa para a especulação.

    Não queriam os especuladores outra coisa.

    E o Passos fez-lhes a vontade para ir mais depressa ao pote, á custa do país.

  7. Caro Miguel.

    Eu não disse que ia ser fácil, mas podia ter sido mais fácil do que foi.

    Espanha sofreu muito mas nós sofremos muito mais.

    A seguir à Grécia e à Irlanda fomos nós que mais sofremos – graças ao Passos, o traidor à pátria.

  8. André Miguel

    Continuas a mentir e a falar do que não sabes.

    Em Espanha foi muito mais duro do que em Portugal. Digo eu que trabalho numa multinacional espanhola (com escritórios também em Portugal), portanto sei como elas “morderam”.

    Só os 27% de desemprego e a media de 500 despejos por dia (em 2012) são elucidativos do que se viveu no outro lado da fronteira.

    Que nos nossos media ignorassem o que lá se passava e diariamente anunciassem o apocalipse em Portugal são contas de outro rosário.
    (Aliás basta ver como hoje temos serviços a funcionar pior que há 4 anos atrás, mas ninguém pia).

  9. Caro Miguel.

    Tretas.

    Os números do desemprego em Portugal foram mascarados pela emigração em massa o desemprego real foi o dobro do números oficiais.

    E despejos em massa, em diferido, continuamos nós a ter gracas ás leis troiko-Passistas – bairros populares tradicionais inteiros estão a ser despejados gradualmente.

    Quanto aos cortes nos serviços públicos é preciso ter lata.

    Tanto a troiko-paf como vocês neste blog advogam cortes massivos no estado e depois queixam-se do efeito desses cortes ?

    Vocês além de mentirosos são doidos.

    Aliás como todos os fanáticos. Isto parece o outro lado do espelho do site do MRPP.

  10. Caro Miguel.

    Mas tomo nota que, apesar das vossas tretas das “três bancarrotas do PS” estão plenamente conscientes que o que se passou foi uma crise mundial.

  11. André Miguel

    Em vez continuamente acusares os outros de tretas mostra aqui números e argumentos.

    Se em Portugal a emigração compensou o desemprego, então em Espanha não aconteceu o mesmo???
    Mostra aqui estatísticas e números dos despejos em Portugal sff! A lei protege o inquilino, o senhorio é uma besta capitalista a abater, tudo o contrario de nuestros hermanos.

    Mas então se geringonça acabou com a austeridade como é que os serviços funcionam pior do que no tempo dos cortes da troika??!

    Eu bem digo que para avençado da geringonça és bem fraquinho…

  12. André Miguel

    “bairros populares tradicionais inteiros estão a ser despejados gradualmente.”

    E estao a ser “despejados” porque ficaram no desemprego e nao conseguem pagar a hipoteca (como em Espanha!) ou porque os senhorios têm melhores ofertas e projectos para as habitações em causa????

    Comparar alhos com bugalhos sai disparate e só mostra o reduzido QI de quem escreve tamanhas alarvidades.

    E é a isto que estamos entregues…

  13. Caro Miguel.

    A troika-paf legislou em toda a linha para prejudicar as classes médias e baixas e não apenas para incentivar o desemprego.

    Muita dessa legislação nem tinha nada a ver com a crise, que não passou de um pretexto, mas apenas de aproveitar a crise para lixar os “pobrezinhos”.

    Mas sim o aumento exponencial do desemprego foi uma das grandes vitórias da tróika-paf.

    Durante a governação da tróika-paf emigraram cerca de 500 000 trabalhadores que, como é evidente, se tivessem ficado tinham aumentado em muito as estatísticas do desemprego.

    Em Espanha não houve tanta emigração e os números do desemprego foram pouco superiores aos de cá.

    Acontece que Portugal tem tradições de emigração reativadas no tempo da vossa orgia neoliberal pafo-tróikista.

    Além disso em Espanha os trabalhadores estão relativamente melhor protegidos com salários e subsídios de desemprego mais altos.

    O que não quer dizer que Espanha não tenha sofrido.

    Como é óbvio, a vossa aldrabice das “três bancarrotas do PS” não passa de aldrabice e tratou-se de uma crise mundial em que todos os países sofreram.

    Mas obviamente, a seguir à Grécia e Irlanda Portugal foi dos mais sofreu – sofrimento aumentado pela política de traição nacional dos pafistas.

  14. Por isso se está a rever essa legislação.

    – A geringonça não acabou com a austeridade, apenas está a reduzi-la gradualmente.

    O que já é um paraíso em comparação com o Passos, que queria aumentá-la brutalmente.

    E sim, os actuais despejos em massa devem-se em grande parte ás leis pafisto-tóikistas impostas pelo Passos. Esse tipo de leis funciona com ou sem crise, nem tiveram nada a ver com a crise, foram impostas com a crise como pretexto, não porque a crise a isso obrigasse.

    – Os serviços funcionam pior ? Funcionam bem no tempo da tróika ? Só contaram para você.

    A actual degradação dos serviços deve-se ao acumular dois efeitos dos VOSSOS cortes que ainda não foram revertidos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.